Publicidade

Estado de Minas

Multiuso em prova - Avaliação técnica do Kangoo Sportway


postado em 11/10/2008 16:20

Portas laterais corrediças tornam o carro ainda mais funcional e prático, facilitando o acesso(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/9/08)
Portas laterais corrediças tornam o carro ainda mais funcional e prático, facilitando o acesso (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/9/08)
BOM

Altura do solo
Não foram reveladas interferências com o solo no uso normal do veículo, ocorrendo apenas leves raspadas na curvatura inferior do pára-choque dianteiro em saídas de garagem com desnível. Por segurança tem chapa protetora em aço, que engloba toda a zona inferior do motopropulsor.

Climatização
Apresentou bom funcionamento, com boa vazão de ar pelos difusores do painel, que têm boa angulação e movimentação. Não tem difusores de ar específicos para os passageiros da segunda e terceira fileira e é grande a área de incidência solar através dos vidros, além da área interna do habitáculo. O mecanismo interno da caixa de ar está bem vedado à admissão de gases/fumaça do externo, quando com somente recírculo interno de ar. O nível de ruídos na máxima velocidade é satisfatório, sendo está opção a mais usada para dar a sensação de conforto para todos passageiros.

Freios
Apresentaram bom comportamento dinâmico no uso misto, mas não tem ABS. O pedal de freio tem boa sensibilidade e o conjunto apresentou reações bem balanceadas nos dois eixos. Após uso constante em longa descida sinuosa, com o veículo em velocidade, não ocorreu superaquecimento com perda de eficiência frenante. O freio de estacionamento atuou normal. Em frenagem de emergência, manteve a trajetória imposta e a desaceleração foi coerente com a velocidade do veículo.

Câmbio
As relações de marchas/ diferencial atendem bem à dinâmica do veículo em função do peso do mesmo e rendimento do motor. A qualidade de engate tem boa precisão e a maciez é aceitável. O curso da alavanca é longo e a mesma está bem posicionada no túnel central. O esforço de acionamento da embreagem é satisfatório, assim como a sua progressividade e resistência térmica.

Vedação
Boa contra água e poeira.
Terceira fileira de bancos pode ser rebatida. Motor 1.6 16V flex garante bom desempenho
Terceira fileira de bancos pode ser rebatida. Motor 1.6 16V flex garante bom desempenho

Motor
A performance é normal em função da sua cilindrada, curva do motor e peso do veículo de 1.170 kg em ordem de marcha. As retomadas de velocidade e aceleração são razoáveis e é aceitável a queda do rendimento com o veículo carregado e ar-condicionado ligado. O nível de ruídos de funcionamento é normal para um 16V. O sistema Hiflex funcionou bem com qualquer combustível (álcool/ gasolina) ou misturado, com partida a frio e a quente imediata, marcha lenta linear, mesmo com o motor pouco aquecido e progressividade na aceleração.

Direção
A coluna de direção é fixa, mas está posicionada num ponto razoável de altura. As cargas do sistema assistido estão bem definidas para o uso urbano e em rodovias. Apresentou boa precisão na reta e em curvas e a suas reações são homogêneas. O diâmetro de giro em manobras de garagem é bom, assim como a velocidade do efeito-retorno.

Limpador do pára-brisa
As palhetas têm boa qualidade e varrem boa área do pára-brisa, sendo que, ao acionar os esguichos (quatro jatos), o sistema entra em operação automática. Nas portas traseiras, somente um vidro tem sistema de limpeza, que resolve parcialmente o campo de visão. O reservatório de água, que está dentro do vão do motor, tem fácil acesso e identificação, apesar de ter a tampa na cor preta.

Alarme
A chave de ignição é codificada e tem sistema de proteção perimétrica das partes móveis e a volumétrica dentro do habitáculo.

REGULAR

Vão do motor
O capô tem a abertura invertida do usual, o que atrapalha no acesso à manutenção na zona frontal do motor. O reservatório de partida a frio está instalado dentro da estrutura do painel de fogo, ao lado do reservatório de água (esguichos). O resultado do isolamento acústico do vão (somente parte do painel de fogo) é discreto em relação ao habitáculo, quando o motor trabalha em rotação média/alta.

Suspensão
A estabilidade é boa no uso em geral e até numa condução mais rápida, com inclinação aceitável da carroceria, mas é necessário a calibragem correta dos pneus (tipo reforçado), principalmente com o veículo carregado. O conforto de marcha é limitado para um automóvel de uso familiar, devido ao nível das transferências das imperfeições do solo para dentro.

Iluminação
O grupo óptico dianteiro tem construção com parábola única e regulagem elétrica de altura em função da carga transportada, além de auxilio de faróis de neblina embutidos no pára-choque. O resultado final em iluminação é bom. Não tem nenhuma luz de cortesia. Na zona do teto tem somente um plafoniê, com uma lanterna central conjugada com duplo spot fixo, direcionados para condutor e passageiro. O quadro de instrumentos, console central e display no centro do painel tem fácil leitura noturna.

RUIM

Acabamento da carroceria
As portas dianteiras estão desniveladas em relação aos pára-lamas e portas traseiras deslizantes. A pintura contém alguns pontos com impurezas e imperfeições. O capô tem boa montagem , mas na sua curvatura frontal inferior do lado esquerdo tem grande área com deformação da chapa. As portas bipartidas traseiras, de acesso ao porta-malas e terceira fileira de bancos não têm a mesma folga fixa no perfilamento com a carroceria e lanternas traseiras. As molduras plásticas que envolvem as curvaturas dos pára-lamas dianteiros não têm uma continuidade lógica de estilo e não seguem os traseiros.

Nível interno de ruído
O efeito aerodinâmico é notório e evidente já a 100 km/h, e ao trafegar sobre pisos irregulares surgem vários ruídos no habitáculo, que deixam bem a desejar.

Estepe/macaco
O estepe tem a roda em aço e o pneu é diferente dos de uso em medidas, desenho da banda de rodagem e modelo (175/ 65 R14 não reforçado e com índice de carga 82T contra 175/ 70 R14 reforçado e com índice de carga 88T). Está acondicionado em suporte basculável, abaixo do assoalho, com acionamento por dentro do vão de carga. A chave de rodas, que também aciona o macaco, está dentro do vão do motor, na lateral direita. O macaco fica dentro de caixa plástica instalada no aro do estepe. A operação de troca é cansativa e suja. É sem sentido racional e técnico, e até de custo de produção a adoção do pneu reserva sem ser do tipo reforçado, como os de uso, ter medidas bem próximas, índice de carga diferentes, além de alterar bem o comportamento dinâmico do veículo numa viagem estando com carga útil máxima.

Ferramentas
Não tem.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 60 litros, sendo o encontrado, com a terceira fileira de bancos montada, até o nível do encosto do segundo banco e sem ultrapassar a base inferior do vidro lateral, de 158 litros.

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade