Publicidade

Estado de Minas

Chevrolet Captiva Sport V6 3.6 AWD - Força e beleza

Chevrolet Captiva conta com eficiente motor V6 e câmbio automático de seis marchas, mas tem velocidade limitada em 160 km/h. Eletrônica ajuda a mantê-lo firme no chão


postado em 24/09/2008 18:46

O segmento de utilitários-esportivos está cada vez mais concorrido, com diferentes opções e modelos de portes variados. A General Motors sabe disso e resolveu entrar na briga, trazendo do México o Captiva, que chega para encarar principalmente os concorrentes coreanos e japoneses. O modelo tem como destaques o visual moderno e agradável, bom espaço interno e acabamento de qualidade. Visibilidade traseira ruim e ausência de equipamento de segurança no banco traseiro são pontos negativos.



Estilo
Se beleza é fundamental, o Captiva está bem na fita. O utilitário-esportivo tem estilo imponente, com a frente robusta, marcada pela grade de moldura cromada com a gravata dourada da Chevrolet no centro. Na parte inferior do pára-choque, estão os faróis de neblina e no centro está um prolongamento do peito de aço. Vincos salientes no capô acompanham o desenho da grade e os faróis de linhas retas são de dupla parábola. Nas laterais, um toque de esportividade, com saídas de ar sob os retrovisores e maçanetas cromadas.O pára-brisa com inclinação acentuada e o teto arqueado conferem ao utilitário certa semelhança com crossover. A traseira também é robusta, com lanternas de formato triangular e duas grandes saídas de escapamento cromadas.

Veja mais fotos do Captiva!

Por dentro
As dimensões externas generosas garantem ao Captiva bom espaço interno tanto na frente quanto no banco traseiro, onde cabem três pessoas com certo conforto. O problema é que o assento ali não apoia bem as pernas e falta o encosto de cabeça central. Na frente, a posição de dirigir é boa, mas a visibilidade traseira é prejudicada pelas colunas C muito largas. Os retrovisores de bom tamanho ajudam a atenuar o problema.O porta-malas, com redes corrediças e fundo falso, não é dos maiores,mas atende.O volante tem boa pega, comandos para o som e controlador de velocidade e ajuste de altura, facilitando as coisas para o motorista, que tem ainda regulagens elétricas no banco.
Estilo moderno é um dos pontos fortes do utilitário-esportivo, que tem linhas robustas e características de crossover(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press - 10/9/08)
Estilo moderno é um dos pontos fortes do utilitário-esportivo, que tem linhas robustas e características de crossover (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D. A Press - 10/9/08)

Acabamento
O interior chama a atenção pela sofisticação.O painel é feito de material emborrachado e plástico de boa qualidade, com detalhes em alumínio e imitação de fibra de carbono. Há instrumentos de fácil visualização e mostrador digital que informa a marcha engatada, bússola, hodômetro e termômetro. O interior é revestido em couro nas cores cinza e preto e o assoalho é coberto por tapetes de carpete. Tudo muito bem arrematado. Como um autêntico utilitário-esportivo, o Captiva conta também com vários porta-objetos e bolsa sem seu interior.

Desempenho
O motor do Captiva Sport é V6 de 3.6 litros, que proporciona bom torque em baixas rotações e respostas rápidas em arrancadas e retomadas de velocidade. Mas quando se pisa fundo no acelerador o ruído de funcionamento do propulsor é estridente.A transmissão automática de seis velocidades tem a opção de trocas manuais seqüenciais, com relações de marchas bem escalonadas e mudanças suaves, sem trancos, favorecendo condução mais esportiva. Mas quando o motorista se entusiasma e pisa no acelerador, há corte na velocidade a partir de 160 km/h, certamente por questão de segurança. O V6 acaba sobrando no Captiva. Para manter o carro firme no chão, a eletrônica atua com controles de estabilidade e de tração.



Captiva X Concorrentes
Modelo Preço (R$)
Chevrolet Captiva AWD - carro testado 101.850
Kia Sorento EX 3.8 106.000
Honda CR-V ELX 2.0 110.000
Toyota RAV4 2.4 115.000

4X4
O sistema de tração AWD que equipa o Captiva é inteligente, atuando conforme a necessidade. No asfalto liso distribui a tração no eixo dianteiro e no fora-de-estrada ou piso escorregadio equilibra as forças nas quatro rodas. Os pneus não são sequer de uso misto e a altura em relação ao solo é pouca, por isso não é recomendável se aventurar com o Captiva em trilhas mais radicais. O modelo vai bem em estradas de terra e pisos irregulares, mas sem exageros

Dirigindo
As suspensões garantem ao utilitário rodar macio no asfalto, com boa estabilidade desde que não se abuse da velocidade em curvas. A carroceria alta favorece a inclinação nessas condições, por isso é bom ter cuidado. Sobre pisos muito irregulares, transfere para o interior as imperfeições e causa certo desconforto. A direção tem assistência hidráulica bem calibrada, proporcionando conforto e segurança, mas o diâmetro de giro prejudica as manobras em espaços mais curtos. O sistema de freios com ABS atuou de forma eficiente.

Veja a avaliação técnica, os equipamentos de série, opcionais e a ficha técnica do Chevrolet Captiva no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade