Choque de realidade

Salão de Paris '2016 tem grandes marcas ausentes e carros elétricos no horizonte

Uma das maiores mostras do setor, o Salão de Paris'2016 abre as portas ao público de hoje até o dia 16, já marcado pela ausência de importantes fabricantes. Elétricos e conceitos são destaques

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 01/10/2016 18:02 / atualizado em 01/10/2016 18:31 Enio Greco /Estado de Minas
Volkswagen I.D. - ERIC PIERMONT/AFP Volkswagen I.D.
De Paris* - As coisas não estão fáceis pra ninguém, e parece que a crise mundial afetou pra valer alguns importantes fabricantes, que este ano, por motivos de força maior, optaram por não participar do Salão do Automóvel de Paris. Foram sentidas as ausências de marcas como a Ford, Chevrolet (representada pela subsidiária Opel), Aston Martin, Bentley, Rolls-Royce, Mazda, Lamborghini e Volvo. Nomes de peso no cenário automotivo que têm presença marcante na Europa e em outros mercados. Mas os fabricantes presentes na mostra fizeram seu papel e deixam claro que o futuro é mesmo dos carros elétricos e que a conectividade vai interferir cada vez mais na condução e na segurança.

Na abertura do salão à imprensa especializada, a Volkswagen foi logo fazendo mea-culpa por ter burlado os dados de emissões de seus motores a diesel, fato que causou prejuízo gigantesco à montadora alemã. Para tentar limpar a barra, a VW anunciou que até 2020 vai lançar uma família completa de carros elétricos, que terá como base o moderno I.D., destaque principal no estande da marca. Trata-se de um modelo compacto elétrico totalmente autônomo, capaz de rodar mais de 600 quilômetros com uma carga nas baterias, que são recarregadas via wireless. O carrinho pode ser comandado por smartphones e tem boa solução de espaço interno.

A Volkswagen revelou que espera vender até 2025 um milhão de carros totalmente elétricos. Enquanto a nova família de elétricos não chega, a VW apresentou o novo e-Golf Touch, que não foi reestilizado, mas tem autonomia de mais de 300 quilômetros e também conta com um moderno sistema de conectividade. Outro destaque no estande da marca alemã foi o Tiguan R-Line, versão mais esportiva do SUV. Para o Brasil, a montadora revelou que está empenhada em recuperar o volume de produção e para isso contratou novos fornecedores. E com relação ao que a marca apresenta em Paris, a conectividade deve chegar primeiro por aqui, já que os carros elétricos vão demorar um pouco mais.

Renault Trezor - ERIC PIERMONT/AFP Renault Trezor
RENAULT A marca francesa, como boa anfitriã, também mostra sua preocupação com um futuro menos poluído. Por isso, destaca em seu estande o ZOE, um modelo 100% elétrico, com autonomia de mais de 400 quilômetros. Equipado com modernas baterias e sistema de navegação R-Link, que permite localizar as estações públicas de recarga e efetuar o pagamento por meio de smartphone. Outro destaque da Renault é o conceito Trezor, um carro elétrico de estilo moderno que inicia um novo ciclo da marca, apresentando novas soluções de tecnologia e espaço interno.

Mercedes-Benz Generation EQ - MIGUEL MEDINA/AFP Mercedes-Benz Generation EQ
MERCEDES-BENZ Também marca presença no mundo dos elétricos com o conceito Generation EQ, um SUV de linhas arredondadas, frente ousada, com limpadores de para-brisa embutidos e sem maçanetas nas portas. Com dois motores elétricos gerando 402cv, o modelo acelera até 100km/h em apenas cinco segundos e tem autonomia de 500 quilômetros. Por dentro é muito moderno, com comandos no painel sensíveis ao toque. No estande da marca, destaque também para o smart Fortwo cabrio electric, o city car sem capota que não tem previsão de chegada ao Brasil.

smart Fortwo Cabrio Eletric Drive - MIGUEL MEDINA/AFP smart Fortwo Cabrio Eletric Drive
*Viajou a convite da Anfavea

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação