Publicidade

Estado de Minas

Chevrolet S10 2.4 Executive - Retoques na maquiagem

Picape líder de vendas no país ganha novos adereços, que proporcionam aspecto mais robusto. Desempenho satisfaz, mas espaço interno é ruim e direção dificulta manobras


postado em 30/07/2008 15:09

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 11/07/08)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 11/07/08)
Não é à toa que a Chevrolet S10 é líder no segmento de picapes médias. O modelo é vendido nas opções de cabine simples ou dupla, com motorização a gasolina e a diesel, além de diferentes versões de acabamento. Com isso, a General Motors consegue atender a públicos variados. A linha 2009 da picape traz algumas novidades, como a versão Executive 2.4 Flexpower cabine dupla, que tem adereços para incrementar o visual e conjunto mecânico que dá conta do recado. Porém, o modelo ainda peca principalmente no quesito conforto.



Estilo A GM optou por não mudar o desenho da S10 e usou uma fórmula que dá resultado em nosso mercado: recorreu a apliques e acessórios, com o objetivo de torná-la mais robusta e com aspecto esportivo. O resultado agrada a alguns. A picape ganhou moldura de plástico na cor preta, incorporada ao pára-choque, que simula um quebra-mato. A grade frontal, com barra cromada mais larga, tem abertura ampla, mas falta a providencial tela protetora, que evita danos no radiador. O capô tem vincos reforçados e falsa entrada de ar central. Nas laterais, novos estribos em alumínio mais largos e no teto, bagageiro com estrutura de plástico, que favorece a aerodinâmica. O santantônio também é novo e o vidro traseiro tem de série janela corrediça e grade de proteção. Na traseira, a tampa da caçamba ganhou aplique em plástico preto e as lanternas são fumê.

Veja mais fotos da S10!

Caçamba
Quem compra uma picape certamente precisa de boa capacidade de carga. Nesse quesito, a S10 não deixa a desejar. A caçamba tem bom tamanho e na versão Executive vem com proteção de plástico, ganchos para amarração de carga e capota marítima, que tem a operação de retirada complicada devido ao santantônio. É difícil remover as presilhas da capota no ponto em que o acessório é fixado na carroceria. Além disso, a S10 continua com o estepe em complicada posição sob a caçamba, difícil de ser manuseado.

Pouco espaço
A picape é cabine dupla, entretanto não tem o espaço interno como atrativo. Na frente, o passageiro é incomodado por uma saliência no assoalho, que o obriga a ficar com uma das pernas para a frente ou elevada. O banco traseiro é baixo, com espaço reduzido para as pernas, e ainda falta o encosto de cabeça central. Os outros são apenas prolongamento do banco e o cinto de segurança do meio é abdominal. A posição de dirigir é favorecida pela boa visibilidade, mas a picape tem bancos desconfortáveis.
Tampa da caçamba ganhou aplique de plástico e lanternas têm lente fumê
Tampa da caçamba ganhou aplique de plástico e lanternas têm lente fumê

Acabamento
A versão Executive tem acabamento interno de boa qualidade, com revestimento em couro cinza nos bancos. O painel ganhou instrumentos com fundo na cor azul, de gosto duvidoso, porém são de fácil visualização. Os comandos estão bem posicionados. Mas os ruídos internos ainda são muitos e incomodam, principalmente quando se trafega sobre pisos irregulares. Outra novidade são as rodas de liga leve aro 16 polegadas, com desenho moderno.



Desempenho
O motor 2.4 Flexpower é eficiente, com bom torque em baixas rotações, garantindo arrancadas rápidas e retomadas seguras. Quando abastecido com álcool, nota-se pequena melhora no desempenho, mas o consumo aumenta e os números não são tão otimistas quanto os declarados pelo fabricante. A transmissão, com marchas bem escalonadas, também contribui para o bom aproveitamento da força do motor. O câmbio tem engates precisos, só que não tão macios.

Não vira
A GM esqueceu de melhorar o sistema de direção da picape, que tem volante com ajuste de altura, porém o aro é fino. O diâmetro de giro é longo, obrigando o motorista a fazer várias manobras para estacionar em locais mais apertados. O sistema de freio com ABS é eficiente. As suspensões ainda fazem a picape pular sobre pisos irregulares, mas garantem boa estabilidade em curvas e estrada de terra. A S10 apresenta problema de discreta instabilidade direcional, percebido quando se trafega em retas, em velocidades mais elevadas. A picape parece galear.

Veja a avaliação técnica, os equipamentos, o preço e a ficha técnica da Chevrolet S10 no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade