VW Gol Ecomotion 1.0 - Pelado e pão-duro

Versão de apelo ecológico usa carroceria da geração anterior e é muito despojada. Desempenho é o melhor do carro e pneus verdes têm custo elevado. Leia o teste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/09/2010 20:23 Paulo Eduardo /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
O Gol Ecomotion é vendido na carroceria da geração 4 com duas ou quatro portas. O modelo cedido para testes foi o de duas portas, bastante carente de equipamentos, inclusive ar-condicionado e direção hidráulica. A maioria dos carros enviados para avaliação são recheados de equipamentos de segurança, conforto e conveniência, o que não foi o caso desta versão do Gol, que está mais próxima do que a maioria usa.

Veja a galeria de fotos do Gol Ecomotion!

Desempenho O melhor do Ecomotion é o desempenho surpreendente do motor 1.0, que em nada faz lembrar versões equipadas e pesadas. Esse é o segredo da excelente performance. Com pouco mais de 850kg, o modelo de duas portas do Ecomotion sem ar-condicionado e direção hidráulica convence. Os dois equipamentos pesam em torno de 50kg. Quando estão em funcionamento, tiram potência do motor, o que prejudica a performance.

Câmbio As relações curtas de transmissão —quando as rotações do motor sobem mais rápido —contribuem para que o carro ande bem até na topografia íngreme de Belo Horizonte. Impressiona a agilidade. Se fosse mais pesado, a performance seria outra. Quando se arranca rápido, a cantada de pneu ou arrasto de rodas é inevitável. O diferencial foi alongado, passando de 5.12 para 4.77 para manter níveis mais baixos de rotação para a mesma velocidade e redução de consumo de 5%, garante o fabricante.

Conforto São poucos os itens opcionais de conforto e conveniência, além de ar-condicionado e direção hidráulica. Vidros e travas com comandos elétricos. Nada mais. O nível de ruídos internos é elevado em superfícies irregulares por causa da pressão exagerada dos pneus. Por isso, o motorista não sente tanto o peso da direção sem assistência. O recírculo interno, que impede a entrada de ar contaminado, foi abolido. O recurso em regiões poluídas ou empoeiradas é fechar as aletas e ligar a ventilação no sentido da região dos pés.

É preciso ficar atento para não deixar as luzes de posição acesas, pois não há alarme informando ao motorista apressado ou distraído. Mesmo com a chave fora da ignição, apenas os fachos de faróis alto ou baixo são desligados, permanecendo acesas as luzes de posição. Se ficarem assim por longo período, a bateria pode arriar. Os vidros também são desprovidos do sistema antiesmagamento, apesar de não terem função um toque na subida ou descida. É preciso manter o comando pressionado para abrir ou fechar.

Segurança A lambança é total no banco traseiro, no qual faltam apoios de cabeça para todos e os cintos laterais de três pontos não são retráteis, dificultando a regulagem e desestimulando o uso do equipamento. No banco traseiro, a maioria não usa o retrátil de três pontos por ignorância, imagine aquele que exige contorcionismo e muita paciência para regular. Sem chance. ABS e airbags, nem pensar.

Assista ao teste do Vrum, feito pelo jornalista Emílio Camanzi



Suspensão Segundo a Volkswagen, os amortecedores têm nova calibração, deixando a suspensão mais adequada aos pneus verdes, que custam cerca de 40% a mais do que os convencionais. A redução de consumo, de acordo com o fabricante, é de 5% e a menor resistência ao rolamento, 25%. A partir de 60km/h até a imobilização total, o modelo com pneu normal rodou 694,2 metros e com os pneus verdes, 867,6 metros. A diferença é de 173,4 metros. Afirma ainda a Volks que a dirigibilidade não se alterou. Entretanto, em velocidades acima de 100 km/h, nota-se ligeira instabilidade direcional.

O Gol Ecomotion é modelo espartano, da geração anterior, em que o volante é torto e descentralizado em relação aos pedais. O baixo consumo de combustíveis e o desempenho são os principais atrativos.

Clique aqui e veja o teste do Gol Ecomotion ponto a ponto

Boa altura em relação ao solo faz com que o carro possa transitar em pisos ruins - Boa altura em relação ao solo faz com que o carro possa transitar em pisos ruins


Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação