Publicidade

Estado de Minas

Na parede - Avaliação técnica

Os prós e contras do Chevrolet Vectra GT, em teste detalhado


postado em 24/10/2007 14:59

Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe(foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe (foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
BOM

Vão do motor
O acesso à manutenção é bom e a sistematização dos vários componentes está bem-feita. O resultado da insonorização do vão em relação ao habitáculo é aceitável para o seu segmento de mercado.

Climatização
É automático digital e não tem regulagem de temperatura diferenciada para condutor e passageiro, mas tem difusor de ar específico para os passageiros de trás, no final do console central, com boa vazão. Apresentou bom funcionamento e está bem vedado a gases/fumaça do externo.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Direção
A coluna de direção tem regulagem em altura e profundidade e o volante tem bom tamanho, mas é fino. As cargas do sistema assistido estão bem definidas, proporcionando conforto no uso urbano e em manobras de garagem e, também, segurança, com boa sensibilidade e firmeza em rodovias. A velocidade do efeito retorno e o diâmetro de giro em manobras são bons.

Iluminação
O grupo óptico dianteiro tem construção com dupla parábola e é eficiente no baixo e no alto, além de contar com o auxílio de faróis de neblina embutidos no pára-choque e regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. Tem luz de cortesia no porta-malas, porta-luvas e pára-sóis. Na zona anterior do teto, tem lanterna com duplo spot fixo integrado e outra lanterna bipartida no centro, com resultado satisfatório em iluminação.

Limpador de pára-brisa
O sistema é eficiente no pára-brisa e no vidro traseiro, com boa área varrida, palhetas de qualidade e esguichos com boa vazão. É fácil a identificação e manuseio do reservatório de água dentro do vão do motor.
Porta-malas não é dos maiores, mas tem volume que atende a uma família pequena. Fiação do GPS fica aparente no painel(foto: Marlos Ney Vidal/EM - 10/10/07)
Porta-malas não é dos maiores, mas tem volume que atende a uma família pequena. Fiação do GPS fica aparente no painel (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 10/10/07)

Ferramentas
Tem uma chave de fenda com Philips.

Alarme
O sistema é completo, com chave de ignição codificada, proteção volumétrica dentro de habitáculo e perimétrica das partes móveis. Ao dar comando para travar as portas, os vidros sobem automaticamente e o sistema antiesmagamento funcionou bem.

REGULAR

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é razoável. As quatro portas estão desniveladas e a tampa traseira e o capô estão descentralizados. A montagem das lanternas traseiras está malfeita, pois não perfilam na curvatura com a união da lateral traseira e pára-choque.

Altura do solo
Com carga útil simulada de 400 kg, ocorreram leves raspadas nas zonas anterior e central do chassi, quando o carro roda sobre piso irregular de terra e ao transpor quebra-molas salientes de perfil curto. Por prevenção, tem chapa protetora em aço para o cárter e caixa de marchas.

Freios
O pedal de freio tem curso longo, o que influi na sensibilidade do conjunto ao menor toque no pedal, principalmente no uso urbano. O ABS atuou com eficiência e o freio de estacionamento sustenta o veículo carregado em aclive/declive. Não ocorreu superaquecimento após uso severo, com frenagens fortes na entrada das curvas, em longa descida sinuosa, estando o veículo em velocidade.

Câmbio
O câmbio manual de cinco marchas à frente não proporciona o prazer de uma condução esportiva, como sugere o modelo. Apresentou bom funcionamento, com precisão e maciez satisfatórias e as relações de marchas/diferencial atendem razoavelmente a massa do veículo e o rendimento do motor, que é igual ao da família Astra, Zafira e Vectra Sedan.

Motor
Para um modelo que tem proposta de visual esportivo, motor não proporciona brilho e performance à altura. Merecia ser equipado com propulsor 2.4, de 150 cv (álcool). Sua dirigibilidade é boa, com retomadas de velocidade e aceleração satisfatórias, tendo melhor performance quando abastecido só com álcool. Dessa forma, tem ganho significativo de potência e torque.

Suspensão
O conforto de marcha estaria bem definido se o veículo tivesse motor mais potente, como sugere a sigla GT, pois, conforme o tipo de piso, é significativa a transferência das imperfeições do solo para dentro, seja somente com o condutor, seja carregado. A estabilidade é muito boa na precisão, no contorno de curvas de raios variados, com inclinação moderada da carroceria.

Estepe/macaco
O estepe está instalado dentro do porta-malas, no assoalho, e o kit de troca encaixado sob este. A roda é em aço e o pneu tem medidas e índice de velocidade (195/65 R15 "H") diferentes dos de uso (205/55 R16 "V"), o que altera completamente o comportamento dinâmico do automóvel. A operação de troca é normal, mas é necessário retirar as coberturas plásticas dos parafusos de roda.

RUIM

Nível interno de ruídos
Surgem vários pequenos ruídos no habitáculo, quando o carro trafega sobre pisos irregulares. O efeito aerodinâmico se inicia a 100 km/h e é crescente com a velocidade.

EXTRA

Volume do porta-malas
O volume declarado pela fábrica é de 345 litros, o mesmo encontrado com o banco traseiro na posição normal e a tampa do bagagito fechada.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade