Publicidade

Estado de Minas

VW Jetta Variant 2.5 - Perua indigesta

Jetta Variant tem preço mais elevado do que as concorrentes, mas conjunto bem mais atraente inclui motor de cinco cilindros e câmbio automático de seis marchas


postado em 14/05/2008 16:30

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press - 29/4/08)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press - 29/4/08)
Entusiasmada com a boa receptividade que o sedã Jetta teve no mercado brasileiro, a Volkswagen resolveu importar também do México (dentro do acordo que prevê a isenção de impostos) o modelo perua, que foi lançada no mercado europeu há 10 meses. Mas é preciso explicar ao consumidor o que é a Jetta Variant. Assim como o sedã, ela é derivada da quinta geração do Golf europeu, que não é produzida no Brasil. Aqui a VW fabrica a geração quatro e meio, cujo derivado sedã é o Bora. Mas o curioso é o seguinte: no mercado mexicano, ela é chamada de Golf Variant, e Bora brasileiro recebe a denominação de Jetta. Lá, o nosso conhecido Jetta sedã é chamado de Bora. Difícil de entender não? Mas a resposta desemboca nas características de cada mercado.



Estilo
A perua tem forte apelo esportivo. A frente é exatamente a mesma do sedã, com o U caraterístico da marca, que começa no capô do motor e atravessa o pára-choque. Também se destacam os faróis espichados, com bixenônio (opcionais) máscara negra, combinando com a grade, que tem moldura e as quatro barras cromadas e fundo preto. De perfil, chamam a atenção as colunas e barras no teto pintadas de preto, as rodas de liga com desenho esportivo, com pneus de perfil muito baixo, que não combinam com as péssimas condições de nossas estradas, ficando expostos demais a cortes e danos. Mas as linhas da traseira ficaram no lugar-comum, sem personalidade (as lanternas não têm elementos circulares) e podem ser confundidas facilmente com as de um modelo oriental.
Linhas traseiras ficaram no lugar comum, sem harmonia com o resto do conjunto
Linhas traseiras ficaram no lugar comum, sem harmonia com o resto do conjunto

Interior
Por dentro, o acabamento em couro nos bancos, volante e painéis de porta, e detalhes imitando metal no painel, mistura sobriedade com esportividade. Volante de três raios tem boa pega e possibilita boa visualização dos instrumentos do painel, além de incorporar os comandos do som, telefone e computador de bordo. No centro do painel, display de cristal líquido multifunção informa operações do rádio e funções do computador de bordo (autonomia, consumos instantâneo e médio, velocidade média, alarme de velocidade, cronômetro e distância percorrida). Com os vários ajustes da coluna de direção e banco, o motorista encontra facilmente boa posição de dirigir. O teto solar panorâmico é uma verdadeira curtição, mas a tela não protege muito os ocupantes do sol e, dependendo da hora do dia, quem senta na frente fica com a cabeça um pouco quente.

Concorrentes


Espaço
A Jetta Variant tem amplo espaço interno, oferecendo conforto para quatro adultos, pois quem senta no meio do banco traseiro é incomodado pelo console, túnel central e apoio de braço embutido no encosto. O porta-malas tem boa capacidade (505 litros, até o nível das janelas), bom acesso, forração e ganchos para fixação de carga. Mas falta rede para pequenos objetos. A segurança é um dos principais pontos positivos da perua. O pacote inclui sistema de freios, com ABS e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem); controles eletrônicos de tração e estabilidade; airbags frontais, laterais nos bancos dianteiros e do tipo cortina, que preenche todos os vidros laterais dos bancos dianteiro e traseiro; e apoios de cabeça e cintos de três pontos para todos.

Mecânica
Outro destaque da perua é o conjunto mecânico. O motor 2.5, de cinco cilindros e 170 cv de potência, tem fôlego mais do que suficiente para garantir que essa perua não seja um veículo familiar. O câmbio automático (de seis marchas e com possibilidade de trocas manuais), embora seja bastante suave, demora um pouco para reagir quando a alavanca está na posição D, mesmo recorrendo ao kick down (pressionando o pedal do acelerador até o fundo). Para deixá-la mais esperta, é necessário usar a forma de troca esportiva (S). O conjunto de suspensão também se sobressai, principalmente em relação à estabilidade, graças ao sistema independente multilink (braços múltiplos), adotado na traseira. Mas os pneus de perfil baixo prejudicam o conforto.

Veja a avaliação técnica, a lista de equipamentos de série, os opcionais, o preço e a ficha técnica do Jetta Variant no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade