Sem concorrentes - Avaliação técnica

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 13/02/2008 15:26 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe - Arte de Henrique Lima/Uai sobre arte/EM Análise feita pela fisioterapeuta Danielle Pongellupe
BOM

Altura do solo
O cárter e a caixa de marchas têm chapa protetora em aço vazado. Com carga útil de 400 quilos, não foram notadas interferências com o solo sobre piso bastante irregular e na transposição de quebra-molas salientes.

Climatização
Apresentou bom funcionamento, com boa distribuição de ar climatizado pelos difusores do painel, que têm ótima vazão e angulação, mas não têm saídas específicas reguláveis para os passageiros de trás. O tempo gasto para dar a sensação de conforto foi razoável e está bem vedado.

Freios
O sistema tem ABS, com calibragem satisfatória, e apresentou reações equilibradas, com boa sensibilidade, ao menor toque no pedal. Não houve superaquecimento depois de uso contínuo, em descida longa. O freio de estacionamento sustenta bem o automóvel carregado e sobre piso inclinado. Em simulação de frenagem de emergência (asfalto seco/molhado), com o veículo carregado, a distância percorrida até a imobilização foi boa, e não houve desvios de trajetória.

Câmbio
A transmissão Easytronic é um sistema eletro-eletrônico que permite a troca automática ou manual seqüencial das marchas, controlando o acionamento da embreagem, nas mudanças de marchas e paradas do veículo. O quadro de instrumentos tem display digital, que informa as duas opções de dirigibilidade. Para uma condução mais esportiva, basta acionar a tecla S (no console, junto à alavanca), que reprograma o sistema. As relações de marchas/diferencial estão bem elaboradas, para a performance do motor 1.8 e peso do automóvel, além de serem boas as respostas em kick-down (pressionar o pedal do acelerador até o final, para reduzir as marchas), mas as trocas não são suaves, como numa transmissão automática convencional.

Motor
Proporciona dirigibilidade satisfatória para motor 1.8 de quatro cilindros, pois sua faixa de torque máximo (17,7 kgfm a 2.800 rpm, com álcool) favorece as retomadas de velocidade e aceleração. O seu funcionamento tem boa elasticidade, mas a aspereza é de fácil percepção auditiva, quando usa apenas álcool no tanque, que é uma característica desse motor.
Adesivo na traseira é a única identificação externa da versão; porta-malas, razoável, tem 360 litros - Marlos Ney Vidal/EM - 25/1/08 Adesivo na traseira é a única identificação externa da versão; porta-malas, razoável, tem 360 litros

Vedação
Boa contra água.

Suspensão
O conforto de marcha é bem razoável, com pouca transferência das imperfeições do solo para dentro e boa absorção a impactos, quando veículo está carregado. A estabilidade agrada bem pela precisão em curvas de raios variados, com inclinação aceitável da carroceria.

Iluminação
As luzes de cortesia estão presentes no porta-luvas e porta-malas. A zona do teto tem um plafoniê, com duplo spot fixo integrado e uma lanterna bipartida acima do banco traseiro. O quadro de instrumentos, o console central e os comandos nos painéis de porta são de fácil visualização noturna. Os faróis têm construção com dupla parábola e regulagem elétrica em altura, apresentando boa eficiência, tanto no baixo quanto no alto.

Estepe/macaco
A roda reserva não é em liga leve, mas o pneu é igual aos de uso. O kit de troca (macaco/chave de rodas) fica em bolsa carpetada, encaixado em suporte abaixo do estepe, dentro do porta-malas. Nas soleiras, estão indicados os pontos de apoio do macaco, e a operação de troca é normal, sendo que a manivela de acionamento não tem proteção para as mãos, sendo necessário retirar as tampas plásticas de acabamento dos parafusos.

Limpador de pára-brisa
As palhetas do pára-brisa trabalham cruzadas, varrem uma boa área, e têm auxílio de esguichos, com quatro jatos de boa vazão. No vidro traseiro, a vazão do esguicho (de cima para baixo) é excelente. A palheta é de boa qualidade e limpa uma área ampla. O acesso ao reservatório, no vão do motor, é fácil.

Ferramentas
Tem chave de fenda combinada.

Alarme
O sistema é completo, com chave de ignição codificada, proteção volumétrica no habitáculo e perimétrica das partes móveis. Ao dar comando para travar as portas, por controle remoto (inserido na própria chave), os vidros sobem automaticamente. O sistema antiesmagamento, que tem até aviso sonoro de perigo, funcionou bem.

REGULAR

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é razoável, com pouquíssimos pontos com impurezas. A montagem das partes móveis é satisfatória, exceto pelas duas portas traseiras, que estão desniveladas, e tampa traseira, que está descentralizada.

Vão do motor
O grupo motopropulsor fica numa posição mais baixa que o normal, devido ao formato reduzido do vão, o que limita a manutenção de vários componentes. O isolamento acústico do vão (somente painel de fogo), em relação ao habitáculo, é aceitável com o motor em alta rotação.

Direção
O conjunto tem reações equilibradas, e o sistema assistido, cargas bem definidas. O diâmetro de giro em manobras é bom, e o efeito retorno tem boa velocidade. Sobre piso irregular, apresentou nível baixo de ruídos e trepidação.

RUIM

Nível interno de ruídos
Quando o veículo trafega sobre piso de asfalto ruim, paralelepípedo e terra, surgem vários ruídos em todo o habitáculo, que incomodam bastante. Com o veículo em velocidade mais alta, o efeito aerodinâmico é evidente.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 360 litros, o mesmo encontrado em nossa medição, incluindo o volume abaixo do fundo falso do assoalho, até o nível da tampa do bagagito.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação