Publicidade

Estado de Minas

Jaguar anuncia motor 2.0 turbo de quatro cilindros para o F-Type

Novo propulsor é mais leve e menos poluente que os demais motores V6 e V8 disponíveis para o modelo. Segundo a Jaguar, este é o mais potente quatro cilindros já produzido na história da marca para um veículo de produção


postado em 15/04/2017 11:59

(foto: Jaguar/Divulgação)
(foto: Jaguar/Divulgação)

A Jaguar anunciou que seu superesportivo F-Type vai ganhar ainda em 2017 uma nova opção de motor. Trata-se do propulsor 2.0 turbo de 4 cilindros, da família Ingenium, com 300cv de potência e 40,8kgfm de torque. O bloco se junta aos demais propulsores que têm a honra de “morar” sob o capô de um dos modelos mais bonitos da atualidade, um 3.0 V6 Supercharged – com 340cv e 380cv – e outro 5.0 V8 Supercharged, de 550cv e 575cv.

(foto: Jaguar/Divulgação)
(foto: Jaguar/Divulgação)

A ideia, claro, é oferecer uma opção que consuma menos combustível e, como consequência, polua menos. Pela lógica esta versão também deverá ser mais em conta. Em relação à versão com motor V6 de 340cv, o novo bloco é 52kg mais leve e apresenta consumo 16% menor. O desempenho não é de se reclamar: o veículo atinge os 100km/h em 5,6 segundos e sua velocidade máxima é de 250km/h.

Nono motor 2.0 turbo de 4 cilindros, da família Ingenium, tem 300cv de potência e 40,8kgfm de torque(foto: Jaguar/Divulgação)
Nono motor 2.0 turbo de 4 cilindros, da família Ingenium, tem 300cv de potência e 40,8kgfm de torque (foto: Jaguar/Divulgação)

Segundo a Jaguar, o novo motor Ingenium é o mais potente quatro cilindros já produzido na história da marca para um veículo de produção, e ainda oferece a mais alta potência por litro entre todos os motores que equipam os modelos da marca: 150cv por litro. A marca garante que, mesmo com a inserção de um motor menor, a esportividade e agilidade do veículo não ficou comprometida.

O F-Type de 4 cilindros trabalha junto com uma transmissão automática de oito velocidades, com opção de trocas sequenciais por meio de aletas atrás do volante. E, para quem ficou receoso quanto ao ronco do esportivo, a Jaguar já adianta que o sistema de exaustão foi completamente revisto de forma a garantir que o som do motor seja digno de um legítimo F-Type. Ainda não há previsão para o modelo desembarcar no mercado brasileiro.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade