Publicidade

Estado de Minas

Passando a limpo o esportivo - Avaliação técnica

Veja como a versão GTI do novo Golf se saiu em nossas avaliações técnica e ergonômica


postado em 28/04/2007 15:43

Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe(foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe (foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
BOM

Vão do motor
O acesso à manutenção é razoável e a sistematização dos vários componentes está bem-feita.

Climatização
O sistema apresentou bom funcionamento, com boa vazão pelos difusores de ar, e está bem vedado.

Freios
O conjunto está muito bem dimensionado e calibrado, com ABS eficiente e pedal de freio com boa sensibilidade. Em velocidade mais elevada, apresenta boa desaceleração na entrada de curvas, sem alterar a trajetória. Após uso em longa descida sinuosa, com freadas fortes, não apresentou superaquecimento.

Câmbio
É automático com opção manual, mas, ao atingir a rotação máxima (gerenciada eletronicamente), a troca é automática, assim como a redução não é aceita, em função do giro do motor preestabelecido. As relações de marcha/diferencial atendem bem no uso misto (cidade/estrada). As respostas em kick-down (pisar fundo no pedal do acelerador) são imediatas. O quadro de instrumentos tem display que informa a marcha e o modo de condução.

Motor
Com a ajuda de turbo e intercooler, motor tem aceleração e retomada de velocidade notáveis e proporciona excelente dirigibilidade, tanto na cidade como na estrada. O nível de ruídos de funcionamento é muito baixo. O carro pesa 1.355 kg e, mesmo com carga útil de 400 quilos e ar-condicionado ligado, a sua performance é excelente.

Direção
O volante tem boa pega. O diâmetro de giro em manobras apertadas é razoável, e o efeito retorno tem velocidade satisfatória. As suas reações são bem homogêneas, sem perfil muito esportivo (direta e sensível), e as cargas do sistema assistido têm boa calibragem, tanto para o uso na cidade quanto em estradas. A precisão na reta e em curvas é muito boa. O nível de ruídos do conjunto é baixo, em curvas sobre pisos variados.
Porta-malas é bem forrado e tem boa capacidade para um modelo dessa categoria. Motor tem aceleração e retomada notáveis(foto: Marlos Ney Vidal/EM - 16/4/07)
Porta-malas é bem forrado e tem boa capacidade para um modelo dessa categoria. Motor tem aceleração e retomada notáveis (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 16/4/07)

Suspensão
A estabilidade é muito boa e, numa condução bem esportiva, tem auxílio de eficientes sistemas eletrônicos de tração e estabilidade, que atuam com precisão.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Limpador de pára-brisa
Os esguichos do pára-brisa são do tipo spray, em V, com ótima vazão e palhetas de boa qualidade, que varrem uma área satisfatória. No vidro traseiro, o jato único de baixo para cima é eficiente e a palheta limpa uma boa área. O acesso ao reservatório de água, dentro do vão do motor, para o reabastecimento, é fácil.

Estepe/macaco
O estepe tem a roda menor, e de aço, com pneu diferente dos de uso (na marca e dimensões), mas o índice de velocidade é igual. Está instalado dentro do porta-malas, e o kit de troca fica encaixado dentro do aro. A operação de troca é normal.

Alarme
O sistema é completo, com chave de ignição codificada. Possui proteção volumétrica no habitáculo e perimétrica das partes móveis.

Porta-malas
Volume do porta-malas: o declarado pela fábrica é de 330 litros, o mesmo da nossa medição com o banco traseiro na posição normal e a tampa do bagagito apoiada nos suportes laterais.

REGULAR

Acabamento da carroceria
O nome Golf (do modelo) não está na carroceria, somente a sigla GTI (da versão). As quatro portas estão desniveladas entre si, e a tampa traseira descentralizada. O capô tem montagem aceitável. O farol dianteiro direito não está alinhado com a curvatura do pára-lama, deixando um grande vão. A pintura tem bom acabamento final.

Iluminação
Tem luz de cortesia nos pára-sóis, porta-malas e base inferior das portas dianteiras. Os novos faróis têm dupla parábola e são eficientes no baixo e alto, mas não oferecem regulagem elétrica em altura, em função da carga transportada. A iluminação no habitáculo satisfaz, com "plafoniê" de três seções, na parte da frente do teto, com duplo spot fixo integrado e duas lanternas para os passageiros de trás, nas laterais do teto.

RUIM

Altura do solo
Esbarra com freqüência a chapa protetora inferior do conjunto motor/câmbio e parte central do chassi em saídas de garagem com desnível, quebra-molas salientes e curtos e estradas de terra com algumas imperfeições, piorando quando está com carga útil de cinco adultos e bagagem.

Nível interno de ruídos
Quando se trafega sobre piso de asfalto ruim, terra com costelas e calçamento, surgem pequenos ruídos em todo o habitáculo. O efeito aerodinâmico é evidente em velocidades altas.

Ferramentas
Não tem.

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade