Publicidade

Estado de Minas

Encurralando a nova perua - Avaliação técnica do Jetta Variant


postado em 14/05/2008 16:35

Câmbio automático de seis marchas tem opções de trocas manuais e modo esportivo. Banco traseiro não oferece conforto para passageiro que senta no meio. Porta-malas tem boa capacidade, acesso, forração e ganchos para fixação de carga(foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press - 29/4/08)
Câmbio automático de seis marchas tem opções de trocas manuais e modo esportivo. Banco traseiro não oferece conforto para passageiro que senta no meio. Porta-malas tem boa capacidade, acesso, forração e ganchos para fixação de carga (foto: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press - 29/4/08)
BOM

Freios
O pedal de freio tem ótima sensibilidade e curso. Os conjuntos dianteiro e traseiro estão muito bem dimensionados e calibrados para o peso do veículo e performance do motor. O ABS mostrou-se eficiente, em frenagens fortes, na entrada de curvas de raio curto/médio, numa condução bem esportiva. A desaceleração é ótima e balanceada.

Câmbio
As relações de marchas estão muito bem escalonadas e proporcionam uma ótima dinâmica no uso misto. As trocas manuais não apresentam trancos. O quadro de instrumentos tem display informando o modo de condução e a marcha selecionada.

Motor
É brilhante a sua performance para a sua cilindrada e arquitetura. O seu funcionamento é bem elástico e silencioso, além do agradável som de aspiração do motor em rotação mais alta. As retomadas de velocidade e aceleração são muito boas para o peso do veículo em ordem de marcha. Proporciona uma dirigibilidade muito agradável e segura e, em algumas situações de utilização, as suas respostas são dignas de um motor V6, de maior capacidade volumétrica.

Vedação
Boa contra água.

Direção
O sistema assistido tem cargas bem definidas para o uso misto. O diâmetro de giro em manobras e a velocidade do efeito retorno satisfazem. Apresentou boa precisão em retas e curvas, em velocidades elevadas. Em curvas sobre piso de paralelepípedo e terra com costelas, é baixo o nível de ruídos do conjunto. Os pneus homologados para uso no Brasil são muito limitados em altura, pela série 45, que é muito vulnerável a buracos, apesar de proporcionar uma boa dirigibilidade sobre asfalto em bom estado.

Iluminação
Existem luzes de cortesia na zona dos pés do condutor e passageiro, porta-luvas, pára-sois e porta-malas. O grupo óptico dianteiro é de duplo xenônio, com regulagem automática de altura e auxílio de faróis de neblina, embutidos no pára-choque. Na zona do teto, a iluminação é dividida em três seções, com bom resultado final.

Limpador de pára-brisa
A área de varredura das palhetas e a vazão dos esguichos (spray) são excelentes. Ao acionar os esguichos, os limpadores entram em ação automaticamente. O reservatório dágua, instalado dentro do vão do motor, tem fácil acesso e identificação. No vidro traseiro, o esguicho único de baixo para cima tem boa vazão e pressão, e a palheta varre uma boa área.

Ferramentas
Tem chave de fenda combinada com Philips.

Alarme
A chave de ignição é codificada e o sistema antifurto tem proteção perimétrica das partes móveis e volumétrica, contra a invasão do habitáculo com a quebra dos vidros.

REGULAR

Acabamento da carroceria
Acabamento final da pintura é bom. A tampa traseira e o capô estão descentralizados. As quatro portas têm boa montagem.

Vão do motor
O motor de cinco cilindros preenche todo o vão, limitando bem o acesso à manutenção de vários componentes. O resultado do isolamento acústico, em relação ao habitáculo, é satisfatório. Os itens de verificação constante têm fácil identificação e manuseio.

Altura do solo
Não tem (de série) chapa protetora integral em aço para o cárter e caixa de marchas, tendo somente um pequeno e parcial prolongamento plástico, de baixa resistência a impactos. Raspa levemente a parte da frente e central do chassi, ao rodar sobre piso irregular e transpor quebra-molas salientes de perfil curto.

Climatização
Tem difusor de ar ajustável no fim do console central para os passageiros de trás, com vazão aceitável. Apresentou bom funcionamento, com nível de ruídos satisfatório. Sistema está bem vedado. O tempo gasto para dar a sensação de conforto no habitáculo é prejudicado pela grande incidência solar, pela cortina perfurada dos tetos, quando o sol está alto, alem do excesso de luminosidade nos olhos.

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico inicia-se a 110 km/h e cresce de acordo com a velocidade. Os ruídos no habitáculo são poucos, mesmo quando se trafega sobre asfalto ruim, terra e calçamento.

Suspensão
Estão muito bem calibradas e definidas, tendo bom nível de conforto de marcha, apesar da transferência notável das imperfeições do solo sobre piso irregular. Merece destaque a estabilidade, devido ao ótimo contorno e precisão em curvas de raios variados, com pouca inclinação da carroceria. No limite de aderência direcional e lateral, atuou com eficiência o sistema ESP.

Estepe/macaco
O estepe tem roda em aço e o pneu diferente, em medidas e características técnicas (205/55 R16 índice de velocidade V) dos de uso (225/45 R17 índice de velocidade W). O kit de troca está no porta-malas, encaixado dentro do aro e tem porca auto-adaptadora antifurto. A operação de troca é normal, mas, ao instalar o estepe, ocorre alteração do comportamento dinâmico do automóvel, sendo necessário o conserto imediato do pneu danificado, nem sempre possível em borracharias de beira de estrada.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 505 litros, o mesmo encontrado na nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade