Renault Symbol 1.6 8V e 16V - Metaformose automotiva

Renault Symbol é a transformação do sapo em príncipe. Carro que é produzido também na Argentina tem duas opções de motorização e de acabamento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/05/2009 17:02 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Embora não tenha sido sucesso de vendas, o Clio Sedan vinha perdendo fôlego no mercado brasileiro: em 2008, foram comercializadas apenas 4.421 unidades. O modelo tinha boa base mecânica, mas recebia críticas pelo design. Como era apenas um derivado do hatch, suas linhas não tinham muito equilíbrio entre a frente e a traseira. A solução encontrada pela Renault foi manter a parte boa (o conjunto mecânico) e criar outro modelito em cima, mais moderno e em sintonia com a nova filosofia de design da marca. Assim nasceu o Symbol, também produzido na mesma fábrica de Córdoba, na Argentina, sendo exportado para outros países latino-americanos. O carro também esta à venda na Europa Oriental e na Ásia.



Modelito
Uma simples olhada para o Symbol já é suficiente para perceber que o modelo foi projetado desde o início para ser um sedã, não sendo "adaptado" de um hatch ou de uma perua. De qualquer forma, o carro tem cara de Renault. Se o observador ficar com "olhos nos olhos" pode até dizer que "acho que já ví esses faróis". No Sandero? Não, são apenas parecidos, ou seja, espichados, com refletor único e máscara prateada. A barra cromada acima da grade dá um toque de elegância. Mas a grade é simples e a tomada de ar tem tela para proteger o radiador contra a entrada de pedriscos e abriga os faróis de neblina.

Veja fotos do Renault Symbol!

Perfil
Ao observar o Symbol de perfil, dá para perceber que as linhas, embora também sejam simples, são mais harmônicas do que as do Clio Sedan, principalmente no caimento do teto. Mas os dois têm a mesma distância entre-eixos (2,47m). Como a Renault queria um up-grade para o modelo, o comprimento aumentou (foi para 4,26m), deixando o carro com mais balanço (a sobra da carroceria que fica depois de cada eixo). Destaque também para as rodas de liga e as maçanetas em plástico cinza imitando metal, que seguem o mesmo caminho estilístico da sobriedade. A traseira, que tem barra cromada na base da tampa do porta-mala, também parece inspirada em outros modelos da marca, como o Mégane.
Lanternas traseiras semelhantes às do Mégane sedã harmonizam o conjunto - Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press - 27/4/09 Lanternas traseiras semelhantes às do Mégane sedã harmonizam o conjunto

Por dentro
O espaço interno é o mesmo do Clio Sedan, acomodando com conforto apenas dois adultos no banco traseiro; e o porta-malas é praticamente o mesmo, com boa capacidade (506 litros), mas muito fundo e raso (fica difícil pegar os objetos próximos do encosto do banco traseiro). O acabamento segue o mesmo padrão da Renault, misturando diversos tons de cinza com preto e alguns detalhes em plástico imitando metal. Painel tem desenho mais moderno e funcional. Comando dos vidros dianteiros foram para o local certo (no descansa-braço da porta), mas os de trás continuam numa posição ruim (no fim do console). O porta-copos não tem altura para uma garrafa de água mineral e falta apoio de cabeça central no banco traseiro.

Andando
O motor 1.6 flex, que foi herdado do Clio Sedan, é o melhor do carro. Embora tenha 16V, o torque em baixa é suficiente para garantir arrancadas rápidas e ultrapassagens com segurança, mesmo com quatro adultos e ar-condicionado ligado, com consumo bem razoável. O único porém é o nível de ruídos um pouco elevado acima das 5.000 rpm, o que não chega a incomodar. O câmbio tem relações de marcha bem escalonadas. Os engates são precisos, mas falta maciez, pois é meio borrachudo e pesado. A suspensão também é a mesma (foi apenas recalibrada, em função da nova carroceria e peso), com bom equilíbrio entre conforto e estabilidade. A direção é um pouco dura em manobras. Em suma, o novo sedã da Renault é aquele carro que personifica o último pedido do Clio Sedan antes do fim: "Se voltar à vida, queria vir em forma de Symbol".



Renault 1.6 8V X Concorrentes
Modelo Preço (R$)
Renault Symbol 1.6 8V básico 39.990
Renault Symbol 1.6 8V completo 43.140
Chevrolet Corsa Sedan 1.4 Maxx 33.327
Volkswagen Voyage 1.6 33.560
Ford Fiesta Sedan 1.6 35.620
Fiat Siena ELX 1.4 36.200
Peugeot 207 Passion 1.4 39.490

Motor 8V
Para ampliar o leque de opções, conquistando também aquele público de orçamento um pouco mais apertado, a Renault também disponibiliza uma opção mais básica, com motor 1.6 8V, na versão de acabamento Expression. A principal diferença é o abudante torque em baixas rotações (mesmo a 2.000 rpm já se consegue um fôlego incrível), que deixa o carro muito esperto em qualquer situação, principalmente no trânsito urbano. Por outro lado, o nível de ruídos do motor é muito mais elevado.

Confira também o comparativo entre o Symbol, Voyage e 207 Passion!

Veja a avaliação técnica, os equipamentos de série, opcionais e a ficha técnica do Symbol no Veja Também, no canto superior direito desta página.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
Queremos sua ajuda para deixar a experiência no VRUM ainda melhor! Participe Participe