Publicidade

Estado de Minas

Espaço para tudo - Avaliação Técnica

Fiesta peca pelo acabamento simples e desempenho limitado, mas qualidades superam imperfeições


postado em 04/10/2006 13:57

Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe(foto: Arte de Christiano Gomes sobre Arte EM)
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe (foto: Arte de Christiano Gomes sobre Arte EM)
BOM

Climatização
O sistema é por comando manual. Apresentou bom funcionamento, seja pelo tempo gasto para dar a sensação de conforto no habitáculo quanto pela boa vazão de ar e angulação dos difusores, além da boa vedação.

Freios
Bom o comportamento dinâmico em geral (uso misto) e não tem ABS. O freio de estacionamento sustenta bem o automóvel. É bom o espaço percorrido até a imobilização sem alteração da trajetória, inclusive em alta velocidade. Não apresentou super aquecimento após longa descida sinuosa.

Vedação

Boa contra água e poeira.

Iluminação
O farol é eficiente no baixo e no alto. As luzes de cortesia estão presentes no porta-malas e no porta-luvas. No teto, tem uma lanterna na zona anterior com duplo spot fixo integrado.

Estepe/macaco
O estepe fica dentro do porta-malas, no assoalho. A operação de troca é simples devido aos cubos de roda terem prisioneiros, o que ajuda muito na centragem e apoio da roda, principalmente numa troca noturna. As calotas integrais são fixadas pelas próprias porcas da roda, o que inibe o furto.

Limpador de pára-brisa
Ao esguichar água (quatro jatos) as palhetas atuam automaticamente. As áreas de varredura anterior e posterior são boas, assim como a qualidade das palhetas, com fácil acesso ao reservatório. É bom o esguicho do vidro traseiro com ótima vazão de cima para baixo.
Aspecto ruim do plástico duro no painel. Motor desenvolve 71 cv com gasolina e 73 cv com álcool(foto: Marlos Ney Vidal/EM - 21/9/06)
Aspecto ruim do plástico duro no painel. Motor desenvolve 71 cv com gasolina e 73 cv com álcool (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 21/9/06)

REGULAR

Vão do motor
O reservatório de partida a frio tem capacidade de 700ml, fácil acesso e há luz espia no quadro de instrumentos para indicar quando vazio. Mesmo com isolantes acústicos, a insonorização em relação ao habitáculo é muito limitada. O acesso à manutenção é razoável e a sistematização dos vários componentes está bem feita.

Altura do solo
Não tem proteção inferior para cárter e caixa de marchas. Com carga máxima, raspa a aba inferior do pára-choque dianteiro e a zona central do chassi em piso com imperfeições (terra e paralelepípedo) e quebra molas de perfil alto.

Câmbio
A embreagem está bem dimensionada e suportou a série de arrancadas seqüenciais em subida, com o veículo lastrado. As relações de marchas estão bem definidas, mas diferencial mais curto melhoraria um pouco a dinâmica do veículo. As trocas de marchas são constantes, mas têm boa precisão e maciez.

Motor
O pequeno ganho na potência e no torque, com álcool, melhorou muito pouco a dirigibilidade. Com carga útil simulada de 400kg e ar condicionado ligado, o rendimento é baixo, conforme a topografia, e deixa a desejar. Em arrancadas/retromarcha sobre plano inclinado usual, o veículo sai da inércia, apesar dos 1.076kg.

Suspensão
O conforto de marcha merecia ser mais trabalhado, pois as imperfeições do solo são facilmente transferidas para dentro, principalmente em baixa velocidade (40/60km/h). A estabilidade é muito boa, trazendo muita segurança, mesmo quando o veículo é exigido a fundo, seja com somente condutor ou lastrado.

Direção
Não há regulagem em altura da coluna de direção. A precisão na reta e em curvas é boa, com reações uniformes. O efeito retorno e o diâmetro de giro agradam. Em curvas, há rumorosidade do sistema de direção quando recebe cargas laterais, sendo mais evidente em paralelepípedo e estrada de terra com costelas.

Alarme
A chave de ignição é codificada, mas não tem alarme antifurto contra arrombamento e ao dar comando por controle remoto de travar as portas os vidros não sobem automaticamente.

RUIM

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é baixa devido às impurezas. A tampa traseira e o capô estão descentralizados e as portas do lado direito, desniveladas. A extremidade do pára-choque dianteiro lado direito não perfila na curvatura com a base inferior do farol, deixando um vão.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico é de fácil percepção, a partir de 100km/h e os ruídos no habitáculo são vários, principalmente em calçamento, terra e asfalto ruim.

Ferramentas
Não tem.


Avaliações do eng. Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade