Fiat Uno Economy 1.0 flex - Avesso à bebedeira

Um dos modelos mais antigos em produção no Brasil está mais pão-duro, graças ao conjunto de soluções mecânicas que diminui as paradas no posto de abastecimento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/11/2008 18:45 Paulo Eduardo /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/10/08
O Uno sobrevive e é um dos carros mais vendidos no mercado nacional. Espaço interno, visibilidade e praticidade são os principais atributos deste hatch compacto. As alterações de estilo são facilmente perceptíveis e, segundo o fabricante, dão novo fôlego ao modelo. Mas as alterações mecânicas é que tornaram o carro mais ágil e consumindo pouco combustível. Para começar, a quinta marcha foi alongada para que o consumo seja menor em estradas e grandes avenidas.



Foi também utilizado óleo de motor (5W30) de menor viscosidade para reduzir atrito entre as partes móveis do motor. A suspensão dianteira teve a geometria alterada para diminuir resistência ao rolamento e contribuir para menor consumo. Foi adotado também pneu de baixa resistência ao rolamento. A banda foi projetada para tal. E segundo a Fiat, proporciona redução à resistência ao rolamento de 30%.

Veja mais fotos do Mille Economy!
. Veja detalhes do futuro lançamento da Fiat!

Econômetro
A alteração interna mais perceptível é o dispositivo que mostra consumo instantâneo incorporado ao painel de instrumentos, indicando ao motorista a forma mais econômica de dirigir. Funciona eletronicamente e leva em consideração consumo instantâneo e velocidade. As informações são fornecidas pela central eletrônica. O ponteiro do instrumento percorre as faixas verde e amarela, conforme a pressão exercida sobre o pedal do acelerador. Poderia até ser denominado de educador. Prato cheio para os que adoram economizar. E uma prova incontestável de que usar ponto morto em descida implica mais consumo do que se estivesse engrenado. Basta conferir o ponteiro do econômetro.

Motor
Perdeu um pouco de torque e potência em relação ao anterior por causa da redução de consumo, mas mantém o desempenho pelas novas soluções. O Uno é apropriado para os centros urbanos pelas suas dimensões reduzidas, o que facilita manobras de estacionamento em vaga apertada. Além disso, tem bom comportamento dinâmico previsível nas curvas.



Valores atualizados (17/7/09)
Modelo Preço (R$)
Fiat Mille Economy 2p 21.960
Fiat Mille Economy 4p - básico 23.590
Fiat Mille Economy 4p - completo 29.898
Chevrolet Celta Life 2p 24.963
Chevrolet Celta Life 4p 26.447
Chevrolet Celta Spirit 2p 26.363
Chevrolet Celta Spirit 4p 28.128
Fiat Palio Fire Economy 2p 24.490
Fiat Palio Fire Economy 4p 26.090
Volkswagen Gol G4 2p 24.630
Volkswagen Gol G4 4p 26.220
(*): Valores básicos dos veículos da GM, Fiat e Volkswagen.
 
Segurança

A mancada da Fiat é equipar esse modelo com cintos laterais traseiros de três pontos não-retráteis, o que dificulta a colocação e ajuste do mais importante, simples e barato item de segurança. Não satisfeito, o fabricante coloca os dois apoios de cabeça traseiros na lista de opcionais. Falta de bom senso e desleixo em relação à segurança. Lamentável que isso ainda ocorra. O cinto traseiro central é de três pontos e apoio de cabeça central não é disponibilizado nem como opcional. A regulagem dos encostos dos bancos dianteiros não é do tipo contínua, o que exige paciência.

Mas a proposta do Uno é essa mesma, carro pequeno, prático, despojado. A unidade testada não era equipada com direção hidráulica, o que exige esforço apenas em manobras de estacionamento. Um carro para a cidade, mas que encara estrada sem cerimônia. O desempenho surpreende para motor 1.0. É muito bom, com motorista e passageiro da frente.

Veja a avaliação técnica, os equipamentos de série, os opcionais, o preço e a ficha técnica do Mille Economy no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação