Publicidade

Estado de Minas

Prova de fogo - Avaliação técnica

Chevrolet Prisma passa apertado nas avaliações


postado em 05/12/2006 23:43

Apesar da inclinação da carroceria, modelo faz curvas com segurança(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 1/11/06)
Apesar da inclinação da carroceria, modelo faz curvas com segurança (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 1/11/06)
BOM

Motor
A potência com 100% de álcool para a sua cilindrada e arquitetura do cabeçote merece destaque pela ótima dinâmica do veículo no uso misto. O torque, que tem força máxima numa rotação média, favorece as retomadas de velocidade e aceleração. Com somente gasolina, a perda de rendimento é significativa em alta rotação, com menos 8cv, mas a dirigibilidade é, ainda, satisfatória. Com carga máxima, a performance é razoável.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Limpador de pára-brisa
A área de varredura é satisfatória e as palhetas, de boa qualidade, entram em funcionamento automático ao acionar o esguicho, que tem boa vazão com três jatos. É fácil o acesso para o reabastecimento de água no reservatório do vão motor.

Alarme
Tem chave de ignição codificada. O veículo em prova está equipado com proteção volumétrica no habitáculo e controle remoto para travar e destravar as portas. Ao dar comando para travar as portas os vidros sobem automaticamente e o sistema antiesmagamento funcionou bem.

Volume do porta-malas
Declarado pela fábrica: 439 litros. Medição com a tampa do porta-malas aberta: 424 litros. Com a tampa do porta-malas fechado: 406 litros. prejudicado pelo projeto do mecanismo das hastes de sustentação da tampa, sua curvatura e local de fixação do triângulo de segurança.

REGULAR

Vão do motor
O reservatório de partida a frio é de fácil acesso e visualização, mas não tem luz-espia indicando que está vazio. O vão é totalmente desprovido de isolamento acústico, sendo o resultado em relação ao habitáculo apenas aceitável para o seu segmento. O acesso à manutenção é muito e a sistematização dos vários componentes é racional.

Altura do solo
Tem chapa em aço para proteger a parte inferior do motor (cárter e caixa de marchas). Com 400kg de carga útil ocorreram poucas interferências com o solo na zona anterior e central do chassi, quando sobre estrada de terra com imperfeições e quebra-molas.
Bancos dianteiros têm encostos de cabeça costurados no tecido. Já as alças da tampa do porta-malas tiram espaço das bagagens
Bancos dianteiros têm encostos de cabeça costurados no tecido. Já as alças da tampa do porta-malas tiram espaço das bagagens

Freios
São eficientes e o pedal de freio tem boa sensibilidade. O sistema tem reações balanceadas nos dois eixos e não há opção de ABS. A resistência térmica após uso mais constante em longa descida sinuosa foi positiva. A posição da alavanca do freio de estacionamento não é boa, pois está muito próxima do assento do condutor.

Câmbio
As relações de marchas e diferencial estão bem escalonadas. A qualidade de engate é boa em precisão e maciez, mas o curso da alavanca é longo e a sua posição no túnel central provoca a interferência do braço com os bancos, nas trocas de marchas.

Suspensão
O conforto de marcha é razoável quando só com o condutor, mas perde bem com o veículo pesado. A suspensão dianteira apresentou-se rumorosa quando sobre piso ir de terra, calçamento e asfalto. A estabilidade é boa em curvas de raios variados, mas a inclinação da carroceria é acentuada.

Direção
A coluna de direção é descentralizada para a esquerda e é fixa numa posição baixa, sendo a posição de dirigir para os de maior estatura. O veículo em prova está com as rodas desbalanceadas. A precisão na reta e em curvas é boa e apresentou reações homogêneas. O sistema é assistido hidraulicamente, com cargas bem definidas para uso na cidade e na estrada. O diâmetro de giro é e, também, a velocidade do efeito retorno.

Iluminação
O grupo óptico dianteiro tem construção com parábola única, sendo sua eficiência em iluminação, no baixo e no alto, razoável. Tem auxílio de faróis de neblina embutidos no pára-choque e luzes de cortesia são inexistentes. A iluminação na zona do teto se resume a uma pequena lanterna de formato oval, com resultado discreto.

RUIM

Acabamento da carroceria

A qualidade final da pintura é , com vários pontos de impurezas e algumas imperfeições. As portas do lado esquerdo estão desniveladas, e a tampa do porta-malas, descentralizada. O capô e as portas do lado direito têm montagem aceitável.

Climatização
A vazão de ar pelos difusores do painel é muito boa, mas bem barulhenta na velocidade máxima. O sistema apresentou admissão de gases/fumaça. Na opção de direcionamento de ar climatizado para a zona do peito do condutor e passageiro ocorreu saída de ar pelos orifícios superiores do painel (desembaçador), ocasionando condensação no pára-brisa, devido à má vedação dos dutos internos da caixa de ar.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico inicia-se a 90km/h e somados aos ruídos no habitáculo, quando sobre piso de asfalto , terra e paralelepípedo, incomodam, deixando a desejar.

Estepe/macaco
O estepe fica dentro do porta-malas, no assoalho, tem a roda em aço e pneu igual aos de uso. Para se ter acesso aos parafusos de roda é necessário retirar a calota central, que é fixada na roda sobre pressão, e não tem no kit de troca ferramenta específica para isso, o que impossibilita a troca.

Ferramentas

Não tem.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade