Publicidade

Estado de Minas

Fiat Uno Attractive 1.4 - Sedução coletiva

Depois de duas décadas sem alteração significativa de estilo, modelo muda radicalmente e linhas da carroceria encantam à primeira vista. Leia o teste do novo compacto e assista também ao vídeo do lançamento


postado em 07/06/2010 12:23

(foto: Fotos: Marlos Ney Videl/EM/D.A. Press)
(foto: Fotos: Marlos Ney Videl/EM/D.A. Press)
Poucos carros chamaram tanto a atenção nas ruas quanto o novo Fiat Uno. De estilo totalmente diferente, com linhas retilíneas arredondadas, que lembram as do Kia Soul, o novo modelo conquista independentemente da faixa etária. É óbvio que toda novidade chama a atenção, mas os comentários positivos foram quase unanimidade. Chama a atenção o sorriso das pessoas, sejam pedestres, passageiros ou motoristas, por onde o carro passa. No espelho retrovisor da geração anterior do Uno táxi, que seguia pela Avenida Afonso Pena, via-se o sorriso do motorista ao observar o novo Uno na cor amarela cedido para teste. Era como se todos os olhares quisessem dizer: este é bonito, diferente e do tamanho do meu bolso. Geralmente, os carros que chamam a atenção são esportivos caríssimos ou sedãs sofisticados de alto luxo.

Além disso, o aspecto retrô da dianteira, realçado pelos faróis grandes conjugados com linhas modernas do restante da carroceria, forma conjunto harmônico e atraente. Os três elementos quadrados agrupados apenas no lado esquerdo da grade frontal fazem alusão ao nome do carro e dão charme ao conjunto.

Dentro
Se a carroceria do Uno agrada, o interior também convence, com painel em material plástico duro, mas de textura agradável ao toque. Os bancos dianteiros têm formato antideslizamento e as abas nas extremidades do encosto e do assento evitam que os ocupantes escorreguem nas curvas. As dimensões são praticamente as mesmas do modelo anterior. Três adultos se acomodam no banco de trás, mas é mais conveniente em percurso curto.

Veja mais fotos do Fiat Uno Attractive 1.4!

Se o porta-malas e a tampa do tanque podem ser abertos por comando interno, falta iluminação no compartimento de bagagem, como na geração anterior. O encosto do banco traseiro é totalmente rebatível e não dividido em 1/3 e 2/3, o que possibilitaria levar objeto comprido e mais um ou dois passageiros. O apoio de cabeça central é opcional e também pode ficar rebaixado. Quando motorista reclama que os três apoios prejudicam a visibilidade traseira fica evidente que ele não dirige com três passageiros lá atrás. Mas como os três apoios são rebaixados...



Entrar e sair do banco traseiro fica mais fácil por causa do desenho das portas de trás. Assim, é difícil bater a cabeça na coluna. Ponto em ergonomia. Sinal de que o fabricante se preocupa com a turma da garupa.

Dirigindo
A posição é boa, com a maioria dos comandos ao alcance aos mãos, exceto os dos vidros dianteiro localizados no painel. Volante tem regulagem em altura e boa pega. A visibilidade traseira lateral prejudicada pela largura da coluna C é compensada pelos retrovisores enormes. O desempenho é bom, mas o motor só acorda a partir das 3.000rpm, bem próximo da faixa ideal de torque (3.500rpm). Os engates do câmbio têm precisão, mas o curso continua longo. A suspensão transfere um pouco as irregularidades do piso para o habitáculo. O comportamento dinâmico é bom, sem sustos em curvas e em frenagens de emergência. Freios ABS e airbags frontais estão na lista de opcionais.

Poucos modelos chamaram tanta atenção nas ruas em testes quanto este novo Uno
Poucos modelos chamaram tanta atenção nas ruas em testes quanto este novo Uno


O novo Uno será vendido em todo o mundo e se beleza de automóvel também é imprescindível, esse Fiat está dentro dos padrões globais para arrebatar suspiros em diversos pontos geográficos do planeta.

Leia a avaliação ponto a ponto do Fiat Uno Attractive 1.4.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade