Publicidade

Estado de Minas

Kia Cerato 1.6 16V - Bom e bonito

Cerato conquista por ter mais qualidades do que defeitos. Motor 1.6, de 126cv, é um dos destaques do sedã, sendo bastante elástico e proporcionando prazer ao dirigir


postado em 22/10/2009 15:59

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
Se a nova geração do Cerato parece ter sido projetada à imagem dos sedãs Civic e City da Honda, o resultado ficou melhor. As linhas do sedã de origem coreana são mais do que agradáveis aos olhos. Não há um só friso em toda a extensão lateral da carroceria, com linha de cintura ascendente no sentido da traseira. Os faróis estreitos e alongados têm semelhança incrível com os modelos Honda. As lanternas traseiras arrematam o conjunto de maneira exemplar e mais feliz do que as do City. O resultado é excelente.

Veja mais fotos do Kia Cerato!

Bom gosto

A beleza continua no interior com forração em tom claro e de bom gosto. O habitáculo do Cerato é limpo, agradável, um lugar onde o bem-estar é imperativo. Chama a atenção ainda o painel central simétrico, no qual o volante pode ser deslocado para qualquer um dos lados conforme a cultura dos países em que o carro é vendido.

Conheça o Kia Cerato em detalhes no Vrum na TV



Em movimento

Instrumentos estão bem localizados (ver análise ergonômica) e volante agrupa comandos do som, mas falta regulagem em distância da coluna de direção, que tem ótima calibragem. O melhor é colocar o Cerato em movimento e perceber que os engates do câmbio são macios, precisos e leves, sendo um dos melhores já analisados. A elasticidade do motor torna mais prazeroso o ato de dirigir. O motor, que tem comando variável de abertura de válvulas, responde fácil aos comandos a partir das 2.000rpm e anda muito por ser 1.6. Com ar-condicionado ligado, perde um pouco do brilho, mas dá conta do recado.

Imperfeições

Painel central é simétrico, no qual o volante pode ser deslocado para qualquer um dos lados
Painel central é simétrico, no qual o volante pode ser deslocado para qualquer um dos lados


Os freios são eficientes. O que destoa do conjunto é o sistema de suspensão traseiro, que absorve pouco as imperfeições mais acentuadas do solo, transferindo com intensidade para dentro. Precisa evoluir, embora o rodar seja muito suave e confortável em pisos lisos ou de poucas imperfeições. Outro incômodo é a ausência de chave na tampa do porta-malas, que só pode ser aberto por dentro e na unidade testada o comando da chave no controle remoto não funcionava. O porta-malas é de ótimo tamanho, como convém a um sedã, e leva muita bagagem.

Visibilidade

Outro senão no Cerato é a visibilidade traseira, mal que aflige os sedãs. Freios ABS e airbag duplo frontal são de série, mas faltam apoio de cabeça e cinto de três pontos retrátil para o passageiro do assento central. O assoalho é praticamente plano com ressalto muito pequeno e quase insignificante no centro.

Veredito

O Cerato tem um excelente conjunto, agradando muito em quase tudo. E se carro vende pela beleza, esse coreano vai longe.

Leia mais sobre o teste do Cerato no box "Veja Também", no canto superior da tela

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade