Apertando o bom de lama - Avaliação técnica

Conheça todos os detalhes do jipe produzido no Ceará

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 22/12/2006 21:47 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe - Arte de Henrique Lima sobre Arte/EM Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe
BOM

Altura do solo
Não foram notadas interferências com o solo. Ângulos de ataque e saída satisfazem e o veículo passa bem sobre percurso de terra irregular e trilhas.

Climatização
Apresentou bom funcionamento, com boa vazão de ar pelos difusores do painel. O nível de ruídos de funcionamento é aceitável. Sistema está bem vedado.

Câmbio
Sistema de tração 4x4 apresentou bom funcionamento. Qualidade de engate é boa em maciez e o curso da alavanca é longo, característica desse tipo de veículo.

Motor
Com carga útil simulada de cinco adultos, bagagem e ar-condicionado ligado, a perda na performance é notória, mas, ainda assim, proporciona uma dirigibilidade satisfatória, apesar do peso de 1.850kg.

Vedação
Boa contra água.

Iluminação
Não tem luz de cortesia. Iluminação no habitáculo (zona do teto) é composta por duas lanternas retangulares, sendo uma no centro e a outra na frente, com resultado satisfatório. Faróis apresentaram eficiência normal no baixo e no alto, mas não têm regulagem elétrica de altura dos fachos. Tem faróis de neblina.

REGULAR

Suspensão
Apresentou bom comportamento dinâmico quando o carro trafega sobre estrada de terra e em trilhas com cavas, barro e travessia de riachos. Estabilidade para o uso esportivo é bem limitada no asfalto e na terra do tipo batida, com cascalho e costelas. O conforto de marcha é satisfatório para o uso fora-de-estrada.
Porta-malas tem até bom acesso, mas capacidade é muito limitada. Sistema de roda livre é engatado manualmente, na roda dianteira - Renato Weil/EM - 01/12/06 Porta-malas tem até bom acesso, mas capacidade é muito limitada. Sistema de roda livre é engatado manualmente, na roda dianteira

Direção
Tem assistência hidráulica com cargas que atendem bem no uso urbano, estradas e trilhas. O diâmetro de giro é muito ruim e o efeito retorno tem baixa velocidade. Coluna de direção é fixa e a pega no volante é razoável.

Limpador de pára-brisa
Área de varredura no pára-brisa é boa e, ao acionar o esguicho (de quatro jatos), o sistema entra em operação automaticamente. No vidro traseiro não tem limpador, mas existe um defletor de ar fixado no final do teto que minimiza, um pouco, a depressão e a turbulência das partículas que se depositam no vidro, prejudicando a visibilidade. O acesso ao reservatório de água dentro do vão do motor é fácil, mas tem pouquíssima capacidade volumétrica para um veículo fora-de-estrada.

Estepe/macaco
Estepe, que tem roda e pneu iguais aos de uso, fica na tampa traseira, e não tem porca auto-adaptadora antifurto, o que facilita a ação dos ladrões. Kit de troca (macaco, extensão e chave de rodas) está embutido em compartimento com tampa abaixo do assento traseiro. Operação de troca é normal para esse tipo de veículo.

RUIM

Acabamento da carroceria
Pintura tem baixo acabamento final, com vários pontos com impurezas e imperfeições. As portas estão muito descentralizadas e desniveladas, além de ruins de fechar, principalmente a do lado direito. A tampa traseira está, também, desnivelada e descentralizada, bem como o vidro traseiro basculante. As molas a gás que sustentam a abertura do vidro traseiro não atingem o curso máximo de extensão automaticamente.

Vão do motor
Motor preenche todo o vão, limitando o acesso à manutenção. Itens de verificação permanente têm fácil acesso e identificação. Isolamento acústico minimiza muito pouco a transferência de ruídos do motor para dentro do habitáculo. O layout do vão do motor é muito mal feito na montagem, fixação e comprimento de várias mangueiras, conduítes e tubulações metálicas, onde circulam óleo, fluido de freio, água, ar e gás do ar-condicionado, onde ocorrem fortes interferências em vários pontos, sendo algumas com risco de incêndio (mangueira do reservatório de óleo da direção hidráulica com o alternador).

Freios
Pedal de freio tem pouca sensibilidade e é do tipo esponjoso. Veículo em prova apresentou baixa eficiência na frenagem. Após uso mais constante, em longa descida sinuosa, o sistema de freios deixa a desejar.

Nível interno de ruídos
Deixa a desejar o alto nível de ruídos dentro do habitáculo, que se soma ao efeito aerodinâmico em velocidades mais altas e à transferência de ruído do motor a diesel em alta rotação.

Ferramentas
Tem somente uma chave halen 5.

Alarme
Não tem nem chave de ignição codificada.

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação