Publicidade

Estado de Minas DERRUBADA PELO ALCE

Estabilidade da Toyota Hilux é contestada após nova bomba no "teste do alce"

Toyota Hilux demonstra instabilidade em teste de manobra evasiva e quase capota, apesar de estar a apenas 60km/h. Concorrentes da picape foram bem melhores na pista


postado em 03/11/2016 15:57 / atualizado em 03/11/2016 16:10

A estabilidade da Toyota Hilux é novamente contestada. Em testes realizados pela revista sueca Teknikens Värld, a atual geração da picape quase capotou durante uma manobra conhecida como “teste do alce”. Em 2007, o modelo foi reprovado pela publicação após apresentar uma performance ruim quando foi submetido à mesma prova. Essa manobra simula uma brusca mudança de trajetória, como se fosse para desviar de um animal, seguida pelo retorno à pista. Naquele ano foram testados seis modelos.

A picape da Toyota entra na curva...(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
A picape da Toyota entra na curva... (foto: Reprodução/Teknikens Värld )


...e ao fazer a manobra brusca para a direita, perde o contato com o solo, ficando com duas rodas no ar...(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
...e ao fazer a manobra brusca para a direita, perde o contato com o solo, ficando com duas rodas no ar... (foto: Reprodução/Teknikens Värld )


...voltando em seguida para a trajetória(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
...voltando em seguida para a trajetória (foto: Reprodução/Teknikens Värld )
Desta vez o teste envolveu sete modelos: Toyota Hilux, Volkswagen Amarok, Ford Ranger, Nissan Navara (nossa Frontier), Isuzu D-Max (baseada na Chevrolet S10), RAM 1500 e Mitsubishi L200. Com o intervalo de nove anos e a inclusão de novos recursos de segurança, como o controle de estabilidade, a expectativa era que os testes seriam tranquilos. E, se não fosse pela Toyota Hilux, tudo teria dado certo, já que os demais modelos apresentaram boa performance durante a manobra brusca.

Já no primeiro teste, feito a 60km/h, a Hilux, equipada com rodas de 18 polegadas (medida 265/60/R18), apresentou o comportamento já descrito, e que pode ser conferido na sequência de fotos que ilustra esta matéria, enquanto as demais picapes foram bem com velocidades de até 68km/h. Para o teste, a picape estava carregada com 830kg, somando o peso dos cinco ocupantes mais a carga. A publicação apontou como principais problemas a falta de um sistema anticapotamento e a aderência dos pneus.

DE NOVO Dias depois, o teste foi repetido com uma picape Hilux com o conjunto roda/pneu padrão de 17 polegadas (medida 265/65/R17) e novamente as rodas de dentro da curva se elevaram mais que o desejável, porém menos que no veículo anterior. Curioso é que, no teste de 2007, a revista apontou como fator decisivo para performance ruim da Hilux no teste do alce os pneus mais largos que calçavam o conjunto de rodas maiores, oferecidas como opcional, além da ausência do controle de estabilidade e do centro de gravidade elevado do veículo. De acordo com a publicação, à época, a Toyota chegou a suspender a venda desses pneus maiores.

Volkswagen Amarok(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
Volkswagen Amarok (foto: Reprodução/Teknikens Värld )
PROBLEMA Após esse novo teste, a revista chegou à conclusão de que existe um sério problema com o sistema de segurança dinâmica da Toyota, e que o resultado sofre influência dos pneus que estão calçando a picape Hilux. A Toyota da Suécia afirmou à Teknikens Värld que a Hilux foi submetida a vários testes durante seu desenvolvimento, entre eles o de manobra evasiva (realizado de acordo com a norma ISO 3888), e que a picape foi aprovada em todos eles.

Ford Ranger Wildtrak(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
Ford Ranger Wildtrak (foto: Reprodução/Teknikens Värld )


RAM 1500(foto: Reprodução/Teknikens Värld )
RAM 1500 (foto: Reprodução/Teknikens Värld )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade