Sedã descolado - Avaliação técnica

Fiat Siena HLX 1.8 flex tem vários itens de série e ainda conta com opcionais de conveniência e segurança. Porta-malas é destaque, mas acabamento deixa a desejar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 19/12/2007 16:03 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe - Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe
Se brasileiro compra carro pelo visual, o novo Siena tem tudo para fazer sucesso. O sedã foi reestilizado e ficou mais bonito, ganhando aspecto robusto tanto na frente quanto na traseira. É um carro que chama a atenção também pelo porta-malas e bom desempenho proporcionado pelo motor 1.8, que só não é econômico.

Avaliação técnica

BOM

Climatização
O sistema está bem dimensionado para a área interna do veículo e incidência solar através dos vidros. A rumorosidade produzida pela vazão de ar dos difusores do painel é aceitável, mesmo na velocidade máxima. Está bem vedado e o tempo gasto para dar a sensação de conforto no habitáculo foi satisfatório.

Freios
O comportamento dinâmico em geral foi bom e o ABS bem calibrado. Apresentaram reações balanceadas, ausência de superaquecimento e o freio de estacionamento atuou normalmente.

Câmbio
A qualidade de engate é boa, tanto em precisão quanto em maciez, e as relações de marchas atendem satisfatoriamente no uso misto.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Limpador de pára-brisa
O conjunto tem sensor de chuva. Ao esguichar água no pára-brisa, com seis jatos, o sistema entra em funcionamento automaticamente. A área de varredura é boa, assim como a qualidade das palhetas.

Estepe/macaco
O estepe fica dentro do porta-malas. O pneu reserva é igual aos de uso, e a operação de troca, normal, ajudada pelos pinos guia fixos nos cubos de roda.

Ferramentas
Tem somente uma chave de fenda combinada.

REGULAR

Vão do motor
O isolamento acústico tem resultado razoável. O motor preenche bem o vão e o acesso à manutenção é limitado para alguns componentes. A sistematização é racional pela área do vão e toda a zona superior do motor é encoberta por acabamento plástico, deixando aspecto limpo.
No banco traseiro, cintro central abdominal não é a melhor opção. Já o porta-malas tem boa capacidade - Marlos Ney Vidal - 14/12/07 No banco traseiro, cintro central abdominal não é a melhor opção. Já o porta-malas tem boa capacidade

Altura do solo
Não tem chapa protetora em aço vazado para o cárter e câmbio, ambos construídos em alumínio. Com 400 kg de carga útil, raspa levemente a zona central e anterior do chassi ao transpor quebra-molas salientes/curtos e no uso sobre estrada de terra com imperfeições.

Motor
Ocorreu variação da marcha lenta, com gasolina e álcool, ar-condicionado ligado ou não e motor frio ou quente. A rumorosidade de funcionamento é notória pela aspereza com álcool. As retomadas de velocidade e aceleração são boas e a perda na performance, com ar-condicionado ligado e carregado, é aceitável. Proporciona dirigibilidade agradável na cidade e em rodovias.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico inicia-se a 100 km/h e incomoda bem em alta velocidade. Os ruídos no habitáculo são contidos, sendo mais evidentes na zona traseira, quando se trafega sobre pisos irregulares.

Suspensão
Houve um pequeno ganho no conforto de marcha (vazio/carregado) com a nova calibragem das suspensões e pela maior maciez e flexibilidade dos pneus homologados da série 60 aro 15. Sobre piso usual e regular de asfalto, o nível das transferências das imperfeições é aceitável, mas em vias irregulares a aspereza das suspensões causa desconforto. A estabilidade é limitada para uma condução mais esportiva, devido à excessiva inclinação da carroceria em curvas de raio curto e médio e há tendência de a suspensão traseira escapar.

Direção
A coluna de direção tem regulagem manual em altura, com curso satisfatório. As cargas do sistema assistido deveriam ser mais firmes, quando o veículo está na estrada e com carga máxima, pois é bem leve e um pouco imediata, em que a traseira não acompanha a dianteira numa simulação de forte desvio com retorno à faixa original. A precisão na reta é razoável e em curvas, aceitável. O diâmetro de giro é bom em manobras apertadas e a velocidade do efeito retorno agrada.

Iluminação
O sistema tem sensor crepuscular. O novo farol de construção com dupla parábola mostrou-se eficiente no baixo e no alto, mas não tem regulagem elétrica em altura, em função da carga transportada. Conta com o auxílio de faróis de neblina embutidos no pára-choque e há luz de cortesia no porta-malas e porta-luvas. Na zona do teto, a iluminação satisfaz, com uma lanterna na frente e outra atrás, e são de fácil identificação noturna o quadro de instrumentos e o console central.

Alarme
O sistema é completo, com chave de ignição codificada, proteção volumétrica dentro do habitáculo, contra invasão pela quebra dos vidros, e proteção perimétrica das partes móveis contra abertura forçada. O projeto da nova chave de ignição, que tem as teclas de travar e destravar as portas integradas, é irracional e pouco prático.

RUIM

Acabamento da carroceria
As quatro portas estão desniveladas e a tampa do porta-malas descentralizada e desnivelada. O capô tem montagem aceitável. A qualidade final da pintura é ruim, devido a vários pontos com impurezas. O friso autocolante da base inferior da tampa do porta-malas não tem a mesma qualidade de acabamento e brilho em relação aos frisos protetores das portas e prolongamentos nas laterais traseiras. Os novos faróis e lanternas têm montagem razoável (perfilamento e centralização) nas suas curvaturas em relação à carroceria e pára-choque dianteiro. O friso protetor da porta dianteira direita tem uma bolha na película cromada de acabamento.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 500 litros, o mesmo encontrado com o encosto do banco traseiro na posição normal.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação