Publicidade

Estado de Minas O FIM ESTÁ PRÓXIMO?

Renault Fluence perde versões de entrada e agora parte de R$ 92.650

Enquanto o novo Mégane sedã chega à Europa, Renault extingue no Brasil versões de entrada e esportiva do Fluence, que agora supera os R$ 100 mil na topo de linha Privilège


postado em 30/09/2016 16:35 / atualizado em 30/09/2016 16:44

Renault Fluence GT-Line(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 26/07/2015)
Renault Fluence GT-Line (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 26/07/2015)
Enquanto a nova geração do Mégane sedã dá as caras na Europa, por aqui a Renault parece estar disposta a dar um fim ao Fluence. E bem antes do que se imaginava. O sedã médio argentino perdeu as versões de entrada Dynamique com câmbio manual e CVT, além da esportiva GT Line, e agora parte de R$ 92.650 na Dynamique CVT Plus. Como se não bastasse houve reajuste de preços sem nenhuma atualização no design, pacote de equipamentos e motor – o 2.0 16v de 143cv.

A Dynamique CVT Plus encareceu R$ 1.830, enquanto a topo de linha Privilège teve acréscimo de R$ 2.180 e agora custa R$ 101.100, elevando o Fluence ao patamar de modelos recém-lançados como a segunda geração do Chevrolet Cruze e o Honda Civic de 10ª geração. Sem o mesmo nível de tecnologia e desempenho, é bom ressaltar.

De série o Fluence vem com quatro airbags, ar-condicionado de duas zonas, acendimento automático dos faróis, piloto automático e sensor de chuva, dentre outros. Na versão Privilège há airbags de cortina, controle de estabilidade, faróis de xenônio, teto solar e rodas aro 17.

Renault Fluence GT-Line(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 26/07/2015)
Renault Fluence GT-Line (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 26/07/2015)
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade