Publicidade

Estado de Minas

Avaliação técnica da Strada Adventure


postado em 10/08/2009 19:04

Banco traseiro: espaço limitado para dois
Banco traseiro: espaço limitado para dois
Bom

Vão do motor

O resultado da insonorização do vão, em relação ao habitáculo, é satisfatório. O acesso à manutenção é bom, o layout, razoável e a identificação/manuseio dos itens de verificação constante é fácil.

Altura do solo

Não ocorreram interferências com o solo em uso normal do veículo sobre piso misto, e, por prevenção, tem chapa protetora em aço para toda zona inferior do motopropulsor.

Freios

Apresentaram bom comportamento dinâmico e o ABS está bem calibrado. O pedal de freio tem boa sensibilidade e relação, e o sistema apresentou reações uniformes nos dois eixos. Em frenagem simulada de emergência sobre piso de terra cascalhada e asfalto seco, manteve a trajetória e a desaceleração foi satisfatória. O freio de estacionamento atuou normal. Não ocorreu perda de eficiência frenante no sistema após uso mais severo.

Câmbio

As relações de marchas/diferencial proporcionam dirigibilidade prazerosa no uso misto, com poucas trocas, favorecida também pela motorização 1.8 litro e sua curva de torque. A embreagem é macia e tem boa progressividade. A qualidade de engate é boa, em precisão e maciez, e o curso da alavanca é longo, característica comum aos modelos Fiat. Em 5ª marcha, a 100km/h na estrada, o motor trabalha com torque máximo (2.800rpm), assim como em 3ª, a 60km/h na cidade.

Motor

A sua performance é boa, proporcionando uma dirigibilidade agradável na estrada e no uso urbano. As retomadas de velocidade e aceleração satisfazem bem. O sistema flex funcionou de forma eficiente e o motor tem pequeno ganho no rendimento com somente álcool no tanque. O nível de ruído de funcionamento é aceitável.

Vedação

Boa contra água e poeira.

Nível interno de ruídos

Interior tem acabamento de boa qualidade(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Interior tem acabamento de boa qualidade (foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
O habitáculo não é silencioso quando se trafega sobre pisos irregulares. O efeito aerodinâmico é notório e crescente a partir de 100km/h.

Suspensão

Com o veículo carregado, o conforto de marcha é satisfatório, com razoável absorção de impactos e transferência das imperfeições do solo para dentro. A estabilidade, apesar da altura do solo, é boa e o veículo consegue contornar curvas de raios variados em velocidade (asfalto seco), com boa precisão e inclinação moderada da carroceria.

Iluminação

Os faróis dianteiros, que têm duplo refletor, somados aos de neblina e de longo alcance embutidos no para-choque, proporcionam ótima iluminação no baixo e no alto. Não tem regulagem elétrica de altura, mas é fácil a alteração do facho por meio de alavanca atrás do corpo dos faróis. Tem luz de cortesia somente no porta-luvas e, na zona do teto, tem lanterna junto ao retrovisor, com resultado satisfatório em iluminação.

Alarme

O veículo em prova estava dotado de chave de ignição codificada e proteção volumétrica dentro do habitáculo, contra a invasão através da quebra dos vidros, e proteção perimétrica das partes móveis, contra arrombamento. Ao dar comando por meio de tecla (mal posicionada e com símbolos invertidos) na própria chave de ignição, os vidros sobem automaticamente. O sistema antiesmagamento funcionou bem.

Regular

Acabamento da carroceria

A qualidade final da pintura é razoável. O capô tem montagem satisfatória, a porta dianteira direita está desnivelada e a tampa da caçamba, descentralizada e desnivelada na zona das lanternas. Têm boa montagem os apliques plásticos em toda a carroceria, estribos, conjunto do teto/grade protetora e arco superior, capota marítima e proteção interna da caçamba.

Climatização

É por comando manual. Está bem vedado à admissão de gases/fumaça do externo. Apresentou bom funcionamento, com boa vazão pelos difusores de ar do painel, que têm também boa angulação do corpo e aletas. O tempo gasto para climatizar todo o habitáculo foi razoável. Com o calor intenso, é forte a incidência solar pelo teto de vidro, que não tem cortina de vedação, causando desconforto aos ocupantes. Com o habitáculo já climatizado, a velocidade de rotação do ventilador da caixa de ar chega a ser alta já na posição nº 1.

Direção

A coluna de direção tem regulagem angular de altura, com bom curso. O diâmetro de giro, com 11,3 metros, é longo em manobras de garagem/estacionamento. A precisão na reta e em curvas é razoável. Apresentou baixo nível de ruídos em curvas sobre piso irregular. As cargas do sistema assistido estão bem definidas para o uso misto e a velocidade do efeito-retorno satisfaz.

Limpador do para-brisa

Ao esguichar seis jatos de água no para-brisa, o sistema de limpeza entra em funcionamento automaticamente, com palhetas de boa qualidade, que varrem uma área apenas aceitável (deixa grande zona junto à coluna A, lado esquerdo, sem limpar). O reservatório de água, instalado dentro do vão do motor, tem o bocal de enchimento com o diâmetro pequeno e mal posicionado (muito perto da vareta de sustentação do capô), além de não ser visível o seu nível.

Estepe/macaco

O estepe tem a roda em aço, mas o pneu é igual aos de uso. Está instalado dentro do vão de carga, atrás da parede divisória da cabine. Para retirá-lo, é necessário remover a capota marítima e utilizar porca autoadaptadora antifurto. O kit de troca está instalado sob o acento traseiro, que deve ser basculado. A operação de troca é demorada e cansativa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade