Presente e futuro misturados

67ª edição do Salão do Automóvel de Frankfurt expõe os lançamentos da indústria automotiva

Salão do Automóvel de Frankfurt revela os caminhos da indústria automotiva, que reafirma a presença cada vez mais forte dos híbridos e elétricos, além da evolução da condução autônoma

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/09/2017 15:25 Enio Greco /Estado de Minas


ZF mostrou todas as suas tecnologias de condução autônoma em seu carro transparente - Enio Greco/EM/D.A Press ZF mostrou todas as suas tecnologias de condução autônoma em seu carro transparente

A indústria automotiva se vê diante da obrigação de se reinventar, seja para cumprir as exigências das normas de emissões, seja para atender aos anseios dos consumidores, que querem soluções práticas e, de preferência, de baixo custo para a mobilidade. Diante disso, o que se vê na 67ª edição do Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha, são propostas que estão mais próximas de nossa realidade e outras que vão demorar pelo menos 20 anos para se concretizar. Na mostra alemã, é possível ver a nova geração do Volkswagen Polo, que será lançada no Brasil ainda este mês, e o novo Renault Duster, feito lá pela romena Dacia, que só deverá ser produzido por aqui a partir de 2019.

A Volkswagen mostra na Alemanha o novo Polo, que será lançado no Brasil no fim do mês - Daniel Roland/AFP A Volkswagen mostra na Alemanha o novo Polo, que será lançado no Brasil no fim do mês

A ZF, que produz sistemas e componentes para a indústria automotiva, está presente no salão e define de forma clara o que já faz parte da nossa realidade em termos de tecnologia, apontando as soluções para o futuro. Os executivos da empresa reafirmam a busca incansável pela emissão zero, que tem como objetivo principal o carro 100% elétrico. Mas a ZF mostra, ainda, na Alemanha, o Vision Zero, um carro que apresenta a evolução da condução autônoma, com sistemas que utilizam sensores e radares interagindo com os componentes mecânicos. Mas os próprios engenheiros da ZF afirmam que vai demorar algum tempo ainda para que um carro trefegue sem a intervenção do homem. Se para o Brasil o carro elétrico é uma realidade distante, imagine a condução autônoma.

 

 

VOLKSWAGEN Como fez no ano passado no Salão do Automóvel de Paris, a marca alemã volta a fazer o mea-culpa pela fraude cometida na divulgação dos dados de emissões de seus motores a diesel. A VW mostra em Frankfurt sua família I.D., composta pelos modelos I.D., um hatch compacto com previsão de lançamento em 2020; o I.D. Crozz, SUV que chegará no mesmo ano; e o I.D. Buzz, uma van multiuso que lembra a Kombi e que deve entrar em produção em 2022, com emissão zero e condução autônoma. A família GTI também está presente no estande da marca, agora com o Golf, nova geração do Polo e na inusitada versão do up! com motor 1.0 três-ciclindros de 115cv, ou seja, 10cv a mais que o TSI brasileiro. O torque é de 20,2kgfm, também maior. Com suspensões recalibradas e rodas de 17 polegadas, o up! GTI será lançado na Europa no início de 2018. Já o novo Polo, que será lançado no Brasil no fim deste mês, não terá por aqui a versão 2.0 turbo de 200cv, que está presente em Frankfurt.

Com o I.D. Concept a VW demonstra a sua visão do futuro em relação a veículos elétricos e autônomos - Daniel Roland/AFP Com o I.D. Concept a VW demonstra a sua visão do futuro em relação a veículos elétricos e autônomos

Mas a Volkswagen mostra na Alemanha seu interesse pelo segmento de SUVs, no qual acredita alcançará a participação de 30% no mercado brasileiro nos próximos cinco anos. Com base nisso, a montadora mostra no salão o Tiguan Allspace, que virá do México para o Brasil apenas na versão de sete lugares, e o T-Roc, que não vai desembarcar em nosso mercado. Mas a VW anunciou que estuda trazer para o mercado brasileiro um SUV intermediário entre o Tiguan e o T-Cross. O carro seria o Tharu, derivado de um modelo da Skoda, que pertence ao grupo VW, e que será produzido na Argentina.
O novo Duster está no estande da Dacia, mas a Renault informa que ele só chega no Brasil em 2019 - Daniel Roland/AFP O novo Duster está no estande da Dacia, mas a Renault informa que ele só chega no Brasil em 2019

RENAULT O grande destaque da Renault para o Brasil na verdade está no estande da Dacia, marca romena que pertence ao grupo francês. Trata-se do novo Duster, que ganhou frente mais moderna, composta por grade com gomos e para-choque mais robusto, além de faróis redesenhados. Nas laterais, a mudança mais evidente é a linha de cintura discretamente mais elevada, e na traseira, lanternas com novo formato e elemento interno que lembra a do Jeep Renegade. O modelo estará disponível no mercado europeu ainda este ano, mas as mudanças feitas lá só devem chegar por aqui em 2019. Outra presença marcante no estande da Renault é a nova geração do Mégane RS, que agora tem motor 1.8 turbo de 280cv, o mesmo do Alpine A110. Só que ele também não vem para o Brasil.
A Renault destaca o novo Mégane RS com motor 1.8 turbo de 280cv, que não vem para o Brasil - Tobias Schwarz/AFP A Renault destaca o novo Mégane RS com motor 1.8 turbo de 280cv, que não vem para o Brasil

FORD A marca do oval azul tem participação discreta na mostra alemã. Um dos seus destaques é o novo EcoSport, igual ao nosso, mas que por lá não tem o estepe pendurado na tampa traseira e traz um sistema de tração integral mais evoluído do que o comercializado por aqui. Mas a Ford já anunciou que a partir do ano que vem o SUV compacto brasileiro ganhará o mesmo sistema. A estrela do estande da Ford, porém, é o Mustang, que finalmente poderá ser encomendado pelo consumidor brasileiro a partir de novembro. O esportivo só será entregue no início de 2018 e a versão que virá para cá é a topo de linha, equipada com motor V8 de 5 litros. O preço não foi divulgado.
Na Europa o novo EcoSport não tem estepe na traseira e conta com sistema 4x4 mais eficiente - Enio Greco/EM/D.A Press Na Europa o novo EcoSport não tem estepe na traseira e conta com sistema 4x4 mais eficiente

Parece que agora a Ford vai realmente trazer o novo Mustang para o Brasil em versão topo de linha  - Johannes Eisele/AFP Parece que agora a Ford vai realmente trazer o novo Mustang para o Brasil em versão topo de linha

MERCEDES-BENZ Outro modelo apresentado em Frankfurt que interessa ao mercado brasileiro é a picape média Mercedes-Benz Classe X, construída sobre a mesma plataforma da Nissan Frontier e Renault Alaskan. A picape tem desenho bonito, interior mais sofisticado e diferentes versões. Ela chegará ao mercado brasileiro em 2019, com diferentes opções de motorização.
A picape média Mercedes-Benz Classe X tem posição de destaque no estande da marca alemã - Enio Greco/EM/D.A Press A picape média Mercedes-Benz Classe X tem posição de destaque no estande da marca alemã

Tags: autônomos elétricos carros vrum 2017 frankfurt de automóvel do internacional salão

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação