Publicidade

Estado de Minas

Em busca de novo sucesso - Avaliação técnica

Avaliações técnica e de ergonomia revelam as qualidades e problemas do EcoSport automático


postado em 27/12/2006 00:01

Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe(foto: Arte de Henrique Lima sobre Arte/EM)
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe (foto: Arte de Henrique Lima sobre Arte/EM)
BOM

Climatização
O sistema é por comando manual e funciona bem. Não há difusores de ar específicos para os passageiros de trás. O tempo gasto para climatizar o habitáculo após meia hora parado ao sol, com os vidros fechados, foi satisfatório. Está bem vedado.

Freios
Apresentaram bom comportamento dinâmico no uso misto, com reações equilibradas e uma boa sensibilidade do pedal, além do ABS bem calibrado. Não ocorreu superaquecimento após o uso mais constante em longa descida sinuosa e o freio de estacionamento atuou normal.

Motor
É um projeto moderno que gera uma potência muito boa. O torque tem força máxima em alta rotação, mas também proporciona uma dirigibilidade muito boa no uso urbano.

Vedação
Boa contra água.

Limpador de pára-brisa
É fácil o acesso ao reservatório dágua no vão motor. Os esguichos do párabrisa e vidro traseiro são eficientes e as palhetas, de boa qualidade, varrem uma boa área.

Estepe/Macaco
O estepe está instalado em um suporte no centro da porta traseira, por fora, e tem a roda e o pneu iguais aos de uso. Tem, por segurança antifurto, uma porca auto-adaptadora para retirá-lo. Os pontos de apoio do macaco estão indicados nas soleiras

Alarme
Tem sistema de imobilização do motor, proteção volumétrica no habitáculo e perimétrica das partes móveis. Ao dar comando para travar as portas, os vidros sobem automaticamente, e o sistema antiesmagamento funcionou bem.

REGULAR

Altura do solo
Não tem chapa protetora para o cárter e o câmbio, ambos em alumínio, o que deveria ser de série para veículos deste segmento. Com carga útil de 450 kg não houve interferências com o solo, mas ao andar sobre trilhas leves (piso seco) com algumas imperfeições raspou levemente a aba inferior do párachoque dianteiro e a caixa de marchas.
Pneu colocado na tampa traseira é um dos atrativos do modelo, que é bom de venda(foto: Marlos Ney Vidal/EM - 19/12/06)
Pneu colocado na tampa traseira é um dos atrativos do modelo, que é bom de venda (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 19/12/06)

Câmbio
É automático, com três marchas, mais over-drive. Não tem display no quadro de instrumentos informando a opção de marcha selecionada, nem tipo de uso para piso de baixo atrito e modo esportivo. As relações de marchas atendem razoavelmente no uso misto e o sistema tem boa resposta em kick-down.

Suspensão
A estabilidade é boa no uso em geral (asfalto/terra) com boa precisão nas curvas e inclinação moderada da carroceria. O conforto de marcha é bom com somente condutor, mas perde um pouco com carga máxima.

Iluminação
O grupo óptico dianteiro tem construção com parábola simples e apresentou eficiência satisfatória, tanto no baixo quanto no alto, mas não tem regulagem elétrica em altura em função da carga transportada. Os faróis de neblina estão embutidos no pára-choque e existe luz de cortesia no porta-luvas, porta-malas e pára-sol direito. A iluminação do habitáculo (zona do teto) é boa assim como o quadro de instrumentos e console central.

Volume do porta-malas
O volume declarado pela fábrica é de 296 litros, medido até o nível da borda superior do encosto. O volume encontrado até o nível da tampa do bagagito montada foi de 288 litros.

RUIM

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é ruim devido a vários pontos com impurezas. A porta dianteira direita e o capô estão desnivelados, e a tampa do porta-malas descentralizada.

Vão do motor
O motor preenche bem o vão e o acesso à manutenção é bem limitado para alguns componentes, tais como compressor do ar-condicionado, alternador e bomba da direção hidráulica. O isolamento acústico do capô está muito mal fixado nas extremidades anteriores e laterais, e somado ao do painel de fogo é apenas aceitável em insonorização em relação ao habitáculo quando o motor está em alta rotação.

Nível interno de ruídos
Não é um veículo silencioso, deixando a desejar quando trafega em piso de paralelepípedo, terra e asfalto ruim. O efeito aerodinâmico é evidente e incomoda em alta velocidade.

Ferramentas
Não tem.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade