Publicidade

Estado de Minas

Pacote atraente - Avaliação técnica

Citroën C4 VTR seduz pelas linhas ousadas e dirigibilidade prazerosa


postado em 27/10/2006 22:39

Equipado com controle de estabilidade, o C4 faz curvas muito bem. Já a frente baixa raspa facilmente em saídas de rampas(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 18/10/06)
Equipado com controle de estabilidade, o C4 faz curvas muito bem. Já a frente baixa raspa facilmente em saídas de rampas (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 18/10/06)
BOM

Alarme
Ao dar comando por controle remoto inserido na própria chave de ignição, que é codificada, os vidros sobem automaticamente se continuar pressionando a tecla e o sistema antiesmagamento funcionou bem. O veículo tem proteção volumétrica no habitáculo e perimétrica das partes móveis.

Climatização
O sistema é automático digital e apresentou bom funcionamento. Não tem saídas de ar climatizado específicas reguláveis para os passageiros de trás, mas tem a opção de temperatura diferenciada para condutor e passageiro. Junto ao difusor de ar central direito tem local para colocar cartucho específico com perfumador de ambiente. Tem tecla de controle do recírculo de ar interno no volante.

Freios
Estão muito bem calibrados e dimensionados para a massa do veículo e performance do motor. O ABS atuou com eficiência em frenagem de emergência sobre piso de baixo atrito e também seco. O freio de estacionamento sustenta o veículo lastrado em aclive/declive. O pedal de freio tem boa sensibilidade e as reações do sistema são bem balanceadas nos dois eixos, o que favorece muito numa condução bem esportiva.

Câmbio
É manual com cinco marchas à frente. Merece destaque o excepcional conjunto homologado com relações de marchas e diferencial muito bem definidas para esta versão VTR. O câmbio proporciona ótima dinâmica no uso misto, com pouquíssimas trocas de marchas. A qualidade de engate (maciez e precisão) é satisfatória.

Motor
A sua performance surpreende pela qualidade das retomadas de velocidade e aceleração. A dirigibilidade é muito prazerosa na cidade e na estrada. Com o veículo carregado com cinco adultos, bagagem e ar-condicionado ligado é, ainda, muito bom o seu rendimento. O câmbio contribui muito para o bom aproveitamento da força do motor e é o principal responsável pela notável dinâmica desse automóvel.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Direção
A coluna de direção tem ajuste em altura e profundidade. A precisão na reta e em curvas é muito boa e o sistema tem reações equilibradas e com boa sensibilidade. A velocidade do efeito retorno é boa e o diâmetro de giro em manobras satisfaz.

Estepe/macaco
O estepe, que está instalado dentro do porta-malas, tem a roda em aço e o pneu é igual aos de uso. Existe porca auto-adaptadora antifurto. Para retirar a calota central para se ter acesso aos parafusos de roda tem uma ferramenta específica junto com o kit de troca. A operação de troca é normal.
Visor mostra quais cintos de segurança não foram atados. Já o porta-malas, de 314 litros de capacidade, é pequeno para o carro
Visor mostra quais cintos de segurança não foram atados. Já o porta-malas, de 314 litros de capacidade, é pequeno para o carro

Limpador de pára-brisa
O sistema tem sensor de chuva, que atuou com precisão. Ao esguichar água no pára-brisa, do tipo spray em V, as palhetas, de boa qualidade, varrem boa área. Devido ao projeto da carroceria no vidro traseiro, a área de varredura é mínima, o que dificulta o campo de visão, apesar do complemento de vidro superior até o teto. É fácil o acesso para o reabastecimento de água no reservatório dentro do vão do motor.

REGULAR

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é razoável. As duas portas estão desniveladas e a tampa traseira e o capô descentralizados.

Vão do motor
A insonorização do vão em relação ao habitáculo é aceitável, inclusive em alta rotação. O motor preenche todo o vão e invade a cobertura do painel de fogo, sendo o acesso à manutenção de vários componentes bem limitado.

Suspensão
O sistema tem controle dinâmico de estabilidade (ESP), que atuou com precisão no limite de aderência lateral e na estabilidade direcional. A suspensão dianteira apresentou o fenômeno de caída de roda em passagem súbita por desnível. Em algumas situações, as suspensões são um pouco rumorosas. O conforto de marcha é aceitável pela proposta esportiva do automóvel e a estabilidade é muito boa em curvas de raios variados, com inclinação moderada da carroceria.

Iluminação
Tem luz de cortesia somente no porta-malas e porta-luvas. O grupo óptico anterior é eficiente, tem dupla parábola e conta com regulagem elétrica em altura em função da carga transportada. Os faróis auxiliares de neblina estão embutidos no pára-choque. A iluminação do habitáculo (zona do teto) satisfaz, com duas lanternas, sendo uma na zona anterior com duplo spot fixo integrado e a outra na zona posterior.

RUIM

Altura do solo
Tem chapa em aço vazado para toda a zona inferior do motor. Toca com freqüência o solo a base do pára-choque dianteiro e proteção do motor, piorando quando com carga útil de 400 kg, onde também raspa a zona central do chassi ao trafegar sobre pisos com imperfeições e ao transpor quebra-molas salientes.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico inicia-se a 110 km/h e somados aos ruídos no habitáculo, quando sobre pisos irregulares, incomodam, deixando a desejar.

Ferramentas
Não tem.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade