Publicidade

Estado de Minas

Renault Sandero Stepway - Para pequenas extravagâncias

Bom fôlego do motor 1.6 16V, suspensão recalibrada e boa altura livre do solo são atributos que o Sandero Stepway tem para encarar trilhas leves no fora-de-estrada


postado em 01/11/2008 20:28

Suspensão elevada provoca balanço excessivo da carroceria, dando sensação de insegurança ao motorista (foto: Fotos: Jair Amaral/EM/D.A Press - 14/10/08 )
Suspensão elevada provoca balanço excessivo da carroceria, dando sensação de insegurança ao motorista (foto: Fotos: Jair Amaral/EM/D.A Press - 14/10/08 )
Se as outras fazem e estão se dando bem, por que eu também não posso? Pensando assim, a Renault decidiu criar uma versão aventureira para o hatch derivado do sedã Logan. Segundo a fábrica, o desenvolvimento do carro foi um trabalho em conjunto de diversas áreas da empresa (produção, design, engenharia, fabricação e comercial) e foi o primeiro modelo da marca com foco total no nosso mercado. O Sandero Stepway é o quinto produto do Plano Renault Mercosul Contrato 2009, anunciado pela empresa em 2006 e que prevê o lançamento de seis novos veículos no mercado brasileiro em três anos.



Design
Para vestir o Sandero com roupa de aventura, a Renault usou a mesma fórmula já adotada pela concorrência. Na frente, os faróis ganharam máscara negra; o pára-choque, cinza escuro, incorporou o quebra-mato e faróis de neblina; e a grade dianteira tem um desenho exclusivo (em forma de L), que deu um charme diferente ao carro. Um item importante é a grade protetora da tomada de ar inferior, importante para proteger o radiador contra pedras e detritos, principalmente em um veículo com esse tipo de proposta.

Perfil
Nas laterais, destacam-se as molduras dos pára-lamas; os estribos, as maçanetas das portas, as capas dos retrovisores e o rack de teto, que são feitos de plástico que imita metal; as rodas de liga de 16 polegadas, com desenho exclusivo; e o adesivo com a inscrição Stepway nas portas dianteiras. Para quem quer dar um toque um pouco mais pessoal ao carro, a Renault aplica gratuitamente nos concessionários adesivos, do tipo tatuagem, com diversos temas (eletronic, sport, GPS, flower, tatoo e street), que são geralmente fixados na coluna C (traseira) e na tampa traseira. As lanternas de trás também ganharam máscaras negras e formas mais integradas à carroceria. O estilo e a cor do pára-choque traseiro são os mesmos do dianteiro. A saída de escape é cromada.
Traseira segue mesmo estilo adotado na dianteira, lanternas com máscara negra e pára-choque em material plástico imitando metal
Traseira segue mesmo estilo adotado na dianteira, lanternas com máscara negra e pára-choque em material plástico imitando metal

Habitáculo
Por dentro, o Sandero aventureiro também passou por uma pequena reforma. O acabamento interno mistura a cor preta com diferentes tons de cinza, couro nos bancos, volante e coifa da alavanca de marchas), plástico que imita metal no painel central, nos painéis de porta (com a inscrição Stepway, que é opcional), nas saídas de ar, nas travas das portas e no pomo da alavanca de marchas. A grafia dos instrumentos também é diferente. Os números do conta-giros, brancos com fundo preto, ficam maiores no sentido crescente das rotações do motor e são de fácil visualização, ao contrário dos marcadores digitais de temperatura e combustível, que exigem mais atenção do motorista.



Sandero Stepway X Concorrentes
Modelo Preço (R$)
Sandero Stepway 1.6 16V Hi-Flex - Básico 44.000
Sandero Stepway 1.6 16V Hi-Flex - Carro testado 52.480
Fiesta Trail 1.6 Flex 45.915
Citroën C3 XTR 1.6 Flex 48.980

Conforto
O espaço interno continua sendo um dos principais atrativos do Sandero. No banco de trás, cabem três adultos, mesmo que tenham maior estatura. Mas peca por não ter apoio de cabeça e cinto de três pontos para quem senta no meio. O volante tem boa pega, mas a buzina é difícil de ser acionada e a coluna de direção não regula nem em altura nem em distância. A direção é bem calibrada para velocidades mais altas, mas um pouco dura em manobras. Outro ponto negativo é a localização do comando dos vidros: os da frente ficam no painel; e os de trás, no console. O porta-malas tem boa capacidade para um hatch (320 litros), que pode ser ampliada com o rebatimento do banco traseiro.

Mecânica
O motor é o mesmo 1.6 16V, que tem muita força. Mas as novas relações de marchas, alteradas em função das novas rodas e pneus, deixaram um "buraco" (queda de rotação) entre a primeira e segunda marchas. Abaixo das 2.500 rpm, falta fôlego. Por isso, para obter respostas rápidas do acelerador, é melhor manter os giros acima disso. Os engates do câmbio são precisos, mas o curso da alavanca é um pouco longo. O Stepway é 50 mm mais alto que o Sandero normal, sendo que 10 mm ficam por conta somente do pneu. A maior altura permite boa desenvoltura no fora-de-estrada, mas prejudicou a dirigiblidade, principalmente em curvas e manobras bruscas.

Veja a avaliação técnica, os equipamentos de série, os opcionais e a ficha técnica do Sandero Stepway no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade