Publicidade

Estado de Minas

Por todos os caminhos - Avaliação técnica do Mille Economy

Confira qualidades e problemas de um dos modelos mais antigos em produção no país


postado em 05/11/2008 18:50

Estabilidade ainda é um dos destaques do Uno, que tem comportamento previsível(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/10/08)
Estabilidade ainda é um dos destaques do Uno, que tem comportamento previsível (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/10/08)
BOM

Vão do motor
O acesso à manutenção em geral é ótimo. A sistematização dos vários componentes está bem-feita. O vão tem aspecto limpo e os itens de verificação permanente são de fácil visualização e manuseio. Os cabos, chicotes e mangueiras têm proteção contra interferências e a insonorização do vão (somente parte do painel de fogo) é satisfatória.

Altura do solo
Tem chapa em aço de boa espessura, que engloba toda a zona inferior do motopropulsor. Não ocorreram interferências com o solo.

Freios
Apresentaram bom comportamento dinâmico no uso misto e não ocorreu superaquecimento após uso constante em longa descida sinuosa. O freio de estacionamento atuou normal, e está mais eficiente. O pedal de freio tem boa sensibilidade e em frenagem de emergência apresentou reação homogênea, com boa desaceleração e manutenção da trajetória.

Câmbio
Merece destaque o ganho nesta nova versão da qualidade de engate em relação ao último veículo testado. A precisão e maciez são excelentes, assim como o novo mecanismo do trambulador, que é silencioso e eficiente. O novo pomo com inibidor de ré tem melhor pega. As relações de marchas/ diferencial atendem à massa do veículo e curva (potência/torque) do motor.

Motor
A sua performance é muito boa (veículo sem ar-condicionado e direção hidráulica) com retomadas de velocidade e aceleração eficientes para motor 1.000 cm³. A sua dirigibilidade no uso urbano é boa e em rodovias rende satisfatoriamente com boa manutenção de velocidade. A rumorosidade de funcionamento é baixa e o sistema flex atuou bem sem diferença no comportamento dinâmico com álcool ou gasolina no tanque.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Suspensão
O conforto de marcha é razoável com pequena perda quando o veículo está carregado. A estabilidade é muito boa na precisão do contorno de curvas apesar da inclinação um pouco acentuada em curvas de caio curto feitas no limite da aderência lateral.

Estepe/macaco
A operação de troca é a mais fácil e simples do seu segmento de mercado. O brilhante projeto com estepe dentro do vão do motor, o fato de ter pinos guias fixos nos cubos de roda e o simples acesso ao macaco/chave de rodas no painel traseiro dentro do porta-malas são imbatíveis.

Alarme
A chave de ignição tem Fiat Code geração II. O veículo testado está equipado com acessório (que é instalado na rede de concessionárias) de proteção volumétrica.

REGULAR

Nível interno de ruídos
Apresentou nível baixo de ruídos no habitáculo, assim como o efeito aerodinâmico em alta velocidade.

Direção
A nova geometria das suspensões para diminuir o atrito com o solo e melhorar o arrasto aerodinâmico, além do ganho da menor aspereza dos novos pneus homologados, deixa realmente o veículo rolar melhor. Apesar de não ter direção hidráulica, o esforço em manobras é aceitável. Entretanto, o seu comportamento dinâmico é prejudicado pelo "vazio ao centro" (folga), principalmente com carga máxima. As reações em retas e em curvas têm grande retardo de resposta, por causa da folta, passando a imediato. Isso pode assustar em manobras bruscas.

Iluminação
O farol é eficiente no baixo e no alto, com boa abertura, alcance e claridade. Não há luz de cortesia e a iluminação do habitáculo (zona do teto) é bem simples, com apenas uma lanterna junto ao retrovisor.

Limpador do pára-brisa
Tem palheta única no pára-brisa que varre uma boa área, mas ao esguichar água o sistema não entra em funcionamento automático. No vidro traseiro, o sistema é igual, mas o bico do esguicho saliente altera facilmente o direcionamento do jato. É fácil o reabastecimento dágua no reservatório.

RUIM

Acabamento da carroceria
As portas do lado esquerdo estão desniveladas e é grande a folga fixa das quatro portas na carroceria. A tampa traseira está descentralizada e o capô tem boa montagem. A qualidade final da pintura não é boa, pois contém alguns pontos com impurezas.

Climatização
O veículo testado não estava equipado com ar-condicionado, que é opcional. O sistema com ar quente/ frio tem apenas duas velocidades e é desprezível. A vazão de ar pelos difusores frontais do painel é péssima, assim como a direcionada para a base do pára-brisa.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 290 litros, o que foi confirmado pela nossa medição.

Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade