Espelho fiel - Avaliação técnica do Toyota Corolla

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/06/2008 11:50 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 10/06/08
BOM

Altura do solo
Não tem proteção inferior para o cárter e caixa de marchas de série. Não ocorreram interferências com o solo no percurso misto de provas.

Câmbio
As relações de marchas e diferencial para essa versão com câmbio manual de cinco marchas à frente estão bem elaboradas, proporcionando dirigibilidade e dinâmica satisfatórias na cidade e em rodovias, exigindo poucas trocas. O mecanismo do trambulador é silencioso e a qualidade de engate (precisão e maciez) é muito boa.

Motor
É o mesmo motor da versão anterior. Apresentou bom funcionamento (flex) e a performance é satisfatória, proporcionando boa dirigibilidade, tendo um pequeno ganho com álcool. Pela manhã, apresentou boa partida a frio, marcha lenta uniforme e boa progressividade na aceleração, mesmo com o motor pouco aquecido. As retomadas de velocidade e aceleração são normais e satisfazem bem.

Vedação
Boa contra poeira e água.

Suspensão
A relação entre conforto de marcha e estabilidade está bem proporcional, com baixo índice de transferência das imperfeições do solo para dentro, aliado à boa estabilidade em curvas de raios variados e com inclinação moderada da carroceria.

Limpador do pára-brisa
Os esguichos são do tipo spray em V, que, quando acionados, ativam automaticamente o sistema de varredura por meio de palhetas de qualidade, varrendo área satisfatória. É fácil o acesso ao reservatório de água dentro do vão do motor.

REGULAR
Cinto de três pontos e apoio de cabeça para todos atrás. Porta-malas tem a capacidade para 470 litros. - Cinto de três pontos e apoio de cabeça para todos atrás. Porta-malas tem a capacidade para 470 litros.

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é boa, sem escorrimentos, impurezas e com tonalidade homogênea, inclusive nas partes plásticas. O capô e a tampa do porta-malas estão descentralizados e as portas do lado esquerdo, desniveladas.

Vão do motor
O isolamento acústico no capô e painel de fogo dá um resultado bem discreto em insonorização em relação ao habitáculo. O acesso à manutenção é razoável, mas alguns componentes como cilindro mestre, servo-freio e reservatório de gasolina para partida a frio são bem limitados.

Climatização
É automático digital. Não tem opção de temperatura diferenciada para condutor e passageiro, nem difusor de ar específico para os passageiros de trás. Apresentou bom funcionamento com boa vazão e angulação de ar pelos difusores do painel. Está bem vedado e não há ruído na velocidade máxima.

Freios
O pedal de freio tem boa sensibilidade e o sistema está bem dimensionado para a massa do veículo. O ABS/EBD atuou com eficiência e está muito bem calibrado. Em frenagem de emergência, sobre piso de asfalto seco e terra batida, apresentou reações equilibradas nos dois eixos, sem alteração da trajetória e com boa desaceleração. O freio de estacionamento é por comando manual e está instalado no túnel central.

Nível interno de ruídos
Sobre pisos irregulares, apresentou vários pequenos ruídos no habitáculo que incomodam. O efeito aerodinâmico é contido, mesmo em alta velocidade.

Direção
A coluna de direção tem ajuste manual em altura e distância, com curso aceitável. O sistema tem assistência elétrica progressiva, com cargas bem definidas para o uso urbano, privilegiando o conforto e leveza, sendo firme em alta velocidade. Mas, nesta condição, apresentou pequeno retardo de resposta inicial, além de perda da precisão no retilíneo. Em curvas sobre pisos irregulares, apresentou baixa rumorosidade do conjunto. A velocidade do efeito retorno é boa, assim como o diâmetro de giro em manobras.

Iluminação
Tem luz de cortesia nos pára-sóis e também no porta-malas e porta-luvas, porém, ambos com luminosidade fraca. O sistema tem sensor crepuscular. O farol tem construção com dupla parábola, é eficiente no baixo e no alto, tem auxilio de faróis de neblina, mas não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. Na zona do teto, tem uma lanterna central e dois spots fixos para condutor e passageiro, com resultado aceitável em iluminação.

Estepe/macaco
A Toyota optou por colocar no estepe, que tem o aro em aço, um pneu de fabricante diferente dos de uso, apesar de ter a mesma medida e características técnicas, limitando-o a ser sempre o reserva, não podendo fazer par fixo no eixo dianteiro ou traseiro somente pelo desenho da banda de rodagem. Está instalado dentro do porta-malas. A operação de troca é normal.

Alarme
A chave de ignição é codificada e tem proteção perimétrica das partes móveis, mas não tem a volumétrica, contra a invasão do habitáculo através da quebra de vidros. Ao dar comando para travar as portas, os vidros sobem automaticamente se continuar pressionando a tecla e o sistema antiesmagamento funcionou de forma eficiente.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 470 litros, o mesmo encontrado na nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação