Um olho no futuro, outro no presente

Salão do Automóvel de Detroit se estende até o dia 28 e traz novidades de diferentes segmentos

Mostra norte-americana mantém o foco nos carros elétricos e nos sistemas de condução autônoma, mas também revela algumas novidades que em breve desembarcarão no Brasil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/01/2018 15:26 Enio Greco /Estado de Minas

O Salão do Automóvel de Detroit (NAIAS 2018) está aberto ao público até o dia 28  - Enio Greco/EM/D.A Press O Salão do Automóvel de Detroit (NAIAS 2018) está aberto ao público até o dia 28
 

De Detroit (EUA) - Nem mesmo o clima gelado registrado em Detroit esfria as novidades apresentadas na tradicional primeira mostra do ano. Aberto ao público de hoje a 28, o Salão do Automóvel de Detroit (NAIAS 2018) reúne lançamentos mais direcionados ao mercado norte-americano, mas revela também novidades que já estão de malas prontas para o mercado brasileiro. É o caso da nova geração do Volkswagen Jetta, que deve desembarcar por aqui no fim do ano. A Ford destaca o Mustang Bullitt, uma edição limitada comemorativa pelos 50 anos do clássico filme estrelado por Steve McQueen. Mas a tônica da mostra são os carros elétricos e os sistemas de condução autônoma, considerados um caminho sem volta.


A eletrificação dos veículos está na pauta de todas as montadoras, que apontam um futuro próximo para mudanças significativas. De acordo com o vice-presidente executivo da Ford, Hau Thai-Tang, a marca vai investir 11 bilhões de dólares até 2025 na produção de 40 novos modelos. Desses, 16 serão totalmente elétricos e os demais híbridos plug-in. O primeiro Ford 100% elétrico será um utilitário-esportivo de alto desempenho, chamado Mach 1, fabricado no México, e com lançamento previsto para 2020. A montadora anunciou também que na mesma época será lançada uma versão híbrida da picape F-150 nos Estados Unidos.


Mas para Hau Thai-Tang, o futuro dos carros elétricos depende muito dos incentivos dos governos e dos investimentos em infraestrutura. Em relação aos sistemas de condução autônoma, ele revela que trata-se de uma tecnologia muito ampla, mas anunciou que a Ford vai entregar o primeiro modelo com nível quatro primeiro nos Estados Unidos e depois em outros mercados. Enquanto isso não acontece, a marca do oval azul programa lançar modelos com níveis dois e três de automação em futuro mais próximo. De acordo com Thai-Tang, os veículos elétricos da Ford terão uma arquitetura totalmente nova, enquanto os híbridos serão disponibilizados em modelos já existentes. O executivo revelou ainda que a montadora continua fazendo pesquisas com células a combustível e que até 2023 deve apresentar os resultados.

Em comemoração aos 50 anos do filme Bullitt, a Ford levou ao salão o Mustang GT 1968 usado por Steve McQueen nas gravações, para o lançamento da série limitada do pony car - Ford/Divulgação Em comemoração aos 50 anos do filme Bullitt, a Ford levou ao salão o Mustang GT 1968 usado por Steve McQueen nas gravações, para o lançamento da série limitada do pony car

MUSTANG EM DOIS TEMPOS Deixando os elétricos e os autônomos de lado, a principal atração no estande da Ford foi o Mustang, destacado duas vezes. A primeira quando foi anunciada a edição limitada da terceira geração do Mustang Bullitt, em homenagem ao 50º aniversário do filme estrelado por Steve McQueen. O modelo foi apresentado pela neta do ator, a atriz Molly McQueen, que posou para fotos ao lado do Mustang GT 1968, original, usado nas gravações do filme, e que preserva todas as marcas do tempo.

O novo Mustang Bullitt tem motor V8 5.0 litros de 480cv - Enio Greco/EM/D.A Press O novo Mustang Bullitt tem motor V8 5.0 litros de 480cv

O Mustang Bullitt será lançado em meados do ano nos Estados Unidos, equipado com motor V8 5.0 litros, que desenvolve 480cv de potência e 58kgfm de torque. A máxima divulgada pela Ford é de 262km/h. Em outro momento, a Ford anunciou o retorno do Mustang Shelby, mas mostrou apenas um teaser do pony car, revelando que ele será o esportivo mais potente da marca, equipado com um V8 de mais ou menos 700cv. Só para lembrar, em breve a Ford iniciará as vendas no novo Mustang no Brasil, mas na versão GT com o V8 5.0 litros de 466cv, por R$ 299.900.

O Ford Edge ganhou a versão esportiva ST, equipada com um V6 de 340cv - Enio Greco/EM/D.A Press O Ford Edge ganhou a versão esportiva ST, equipada com um V6 de 340cv

Outra atração da Ford em Detroit é o novo Edge ST, versão desenvolvida pela Ford Performance, a divisão esportiva da marca, que traz motor V6 EcoBoost 2.7 litros de duplo turbo, que atua em conjunto com o novo câmbio automático de oito marchas. São 340cv e 52,5kgfm de torque para impulsionar o SUV, que tem suspensões com ajustes esportivos, assistência de manobras evasivas, piloto automático adaptativo com stop-and-go e assistência de manutenção na faixa.

A Ford Ranger americana foi reestilizada e ganhou a versão FX4 off-road - Enio Greco/EM/D.A Press A Ford Ranger americana foi reestilizada e ganhou a versão FX4 off-road

A Ford mostrou também a nova Ranger, mas exclusiva para o mercado americano, onde é classificada como compacta. A picape ganhou motor EcoBoost 2.3 a gasolina e transmissão automática de 10 velocidades e agora tem tecnologias avançadas como frenagem automática de emergência, alerta de ponto cego com cobertura para reboque, assistência de frenagem com detecção de pedestre, assistência de manutenção na faixa e piloto automático adaptativo. Apresentada na versão FX 4 Off-Road, a picape conta com suspensão preparada, protetores de carroceria, pneus especiais e faróis e lanternas traseiras com LEDs.
A Volkswagen apresenta o novo Jetta, que ganhou visual mais moderno e dimensões maiores - Enio Greco/EM/D.A Press A Volkswagen apresenta o novo Jetta, que ganhou visual mais moderno e dimensões maiores

ESTRELA ALEMÃ A Volkswagen marca presença no Salão de Detroit com o novo Jetta, que fez sua aparição mundial. O modelo 2019, que será lançado por aqui no Salão do Automóvel de São Paulo, em outubro, com vendas iniciadas em seguida, ganhou uma frente mais robusta, com grade de barras paralelas cromadas, formas mais musculosas e laterais marcadas por vincos acentuados. A traseira de estilo fastback tem lanternas horizontalizadas, que lembram muito as do Virtus, o sedã compacto derivado do novo Polo que será lançado em breve.

A traseira do Novo Jetta tem elementos que lembram o sedã compacto VW Virtus - Enio Greco/EM/D.A Press A traseira do Novo Jetta tem elementos que lembram o sedã compacto VW Virtus

O Jetta 2019 assumiu de vez o DNA de design da VW e como cresceu 3cm na distância entre-eixos (2,68m), chega alardeando um interior mais espaçoso. No conjunto mecânico, sem novidades. O modelo é equipado com os mesmos 1.4 TSI, de 150cv, e 2.0 TSI, de 211cv. A novidade é o câmbio automático de oito marchas.
O novo Hyundai Veloster manteve a porta única do lado do motorista e ficou um pouco mais discreto - Scott Olson/AFP O novo Hyundai Veloster manteve a porta única do lado do motorista e ficou um pouco mais discreto

A Hyundai marca presença no Salão do Automóvel de Detroit com a nova geração do Veloster, modelo que já foi vendido no mercado brasileiro, mas estava ausente há alguns anos. O hatch manteve a única porta do lado do motorista, mas tem desenho menos rebuscado e traz novos motores. A Hyundai não confirma se o novo Veloster vem para o Brasil, mas também não descarta a possibilidade. Para os EUA, o modelo terá motores 2.0 aspirado de 149cv e 1.6 turbo de 203cv. No Brasil, o principal problema do Veloster foi exatamente o desempenho fraco. Em Detroit, o Veloster é exibido também na versão N, preparada pela divisão esportiva da marca, com motor 2.0 turbo de 278cv.
Entre os esportivos, destaque para o Chevrolet Corvette ZR1, equipado com motor de 755cv - Jewel Samad/AFP Entre os esportivos, destaque para o Chevrolet Corvette ZR1, equipado com motor de 755cv

DOIS MOMENTOS No estande da Chevrolet não há como não ser atraído pela linha de esportivos da marca. O destaque é, sem dúvida, o poderoso Corvette ZR1, simplesmente o mais potente já produzido pela montadora. O bólido é equipado com um V8 6.2 litros Supercharged, que desenvolve 755cv de potência e 98,8kgfm de torque. Uma força descomunal que exige braço e muita atenção para dominá-lo. Para tornar o visual ainda mais esportivo, o Corvette ZR1 traz um imenso aerofólio, que revela que o seu habitat são as pistas.

A General Motors confirmou que o pequeno elétrico Bolt chegará ao Brasil em 2019 - Enio Greco/EM/D.A Press A General Motors confirmou que o pequeno elétrico Bolt chegará ao Brasil em 2019

Em outro extremo do estande, a Chevrolet destaca seu pequeno elétrico Bolt, com autonomia de 380 quilômetros. Apesar das dimensões compactas, o modelo tem um bom espaço interno. A General Motors informou que, nos Estados Unidos, o elétrico começa a ganhar sistemas de condução autônoma. Mas o mais interessante é que a marca confirmou a chegada do Bolt no Brasil para 2019.

Outro que desembarca por aqui em 2019 é o Nissan Leaf, que tem autonomia de 380 quilômetros - Enio Greco/EM/D.A Press Outro que desembarca por aqui em 2019 é o Nissan Leaf, que tem autonomia de 380 quilômetros

Outro elétrico de sucesso, já em sua segunda geração, o Nissan Leaf está sendo lançado nos Estados Unidos e também foi confirmado para desembarcar no Brasil em 2019. O motor elétrico gera 150cv de potência e a autonomia pode alcançar 380 quilômetros.
Honda apresenta o Insight, que tem a missão de ser o híbrido mais econômico do mundo - Enio Greco/EM/D.A Press Honda apresenta o Insight, que tem a missão de ser o híbrido mais econômico do mundo

JAPONESES ELEGANTES O Honda Insight, apresentado como protótipo em Detroit, já indica basicamente as linhas do sedã de cinco lugares que será lançado nos Estados Unidos no fim deste ano. Ele vai se colocar acima do Civic e traz um conjunto propulsor formado por um motor 1.5 ciclo Atkinson e outro elétrico, com baterias de íon lítio sob o banco traseiro. A Honda anuncia que o novo Insight será o híbrido mais econômico disponível no mercado mundial. É esperar pra ver.

Novo Honda Accord tem motores 1.5 e 2.0 turbo no mercado norte-americano - Enio Greco/EM/D.A Press Novo Honda Accord tem motores 1.5 e 2.0 turbo no mercado norte-americano

A Honda lança em Detroit a 10ª geração do Accord, modelo de sucesso no mercado norte-americano. O modelo tem estilo moderno, com frente alongada, vincos marcantes, linha de cintura elevada e traseira curta. Os motores são 1.5 e 2.0 turbo. Nos Estados Unidos, o novo Accord será lançado apenas no fim do ano, mas a marca ainda não confirmou sua vinda para o Brasil.
Novo BMW X2 chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre - Enio Greco/EM/D.A Press Novo BMW X2 chegará ao mercado brasileiro no segundo semestre

UM SUV E UM HATCH A BMW destaca em Detroit o X2, modelo inteiramente novo, porém derivado do X1. No Brasil, ele chega no segundo trimestre, com o mesmo motor 2.0 turbo de 192cv que equipa seu irmão. O câmbio é automático de sete marchas e a tração dianteira. O modelo chega como uma opção entre o X1 e o X3. O novo modelo tem porte de SUV, mas suas linhas são de automóvel esportivo.

O Mini mudou muito pouco no visual e manteve as motorizações - Enio Greco/EM/D.A Press O Mini mudou muito pouco no visual e manteve as motorizações

Já o Mini foi reestilizado. O que mudou? Muito pouco, já que se trata de uma releitura do modelo clássico. A única coisa possível de perceber é que as lanternas, quando ligadas, formam o desenho da bandeira do Reino Unido. Os motores são os mesmos já oferecidos: 1.5 e 2.0. O modelo chega ao Brasil no início do segundo semestre nas carrocerias hardtop e conversível.
Mercedes-Benz CLS 53 AMG é o destaque da marca alemã em Detroit - Enio Greco/EM/D.A Press Mercedes-Benz CLS 53 AMG é o destaque da marca alemã em Detroit

DA ALEMANHA A Mercedes-AMG aproveitou o Salão de Detroit para o lançamento mundial do CLS 53 AMG. Dotado com um motor 3.0 litros com seis cilindros em linha, o modelo conta com dois turbocompressores, um elétrico, que entra em ação primeiro, permitindo que o convencional, que funciona a partir dos gases de escape, seja maior. O resultado é um bom desempenho imediato, com até 450cv de potência e 78,5kgfm de torque. Uma verdadeira máquina para quem gosta de esportividade.
O novo Kia Forte vendido nos Estados Unidos é o Cerato comercializado no Brasil - Bill Pugliano/AFP O novo Kia Forte vendido nos Estados Unidos é o Cerato comercializado no Brasil

O FORTE DA COREIA Quem passa pelo estande da Kia Motors no Salão de Detroit logo percebe que o destaque é a terceira geração do sedã médio Forte, que é vendido como Cerato no Brasil e na Europa. O modelo chega com visual moderno e mais bem equipado. As dimensões do sedã cresceram, resultando em maior espaço interno e porta-malas com 427 litros de capacidade. Por dentro, o modelo é todo novo e traz destacada a central multimídia de oito polegadas, compatível com Apple CarPlay e Android Auto. O motorista conta com sistemas como monitor de ponto cego, assistente de manutenção em faixa, alerta de colisão frontal e controlador de velocidade de cruzeiro inteligente.


Nos Estados Unidos, o Forte terá motor quatro-cilindros, 2.0 litros, que desenvolve 149cv e 18,2kgfm, trabalhando em conjunto com um câmbio manual de seis marchas ou ao novo sistema Intelligent Variable Transmission (IVT), que é o CVT da Kia Motors. Fabricado no México, o novo Kia Forte, ou Cerato, ainda não teve sua vinda confirmada para o Brasil.

(*) Jornalista viajou a convite da Ford do Brasil

Tags: nissan mercedes-benz bmw chevrolet hyundai volkswagen ford 2018 naias detroit de automóvel do salão

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação