Publicidade

Estado de Minas

Chevrolet Vectra 2.0 Expression - Básico com classe

Sedã médio ganha versão despojada, perdendo equipamentos importantes, como ABS. Mas modelo agrada pelo estilo moderno, acabamento e bom desempenho


postado em 09/05/2007 00:24

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 8/5/07)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM - 8/5/07)
A General Motors lançou o Vectra 2.0 Expression, uma versão de entrada com pacote de itens de série mais acanhado. O preço de lançamento é R$ 54.990, mas, por valor bem próximo, é possível encontrar concorrentes do modelo com equipamentos importantes, como sistema de freio a disco nas quatro rodas e ABS. Apesar disso, a versão mais simples do sedã agrada pelo estilo e principalmente pelo bom conjunto mecânico, que favorece o desempenho.

Estilo
Externamente, o Vectra 2.0 Expression não é muito diferente das versões mais equipadas. A carroceria é exatamente a mesma, com linhas modernas, que caracterizam a terceira geração do modelo. Para reduzir o preço, a GM teve que fazer cortes, que por fora são notados com a ausência dos faróis de neblina e das rodas de liga leve, que deram lugar às de aço estampado com calotas. Mas retrovisores, pára-choques e maçanetas são pintados na cor da carroceria. O modelo tem visibilidade traseira ruim, que é compensada em parte pelos retrovisores de bom tamanho.

Interior
Por dentro, o sedã tem bom nível de acabamento, com material emborrachado no painel e tecido tipo tear nos bancos. O banco do motorista tem ajuste de altura, mas não é dos mais confortáveis. O espaço interno é bom. Só quem vai no meio do banco traseiro é prejudicado pelo túnel no assoalho, um incômodo para as pernas, e pela ausência do encosto de cabeça e cinto de segurança de três pontos retrátil. Os comandos estão bem localizados e os instrumentos do painel, com grafia simples, são de fácil visualização. A versão não tem o computador de bordo, que indica, entre outras coisas, o consumo de combustível. O porta-malas tem volume suficiente para levar a bagagem da família. Apesar da boa qualidade do acabamento, ainda são notados alguns ruídos dentro do carro.
Terceira coluna larga e traseira alta prejudicam visibilidade
Terceira coluna larga e traseira alta prejudicam visibilidade

Motor e câmbio
Um dos atrativos dessa versão é o bom desempenho proporcionado pelo conjunto motor e câmbio. O propulsor 2.0 de 8V tem bom torque em baixas rotações, tornando o sedã ágil no trânsito urbano. Na estrada, também é esperto, com retomadas de velocidade seguras. O câmbio tem marchas bem escalonadas e trocas macias e precisas. Faltou no compartimento do motor o isolamento acústico no capô, que contribuiria para reduzir o ruído estridente do quatro cilindros em alta rotação. O consumo é bem menor, se comparado com a versão 2.0 com câmbio automático.

Equilibrado
O Vectra é um sedã bem ajustado. Suas suspensões favorecem a estabilidade, proporcionando total segurança em curvas. Mas ainda transferem as irregularidades do piso para o interior do carro, causando desconforto. A direção com assistência hidráulica foi bem calibrada e é boa tanto em manobras quanto em velocidades elevadas. O sistema de freios, apesar de ser mais simples, com tambores nas rodas traseiras, demonstrou eficiência.

Leia mais sobre o Vectra Expression no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade