Smart Fortwo 1.0 Passion - Urbanoide assumido

Na onda dos automóveis de nicho no Brasil, Mercedes-Benz traz da França carrinho voltado para o agitado trânsito urbano. Por ser importado, tem preço de modelo grande

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/01/2010 11:50 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Fotos Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
O Smart ForTwo não é completo desconhecido do público brasileiro. Algumas unidades do carrinho já haviam chegado ao nosso mercado via importador independente, pois o modelo foi lançado na Europa em 1998, passando depois por uma atualização. De qualquer forma, a novidade, que já passa despercebida nas cidades européias, ainda faz muita gente quase quebrar o pescoço por aqui, quando o pequenino trafega pelas ruas. Mas é desta forma que a Mercedes-Benz pretende conquistar seus clientes: aproveitando exatamente o "jeito diferente de ser dos carros de nicho", como acontece com Fiat 500, Mini Cooper e VW New Beetle.

Estilo

Como fazer com que um carro tão curto, que tem menos de 2,70m de comprimento, tenha linhas equilibradas, bonitas e agradáveis? Os projetistas da Smart encontraram com certeza a resposta, pois o For Two, além de ganhar vários prêmios de design pelo mundo, foi incluído na coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York. Com cobertura da carroceria quase toda de plástico (para-lamas, tampas dianteira e traseira) e teto em policarbonato, exceto a região que envolve o habitáculo, as linhas do carrinho conseguem ser bem simpáticas.

Veja mais fotos do Smart Fortwo 1.0 Passion!


Risonho


De frente, o ForTwo parece estar sorrindo, com a grade se assemelhando a uma boca risonha e os faróis, a olhos apertados. Grade e tomada de ar têm tela protetora para o radiador. O grande para-brisa proporciona uma excelente visão dianteira, o que não se pode dizer da lateral e da traseira, pois a linha de cintura alta e o tamanho reduzido do vidro traseiro prejudicam um pouco a visibilidade. De perfil, o que mais chama a atenção são as grandes portas, com molduras na cor prata; e as rodas de liga, que são de medidas diferentes na dianteira e traseira, assim como os pneus. Aliás, os dois têm perfil baixo, pouco condizente com o péssimo estado de nossas estradas, e, para desespero do motorista, o carrinho não tem estepe, somente kit de reparo para pequenos furos. Como os buracos geralmente rasgam os pneus... Na traseira, destacam-se as lanternas duplas e circulares e a tampa do porta-malas, que se abre em duas partes.

Por dentro

Internamente, este Smart reflete o que é por fora: pequeno e diferente. O acabamento mistura tecido (bancos, painel e painéis das portas), plástico cinza imitando metal (volante, base da alavanca de marchas, painéis das portas e controles e saídas do ar-condicionado) e plástico na cor preta (painel central, volante e painéis das portas). O painel tem velocímetro grande, de boa visualização, e conta-giros e relógio analógico foram deslocados para o centro, na parte superior. Falta apenas o marcador de temperatura do motor, fundamental para detectar superaquecimentos com antecedência. O espaço no habitáculo é suficiente para oferecer conforto para dois adultos, mesmo que tenham estatura elevada. Já no porta-malas cabem apenas as compras da semana. As do mês, não. Outro detalhe: o calor do motor, que fica embaixo do compartimento de carga, aquece um pouco os congelados. Portanto, cuidado com as compras! O ForTwo é tão diferente que o contato da ignição fica no console.

As medidas são enxutas: de uma ponta a outra, o Smart não tem nem 2,70 metros - As medidas são enxutas: de uma ponta a outra, o Smart não tem nem 2,70 metros


Rodando

O desempenho é bastante favorecido pela boa relação peso/potência, pois o ForTwo pesa 700 quilos e o motor 1.0, de três cilindros, turbo, rende 84cv. As arrancadas e retomadas de velocidade chegam a impressionar para um carrinho 1.0, deixando-o bastante ágil no trânsito urbano. Mas a velocidade máxima, limitada em 145km/h, e o balanço da carroceria, quando se cruza com um ônibus, mostram que o carro é um citadino legítimo. Outro detalhe que impressiona é a forma mais suave com que o câmbio automatizado troca as marchas, que podem ser mudadas também no volante. Neste quesito, a transmissão é bem melhor do que as presentes nos modelos nacionais (Dualogic, I-Motion e Easytronic). A suspensão, por outro lado, é muito dura e barulhenta (aliás, o nível de ruídos internos é altíssimo) e sacrifica demais o conforto.

Veredito


É perfeito para as grandes cidades: fácil de estacionar, econômico, leva apenas duas pessoas, tem porta-malas pequeno e uma lista de equipamentos de segurança de fazer inveja (incluindo a resistente célula de sobrevivência, o que fez o carrinho conseguir as melhores notas nos mais exigentes crash tests). Mas parece um peixe fora d’água quando entra numa rodovia e tem preço muito elevado para um modelo urbano de dois lugares.

Leia a avaliação completa do Smart Fortwo!

Leia a avaliação do Smart Fortwo!.

Veja a ficha técnica e equipamentos do Smart Fortwo!.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação