Comparativo - Chevrolet Agile 1.4 x Fiat Punto 1.4

No disputadíssimo segmento de hatches sofisticados, a General Motors marca presença com seu recém-lançado Agile, enquanto a Fiat ataca de Punto. Veja quem vence o duelo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/02/2010 15:15 Boris Feldman /Estado de Minas
Fotos Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
O Agile, apresentado em 2009, foi o mais importante lançamento da GM do Brasil nos últimos anos. Na verdade, o primeiro depois de um longo jejum que a deixou com a mais ultrapassada linha de modelos do nosso mercado. É primeiro filho de uma nova família que terá vários irmãos. A rigor, um Corsa atualizado.

O Punto veio preencher uma lacuna na gama Fiat, a do hatch sofisticado, entre o Palio e o Stilo. Não dá origem a uma família, mas gerou o Linea, seu modelo de três volumes.

O projeto do Agile foi desenvolvido pelo centro de estilo da GM no Brasil. Pode ter altos e baixos, mas o resultado final é muito bom e seu diretor de design (Carlos Barba) merece cumprimentos. Mas competir com Giorgeto Giugiaro é briga ruim...

Veja mais fotos do Chevrolet Agile LTZ 1.4 e do Fiat Punto ELX 1.4!

A faixa de preço é a mesma: com motor 1.4 (única, por enquanto, do Agile), ambos custam cerca de R$ 40 mil.

Duelo compacto

Agile tem mais espaço interno e desempenho melhor do que o Punto, que se destaca pelas linhas da carroceria, acabamento interno e segurança

Desempenho
O motor 1.4 da GM supera o da Fiat. Tem mais potência e torque, o que deixa o Agile mais esperto que o Punto. Tem melhor arrancada e retomada. O Punto oferece o excepcional motor 1.4 turbo da FPT, importado da Itália, na versão T-Jet. Mas o comparativo é de ambos equipados com o 1.4 simples.
Agile 8 Punto 6

Mecânica
O motor da GM é melhor. Mas suspensão, caixa e freios da Fiat formam um conjunto mais harmonioso que dá o troco... A estabilidade é ponto forte do Punto e fraco do Agile, que “ginga” até em linha reta e não inspira confiança nas curvas.
Agile 6 Punto 8

Segurança
Ambos deixam a desejar nas versões mais simples. Pelo menos a Fiat não se esqueceu do apoio de cabeça central no banco traseiro.
Agile 6 Punto 7

Espaço interno
O projeto do Agile privilegiou o espaço no habitáculo e os joelhos de quem vai atrás agradecem à GM os três centímetros a mais de entre-eixos. É nítida sua superioridade em relação ao Punto.
Agile 8 Punto 6

Motor e espaço interno são dois dos pontos de destaque do Agile - Motor e espaço interno são dois dos pontos de destaque do Agile


Conforto/acabamento
A GM caprichou no projeto mas "amarrou" no acabamento. O carro deixa muito, mas muito a desejar em termos de material, folgas entre partes da carroceria, arremates, borrachas e plásticos. E na praticidade: para abrir a tampa do porta-malas, por exemplo, só com a chave que destrava, sem nenhum botãozinho, alavanca interna ou externa, maçaneta, nada para ajudar a dona de casa carregando embrulho. Um horror... O Punto pode não ser um campeão, mas é correto no quesito.
Agile 4 Punto 8

Porta-malas
É difícil de abrir, mas não falta espaço no Agile, campeão da categoria. O do Punto é razoável, mas fica devendo dezenas de litros para o concorrente.
Agile 9 Punto 7

Estilo
Apesar da subjetividade, há um consenso de que o carro da GM tem linhas interessantes, modernas e harmoniosas, mas o "bocão" na dianteira é incoerente. Dá a impressão de que a grade foi aproveitada de um carro maior. Os italianos continuam insuperáveis quando o assunto é estilo.
Agile 7 Punto 9

Custo/benefício
Na hora do vamos ver e da racionalidade, considerando-se as exigências básicas do consumidor brasileiro, o Agile leva a melhor. O Punto mexe mais com o emocional: quem dá valor ao tesão por automóvel leva o Fiat.
Agile 8 Punto 7

Total
Agile 56 Punto 58


Leia a segunda parte do comparativo

Listas de equipamentos e fichas técnicas.

Assista ao comparativo entre o Agile e o Punto feito pelo Vrum!.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação