Publicidade

Estado de Minas

Acerto e mazela - Avaliação técnica

Suspensão ótima e comandos em má posição


postado em 09/02/2008 17:20

Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe(foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe (foto: Arte de Henrique Lima/Uai sobre Arte/EM)
BOM

Vão do motor
O acesso à manutenção é bom, a disposição dos vários componentes é racional e os itens de verificação constante têm fácil identificação. O resultado em insonorização em relação ao habitáculo é razoável.

Altura do solo
Com carga útil de 400 Kg não ocorreram interferências com o solo. Por prevenção, tem chapa em aço integral para toda a zona inferior do motopropulsor.

Climatização
É por comando manual. Os quatro difusores de ar frontais do painel têm formato circular e giram 360°. Apresentou um bom funcionamento com o tempo satisfatório para climatizar todo o habitáculo e está bem vedado.

Freios
Apresentaram bom comportamento dinâmico no uso na estrada e na cidade. O pedal de freio tem boa sensibilidade e o sistema apresentou reações equilibradas nos dois eixos, inclusive em frenagem de emergência sobre piso seco/molhado, mesmo não tendo ABS. O freio de estacionamento sustenta sozinho o veículo em aclive/declive.

Motor
O sistema flex funcionou bem com álcool e gasolina. Apesar da perda expressiva na potência máxima e torque em relação ao modelo com cabeçote 16V, proporciona também condução prazerosa no uso urbano e rodovias, sendo até superior em algumas situações na cidade. A rumorosidade de funcionamento é baixa.

Vedação
Boa contra água.

Suspensão
Merece destaque o ótimo acerto das suspensões em conforto de marcha e estabilidade. O nível das transferências das imperfeições do solo para dentro é muito baixo e a qualidade e precisão no contorno de curvas de raios variados são muito boas, além de pouca inclinação da carroceria.
Estepe em posição ruim sob porta-malas. Falta apoio de cabeça central traseiro(foto: Marlos Ney Vidal/EM - 17/1/08)
Estepe em posição ruim sob porta-malas. Falta apoio de cabeça central traseiro (foto: Marlos Ney Vidal/EM - 17/1/08)

Direção
A coluna de direção é fixa, mas está bem posicionada em altura. A precisão na reta e em curvas é boa, assim como as suas reações. O efeito retorno tem velocidade aceitável e o diâmetro de giro satisfaz. O conjunto apresentou baixa rumorosidade quando em curvas sobre calçamento e estrada de terra.

Alarme
A chave de ignição é codificada com sistema antiarranque e tem proteção perimétrica das partes móveis.

REGULAR

Câmbio
A embreagem é macia, tem boa progressividade e curso, além de resistência térmica a arrancadas seqüenciais em subida usual, com carga máxima. A qualidade de engate é boa em precisão e maciez. O curso da alavanca é bom, assim como o seu posicionamento no túnel central. As relações de marchas/diferencial estão muito bem definidas em função da boa curva do motor (torque e potência) e massa do automóvel, proporcionando dirigibilidade prazerosa com poucas trocas. Em quinta marcha, a 100 km/h o motor está em regime de torque máximo (2.850 rpm), favorecendo bem o uso em rodovias com poucos aclives, e em terceira a 60 km/h no uso urbano ocorre o mesmo. Há rumorosidade do conjunto (eixo primário e eixo secundário) em marcha lenta com o veículo parado, que é eliminada quando se aciona a embreagem.

Iluminação
O farol tem construção com parábola simples e eficiência normal em iluminação, no alto e no baixo, conta com o auxílio de faróis de neblina, mas não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. O quadro de instrumentos tem fácil identificação noturna, assim como os comandos do console central. Tem luz de cortesia no porta-luvas e porta-malas. Na zona do teto tem uma lanterna bipartida.

RUIM

Acabamento da carroceria
Os pára-choques dianteiro e traseiro não têm acabamento da pintura igual ao da carroceria, onde há duas divisões, sendo a parte superior igual ao restante do veículo e do meio para baixo tem aspecto mais fosco e granulado. O acabamento final da pintura contém alguns pontos com impurezas. As portas traseiras apresentam-se com pequeno desnivelamento em relação às laterais traseiras e o restante das partes móveis tem boa montagem. O friso protetor das portas está montado na base inferior das mesmas e não protege contra toques de outros veículos.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico é elevado e notório já a 100 km/h e incomoda muito em velocidades mais altas. Os ruídos no habitáculo são poucos, mas surgem quando se trafega sobre pisos de terra com costelas, paralelepípedo e asfalto em má conservação.

Limpador de pára-brisa
Ao esguichar quatro jatos de água com boa vazão no pára-brisa as palhetas não atuam automaticamente, mas a área de varredura satisfaz. No vidro traseiro, o sistema é também eficiente. O reservatório de água instalado tem fácil acesso, mas a tampa deveria ser na cor azul.

Estepe/macaco
O estepe, que tem a roda em aço e o pneu igual aos de uso, está instalado abaixo do vão de carga, fixo em suporte basculável com acionamento por dentro do porta-malas. Para se ter acesso aos parafusos de roda é necessário retirar a calota que é do tipo integral com fixação no aro sob pressão, porém muito vulneráveis ao furto. A operação de troca não é simples nem limpa.

Ferramentas
Não tem.

EXTRA

Volume do porta-malas
O volume declarado pela fábrica é de 320 litros, o que foi confirmado pela nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade