Mais bravo com cana - Avaliação técnica do C4 Pallas flex

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 12/11/2008 19:30 Caderno de Veículos /Estado de Minas
Falha grave: falta apoio de cabeça para o passageiro do meio do banco traseiro. Porta-malas tem boa capacidade e rede para pequenos objetos, mas é raso e longo - Falha grave: falta apoio de cabeça para o passageiro do meio do banco traseiro. Porta-malas tem boa capacidade e rede para pequenos objetos, mas é raso e longo
BOM

Climatização
Sistema apresentou bom funcionamento. Para os passageiros de trás, existem no final do console central dois difusores de ar, com boa vazão, que têm apenas caixa de ar independente, com quatro velocidades, mas sem dutos interligados ao sistema principal com ar climatizado. Junto ao difusor de ar central direito, há local para colocar cartucho específico com perfumador de ambiente, um detalhe bem diferenciado do usual. Tem controle do recírculo de ar interno no volante, que é acionado por meio de tecla, e é muito prático.

Freios
Estão muito bem calibrados e dimensionados para a peso do veículo e performance do motor. O ABS atuou com eficiência em frenagem de emergência sobre piso de baixo atrito e também seco. O freio de estacionamento sustenta o veículo carregado em subida/descida. O pedal de freio tem boa sensibilidade e as reações do sistema são bem balanceadas nos dois eixos.

Vedação
Boa contra água e poeira.

Direção
A precisão na reta e em curvas é muito boa e o sistema tem reações equilibradas e com boa sensibilidade. A velocidade do efeito retorno é boa e o diâmetro de giro em manobras é apenas aceitável.

Iluminação
O sistema tem sensor crepuscular. Existem luzes de cortesia no porta-malas, porta-luvas e pára-sois. O farol é eficiente, com dupla parábola, xenônio autodirecional no baixo e regulagem automática de altura, em função da carga transportada. Os faróis auxiliares de neblina estão embutidos no pára-choque. A iluminação do habitáculo (parte do teto) satisfaz, com duas lanternas, sendo uma na parte da frente, com duplo spot fixo integrado, e a outra na parte de trás.

Limpador de pára-brisa
O sistema tem sensor de chuva. Ao esguichar água no pára-brisa, do tipo spray em V, as palhetas de boa qualidade varrem uma boa área. O acesso ao reservatório de água, dentro do vão do motor para reabastecimento, é fácil.
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 24/10/08

Alarme
Ao dar comando por controle remoto, inserido na própria chave de ignição (codificada), os vidros sobem automaticamente se continuar pressionando a tecla. O sistema antiesmagamento funcionou bem. O veículo tem proteção volumétrica no habitáculo, e perimétrica, das partes móveis.

REGULAR

Acabamento da carroceria
A qualidade final da pintura é razoável. A tampa do porta-malas está descentralizada e desnivelada. As portas dianteiras estão descentralizadas, mas as traseiras têm montagem aceitável, assim como o capô.

Vão do motor
O reservatório de partida a frio está instalado entre a lateral do motor e a torre do amortecedor do lado direito, numa parte muito quente, com pouca ventilação dinâmica. O nível da gasolina é difícil de ser visualizado e não há luz no painel indicando quando o reservatório está vazio. É difícil retirar a tampa, pois a mão acaba raspando no painel de fogo. O esforço é grande, e há movimentação, do tipo torção, do reservatório, em relação aos pontos de fixação do mesmo no vão do motor. Houve consumo excessivo de gasolina. Devido à alta temperatura do local em que está instalado, pode ocorrer consumo pela evaporização ou admissão de gasolina pelo motor já aquecido, pois, na partida a frio, a temperatura ambiente era alta e não justificava o seu auxílio. Em volta do gargalo do reservatório, existe uma bandeja emborrachada, mas a mangueira do dreno é muito curta e o excesso da gasolina pode escorrer pela lateral do vão e cair em cima da correia poly-v, que também aciona o polia do alternador, com risco de incêndio. Entretanto, quando está com apenas álcool no tanque, a partida a frio foi imediata, com boa manutenção da marcha lenta e aceleração progressiva, mesmo com motor pouco aquecido.

Altura do solo
Tem chapa em aço vazada para toda a parte inferior do conjunto motor/câmbio. Toca com freqüência o solo, na parte da frente (base do pára-choque dianteiro e proteção do motor), piorando com carga útil de 400kg, quando também raspa a parte central do chassi, ao rodar sobre pisos com imperfeições e ao transpor quebra-molas salientes.

Câmbio
As trocas são automáticas ao atingir a rotação do motor préestabelecida pelo gerenciamento eletrônico do câmbio. As respostas em kick-down são um pouco lentas e, em algumas situações, deixa a desejar o retardo de resposta. O quadro de instrumentos tem display informando o modo e a marcha selecionada, além da opção da condução esportiva e sobre piso de baixo atrito.

Motor
A sua performance é normal, sem muito brilho, devido ao peso do veículo e ser acoplado a um câmbio automático. As retomadas de velocidade e aceleração são razoáveis, mas, com o peso de cinco pessoas, bagagem e ar-condicionado ligado, o seu rendimento é baixo em uma topografia irregular (cidade/ estrada), mas aceitável.

Suspensão
O sistema tem controle dinâmico de estabilidade (ESP), que atuou com eficiência no limite de aderência lateral e na estabilidade direcional. A suspensão dianteira apresentou o fenômeno de caída de roda em passagem súbita por desnível. O conforto de marcha é aceitável para pisos usuais com algumas imperfeições e o nível das transferências, também. A estabilidade é muito boa no contorno de curvas de raios variados, pela ótima precisão, com inclinação moderada da carroceria.

Estepe/macaco
O estepe, que está dentro do porta-malas, tem roda em aço e pneu diferente dos de uso, tanto na medida (195/65 R15 H x 215/55 R16 V) quanto no fabricante e no índice de velocidade. Em uma viagem, isso altera bem o comportamento dinâmico do automóvel e obriga a reparação do pneu/roda danificado o mais breve, o que nem sempre é possível. Para retirar a calota central, e ter acesso aos parafusos de roda, existe uma ferramenta específica, junto com o kit de troca. A operação de troca é normal.

RUIM

Nível interno de ruídos
O efeito aerodinâmico inicia-se a 110 km/h e, somados aos ruídos no habitáculo, quando o carro roda sobre piso de asfalto ruim, terra e paralelepípedo, incomodam, deixando a desejar.

EXTRA

Volume do porta-malas
O declarado pela fábrica é de 513 litros, o que foi confirmado por nossa medição.

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação