Renault Logan Expression 1.0 16V - Vale quanto cabe

O Logan 1.0 Expression tem como principal apelo o espaço interno, batendo todos os competidores do segmento nesse quesito. Saiba como o modelo se saiu nos testes e conheça seus detalhes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 16/09/2010 16:43 Eduardo Aquino /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
AVALIAÇÃO TÉCNICA*

Positivo

ALTURA DO SOLO
Não ocorreram interferências com o solo. Existe chapa em aço integral para proteger toda a zona inferior do motopropulsor.

CLIMATIZAÇÃO
É por comando manual. Os quatro difusores de ar frontais do painel têm formato circular, e as aletas de orientação do fluxo giram 360°. Apresentou bom funcionamento, com tempo satisfatório para climatizar todo o habitáculo, e não houve entrada de gases/fumaça.

FREIOS
Pedal de freio tem boa sensibilidade e o sistema apresentou reações equilibradas, inclusive em frenagem de emergência, com o veículo em velocidade. Apresentaram um bom comportamento dinâmico no uso na cidade e na estrada. Tem opção de ABS, que se apresentou eficiente. Freio de estacionamento atuou normalmente.

VEDAÇÃO
Boa contra água e poeira.

SUSPENSÃO
A calibragem das suspensões proporciona bom conforto de marcha, aliado a uma estabilidade eficiente no contorno de curvas de raios variados, com o veículo em alta velocidade, com boa precisão, rapidez e inclinação moderada
da carroceria.

DIREÇÃO
A coluna de direção tem regulagem em altura, com bom curso. A precisão na reta e em curvas é boa. O conjunto apresentou nível baixo de ruídos em curvas sobre calçamento e estrada de terra. O efeito/retorno tem velocidade aceitável e o diâmetro de giro satisfaz em manobras de estacionamento. As cargas do sistema assistido proporcionam conforto razoável em manobras no trânsito urbano e boa firmeza e reações homogêneas em rodovias em velocidades mais altas.

ESTEPE/MACACO

O estepe que fica dentro do porta-malas, no assoalho, tem roda e pneu iguais aos de uso. O kit de troca está instalado nas laterais do vão de carga, inclusive a chave de pino, que libera a calota integral (fixada sob pressão e de fácil furto) para se ter acesso aos parafusos. A operação de troca é normal.

ALARME
Tem chave de ignição codificada e proteção perimétrica
das partes móveis, contra abertura forçada.


Regular

ACABAMENTO DA CARROCERIA
A qualidade do acabamento da pintura é razoável. Os frisos emborrachados que encobrem a união do teto com as laterais da carroceria só alcançam o início da coluna C, deixando o restante do vão exposto, com pontos de soldas aparentes. As portas dianteiras estão desniveladas. As portas traseiras têm montagem razoável. O capô e a tampa do porta-malas estão descentralizados e desnivelados.

VÃO DO MOTOR
O acesso à manutenção, em geral, é bom. A sistematização dos vários componentes é racional e os itens de verificação constante são de fácil identificação. Não tem nenhum material isolante acústico no vão, somente térmico, na zona do painel de fogo, próximo ao coletor de descarga. Com o motor em rotações médias e altas, ocorre excessiva transferência do ruído de funcionamento, causando desconforto auditivo.


CÂMBIO
Para melhorar um pouco a dinâmica desse veículo, com essa motorização e peso, a Renault poderia ter escolhido relações de diferencial ainda mais curta e de marchas com escalonamento bem mais próximo, com mínima de queda na rotação do motor, mesmo perdendo em velocidade máxima e aumentando o nível de ruído de funcionamento do mesmo. As trocas de marchas são constantes e, numa topografia irregular, com vários tipos de aclives, deixa a desejar a eficiência do câmbio homologado para essa versão. A qualidade de engate é boa, e a embreagem suportou uma série de arrancadas sequenciais sobre piso inclinado.

MOTOR
A performance é bem limitada e, em algumas situações, como subidas com muito peso e ar-condicionado ligado, o rendimento é ruim. As retomadas de velocidade e aceleração são bem discretas em função do peso (de 1.025kg) e da caixa de marchas homologadas. O sistema Hi-Flex funcionou bem. O torque máximo (de 10,1kgfm) para motor 1.0 é muito bom, mas o pico de força máxima ocorre somente a 4.350rpm, devido a arquitetura do cabeçote, com quatro válvulas por cilindro, e isso limita bem o desempenho no uso urbano e em rodovias com muitas subidas.

NÍVEL INTERNO DE RUÍDOS
Ao trafegar sobre piso de paralelepípedo, asfalto ruim e terra, surgem vários pequenos ruídos no habitáculo. O efeito aerodinâmico é aceitável até a velocidade de 110km/h, a partir da qual passa a ser notório e incomoda.

ILUMINAÇÃO
O novo farol tem construção com refletor simples e apresentou eficiência normal no baixo e no alto, e conta com auxilio dos de neblina embutidos no para-choque. Não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada, apenas a manual localizada atrás do farol. O quadro de instrumentos tem fácil identificação noturna e há luz de cortesia no porta-malas e porta-luvas. Na zona anterior do teto, tem uma lanterna bipartida, com resultado razoável em iluminação. Os interruptores elétricos instalados nos painéis de porta não têm iluminação, dificultando o seu uso em locais escuros e à noite.

LIMPADOR DE PARA-BRISA
Ao esguichar água no para-brisa, por meio de quatro jatos de boa vazão, o sistema de limpeza entra automaticamente em funcionamento, com palhetas de boa qualidade. A área de varredura poderia ter maior curso junto à coluna A, no lado do condutor, para um melhor campo de visão. O reservatório de água, instalado dentro do vão do motor, tem fácil acesso, mas a tampapoderia ser na cor azul, para
melhor identificação.


VOLUME DO PORTA-MALAS
O volume declarado pela fábrica é de 510 litros, o que foi confirmado pela nossa medição.

(*) Avaliação do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.

FICHA TÉCNICA

MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 998cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 76cv (gasolina) e de 77cv (etanol) a 5.850rpm e torques máximos de 9,9kgfm (gasolina) e de 10,1kgfm (etanol) a 4.350rpm

TRANSMISSÃO

Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica (opcional)

FREIOS

Disco na dianteira e tambor na traseira, com ABS (opcional)

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, tipo McPherson, com triângulos inferiores e barra estabilizadora; e traseira, semi-independente, com barra estabilizadora / em aço estampado, de 14 polegadas (em liga leve é opcional)/185/70 R14

CAPACIDADES
Tanque, 50 litros; e carga útil (passageiros e carga), 445 quilos

PESO
1.025 quilos

EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE

Conveniência/conforto – Alarme sonoro de advertência de luzes acesas, ar quente, banco do motorista com regulagem de altura, porta-revistas nos bancos dianteiros, pré disposição completa para som e vidros verdes.

Aparência – Adesivo preto na coluna central, calotas integrais, frisos cromados na grade dianteira e tampa traseira e friso lateral na cor da carroceria.

Segurança – Terceira luz de freio, dois apoios de cabeça reguláveis em altura, desembaçador do vidro traseiro e protetor de cárter.

OPCIONAIS
Air bag duplo frontal, terceiro apoio de cabeça no banco traseiro, ar-condicionado, comando de abertura das portas por radiofrequência, computador de bordo, direção hidráulica, faróis de neblina, freios ABS, travamento automático das portas a 6km/h, trava elétrica das portas e comando elétrico dos vidros dianteiros.

QUANTO CUSTA
O Renault Logan 1.0 16V Expression tem preço básico sugerido de R$ 30.190. Completo, com todos os opcionais, sobe para R$ 37.740. O Logan com motor 1.0 16V também é vendido na versão Authentique, a partir de R$ 28.190.

Apoio de cabeça para passageiro do meio é opcional na versão Expression - Apoio de cabeça para passageiro do meio é opcional na versão Expression

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação