Publicidade

Estado de Minas

Chevrolet S10 Advantage 2.4 Flexpower - A mesma cara, mas coração novo

Transmissão contribui para bom desempenho da Chevrolet S10 Advantage 2.4 FlexPower


postado em 29/03/2007 23:00

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 28/2/07)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 28/2/07)
Depois de alguns anos, a General Motors volta a vender no mercado brasileiro picape média com motor a álcool. A primeira foi a A10, depois a A20 e agora é a vez da S10, que é equipada com motor 2.4 FlexPower. Abastecida com álcool ou gasolina, a picape cabine dupla tem bom desempenho no trânsito urbano e na estrada. O antigo motor 2.4 de 128 cv deu lugar a outro que desenvolve 141 cv com gasolina e 147 cv com álcool.

Estilo
O desenho da picape não passou por alterações. A frente robusta é marcada por vincos no capô e pela grande grade com a logomarca da Chevrolet. A versão testada, Advantage, veio equipada com faróis de neblina embutidos no pára-choque e acessórios como estribos laterais tubulares, barras no teto e capota marítima. Na traseira, discretas lanternas e estribo antiderrapante para facilitar o acesso à caçamba, que conta ainda com proteção de plástico. Duas faltas graves: a ausência da grade protetora do vidro traseiro, que tem janela corrediça, e o estepe sob a caçamba, difícil de ser manuseado.
Picape não foi reestilizada e suas linhas estão ultrapassadas, se comparadas com as de algumas concorrentes nacionais. Motor flex mostra eficiência
Picape não foi reestilizada e suas linhas estão ultrapassadas, se comparadas com as de algumas concorrentes nacionais. Motor flex mostra eficiência

Apertadinha
Apesar de ser uma picape cabine dupla, a S10 não tem o espaço interno como um atrativo. Na frente, o passageiro tem o incômodo de uma saliência no assoalho, que o obriga a ficar com as pernas para frente. O banco traseiro é baixo e tem espaço reduzido para as pernas e ainda falta o encosto de cabeça central. A posição de dirigir é boa e a ampla área envidraçada favorece a visibilidade. A caçamba tem boa capacidade de carga.

Acabamento
No painel predomina o plástico duro e nos bancos, tecido aveludado. Os instrumentos são de fácil visualização e os comandos estão bem posicionados. Mas os ruídos internos ainda são muitos e incomodam, principalmente quando se trafega sobre pisos irregulares.

Desempenho
O motor com tecnologia flex casou bem com a picape. Proporciona bom desempenho, com bom torque em baixas rotações, garantindo arrancadas rápidas e retomadas seguras. Abastecido com álcool, nota-se pequena melhora no rendimento, mas o consumo também aumenta e os números não são tão otimistas quanto os declarados pelo fabricante. A transmissão, com marchas bem escalonadas, também contribui para o bom desempenho. O câmbio tem engates precisos.

Ruim de manobra
O sistema de direção da picape tem alguns problemas. O volante conta com sistema de ajuste de altura, mas tem o aro fino. O diâmetro de giro é curto, obrigando o motorista a fazer várias manobras para estacionar em locais apertados. O sistema de freio com ABS mostrou eficiência. As suspensões ainda fazem a picape pular em pisos irregulares, mas o sistema Trac-Lock (controle antideslizante das rodas traseiras) faz com que o veículo não perca a aderência, garantindo mais segurança em curvas e estrada de terra.

Leia mais sobre a S10 e assista ao teste da picape no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade