Doblò Adventure Locker 1.8 - Curinga de mochila

Fiat mexe no visual do espaçoso multiuso, que ficou mais simpático e moderno. Sistema que bloqueia diferencial dá mais fôlego para pequenas aventuras, mas consumo é alto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/02/2010 17:52 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Fotos Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
Quando a Fiat lançou o Doblò no Brasil, em 2001, todo mundo estranhou o visual do carro, principalmente na frente, que ostentava uma enorme grade quadriculada. Mas, com o tempo, as outras virtudes do modelo, como o amplo espaço interno e funcionalidade, foram se sobressaindo e conquistando os consumidores brasileiros. E as vendas ganharam um impulso ainda maior com o lançamento da versão Adventure, em 2003, que atende a diversos públicos, agregando a vantagem de poder encarar estradas de terra mais ruins levando mais gente (família ou amigos), bagagens e tralhas que os esportes de aventura exigem. Agora, o Doblò ganha novo visual, mais atualizado e simpático, e sistema Locker, que dá ainda mais fôlego para as pequenas aventuras.

Frente

A parte mais polêmica do visual do Doblò sempre foi o frente, que recebia mais críticas do que elogios. E foi justamente a que recebeu a plástica mais contundente. Seguindo a filosofia adotada na Palio Weekend, a versão aventureira do multiuso ganhou grade cromada com duas barras horizontais e furadas, que se destaca dos outros elementos estilísticos, como faróis com máscara negra, quebra-mato incorporado e para-choque encorpado. Também chamam a atenção os dois faróis, de neblina e profundidade, incrustados na parte de baixo do para-choque, onde também foi colocada uma peça plástica, na cor cinza, que imita uma chapa protetora de metal. A grade e a tomada de ar têm tela protetora para o radiador. Um detalhe importante para uma versão que quer encarar estradas de terra.

Veja mais fotos da Dobló Adventure Locker 1.8 Flex!

Plásticos

Na lateral, destacam-se as coberturas plásticas nos para-lamas e na parte inferior das portas (com a inscrição Adventure), que se unem com os para-choques dianteiro e traseiro; as rodas de liga leve, que têm desenho exclusivo e deixam o carro com aparência mais robusta; as barras no teto; os estribos laterais, que, diferentemente das versões aventureiras dos outros modelos, são de verdade e servem para pisar; e as portas laterais corrediças, que facilitam bastante o acesso, principalmente em locais mais apertados; e os novos retrovisores, que têm novo desenho (de braço duplo) e incorporam repetidores dos sinalizadores de direção. Na traseira, as novidades são as lanternas mais destacadas, com elementos arredondados; e a cobertura do estepe, que dá um ar de mais robustez e esportividade ao conjunto.

Amplo

Mas é por dentro que o Doblò cativa seus consumidores. O modelo leva cinco adultos e uma criança no sexto banco com certo conforto, deixando ainda um bom espaço para carga. Com cinco pessoas, a capacidade do porta-malas é de 665 litros. Com o banco traseiro rebatido, o carro vira um verdadeiro furgão, pois esse volume aumenta para 2.915 litros. Tudo com muita praticidade, pois o banco que vai no porta-malas pode ser facilmente dobrado para o lado. O acabamento interno mistura tons de preto e cinza e é razoável para um multiuso. A identificação interna da versão Adventure está nos adesivos nas soleiras das portas; nos bordados dos bancos dianteiros, na inscrição no painel de instrumentos e nos três reloginhos colocados no teto (bússola e clinômetros laterais e longitudinais). Porta-treco grande no teto supre a ausência de alguns, em outros lugares.

Dirigindo

O motor 1.8 oferece um desempenho apenas razoável para o carro e exige paciência em várias situações, principalmente com o carro carregado e ar ligado. A visibilidade é excelente para a frente, mas ruim para trás. Sensores de estacionamento cairiam bem. A posição da alavanca de marchas, próxima ao volante, e os engates macios e precisos e o curso curto da alavanca facilitam o trabalho do motorista. Com pneus de uso misto, suspensão elevada e sistema Locker, que bloqueia eletronicamente a roda que gira em falso, o Doblò Adventure é valente na terra. A diferença (com ou sem o Locker) aparece, por exemplo, numa arrancada em piso cascalhado. Suspensão oferece conforto, mas estabilidade e silêncio não são pontos fortes do conjunto. Aliás, o nível interno de ruídos é bastante elevado. Mas o ponto mais negativo do modelo é o consumo, muito alto, mesmo para um multiuso que pesa uma tonelada e meia.

Clinômetros e bússula passaram a integrar um console no teto - Clinômetros e bússula passaram a integrar um console no teto


Veredito

O Doblò Adventure atende bem a quem quer um veículo prático para encarar pequenas aventuras com família, amigos e muita tralha. Mas sem pressa e com a calculadora na mão, para fazer as contas do consumo de combustível, pois a viagem não vai ficar barata.

Leia a avaliação técnica do Fiat Doblò Adventure Locker no box Veja Mais no canto superior direito da tela ou clique nos links abaixo

Leia a avaliação técnica do modelo.

Leia as notas e as fichas técnicas e de equipamentos do modelo.

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação