Land Rover Discovery 3 HSE V6 2.7 TD - Eletrônica no barro

Versão topo de linha de jipe da marca inglesa tem linhas de carroceria que lembram desenho de criança. Segurança, sofisticação e conforto são destaques do utilitário

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/03/2007 23:10 Paulo Eduardo /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 17/2/07
O Discovery chama a atenção por onde passa. O jipe de origem inglesa é imponente e as linhas retilíneas da carroceria remetem aos desenhos infantis na primeira escola, principalmente pelo capô longo. Embora se assemelhe a um caixote, o utilitário, com capacidade para sete ocupantes, é imponente e transmite sensação de força e segurança. São 10 airbags - frontais, laterais e cortina para proteção da cabeça -, além de sistema ABS de freios, cintos de três pontos e apoios de cabeça eficientes até nos bancos suplementares no porta-malas.

CONFORTO
Os bancos têm anatomia aceitável e cinco ocupantes desfrutam de bom espaço interno. Os dois bancos suplementares acomodam adultos em percursos curtos e são mais apropriados às crianças. Os dianteiros têm regulagem elétrica e o do motorista, três memórias. Sistema de som é sofisticado, com 12 alto-falantes e subwoofer, além da possibilidade de fone de ouvido para os passageiros das extremidades do banco traseiro. Ar-condicionado é separado e automático também no banco traseiro. Mesmo com toda sofisticação, ruídos internos incomodam. Além disso, o uso do ar-condicionado é compulsório, pois a temperatura interna fica muito elevada e causa desconforto.

ELETRÔNICA
É até exagero a parafernália eletrônica do Discovery. Causa espanto à primeira vista a quantidade de comandos, mas basta abrir o manual e constatar que o manejo é muito simples. Todos os comandos de tração e para trafegar em terrenos acidentados estão em um único botão giratório no console central e que podem ser acompanhados na tela colorida no painel. No console central ficam os comandos da reduzida e bloqueio de diferencial, além da alavanca para baixar a altura do carro, o que facilita a entrada e saída de passageiros.
Utilitário inglês tem desenvoltura de sobra no fora-de-estrada - Utilitário inglês tem desenvoltura de sobra no fora-de-estrada

A tração é permanente nas quatro rodas e dificilmente algum obstáculo detém o Discovery. Nas descidas há comando eletrônico que freia o carro e mantém a velocidade constante. Tudo para que os menos habilidosos em terrenos acidentados possam trafegar sem problemas. A altura em relação ao solo pode ser aumentada ou diminuída conforme o caminho a ser vencido.

SUSPENSÃO
É pneumática e absorve como poucos veículos as imperfeições do piso, contribuindo para o conforto. A eletrônica se faz presente e predomina sobre a vontade do motorista. A estabilidade é limitada, mas coerente com dimensões e proposta do carro. O rodar é macio e suave mesmo sobre superfícies irregulares. Os freios são muito eficientes, com discos nas quatro rodas e sistema ABS sofisticado.

MOTOR/DESEMPENHO
O motor a diesel surpreende pelo funcionamento suave e pouco comum. Percebe-se apenas leve sibilar. As relações de transmissão estão bem escalonadas e contribuem para o bom desempenho. Câmbio é automático de seis velocidades, com opção de troca manual. A única ressalva é a lentidão para tirar o carro da inércia afinal, são 2,5 toneladas de peso. Mas em movimento, o Discovery desliza no asfalto. Os freios são muito eficientes e o de estacionamento é eletrônico. A direção está bem calibrada e o diâmetro de giro é satisfatório. Há muitos comandos no volante e chama a atenção o comando da buzina, em posição vertical e de acionamento fácil.

Trata-se de um aventureiro muito sofisticado, que decepciona em alguns aspectos, convence na maioria deles e tem vocação como poucos para o fora-de-estrada radical.

Veja a avaliação técnica, os equipamentos, o preço e a ficha técnica no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação