Fiat Idea 1.6 16V Essence - Tapinha bem dado

Mudanças estéticas fizeram bem ao monovolume, que ganhou visual atraente, além do novo motor E.torQ. Desempenho só não é melhor por causa das relações de transmissão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/09/2010 20:03 Enio Greco /Estado de Minas
Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A. Press
Acompanhe também o VRUM pelo Twitter

O novo Fiat Idea ficou mais simpático. Bastaram algumas alterações nos faróis, na grade e nas lanternas para o modelo ganhar um visual bem mais agradável. Outra novidade é o motor 1.6 16V E.torQ, que poderia proporcionar desempenho melhor se não fosse a relação de marchas equivocada. Fora isso, o monovolume compacto continua o mesmo, com espaço interno limitado e completo pacote de itens de série e opcionais.

Emílio Camanzi mostra um pouco mais da nova linha Idea



Pequeno, mas com estilo

Em um mundo em que a imagem é tudo, nada melhor do que uma reestilização para dar sobrevida a um modelo, mesmo que o projeto já esteja com a data de validade próxima de expirar. E, às vezes, um simples retoque benfeito tem poder surpreendente, mudando a cara do produto. Foi mais ou menos o que houve com o novo Fiat Idea, que deixou de lado o estilo ultrapassado, com linhas muito retas, para dar lugar a um visual mais moderno, com aspecto discretamente esportivo. O carro mudou por fora, mas manteve as características internas, como o espaço acanhado. O conjunto mecânico proporciona boa dirigibilidade, porém falta esperteza no trânsito urbano e na estrada.

PLÁSTICA Faltava charme ao Fiat Idea. A geração anterior era muito correta em suas linhas, mas faltava sal e ousadia. E não precisou de muito para chegar a um resultado satisfatório. Bastou modificar a frente, usando faróis de duplo refletor mais espichados, com forma triangular, invadindo o para-lamas. O desenho da dianteira em cunha foi mantido, mas a grade ficou menor e ganhou moldura cromada. O para-choque tem entrada de ar central sem a providencial tela protetora, que impede que pedras e outros objetos danifiquem o condensador do ar-condicionado. Os faróis de neblina ficam em uma moldura preta envoltos em um anel cromado, seguindo o estilo dos frisos e grade. Nas laterais, mudanças nas maçanetas, que passaram a ser iguais às do Palio, pintadas na cor da carroceria. As portas ganharam molduras pretas e na traseira destaque para as novas lanternas com lentes transparentes e LEDs, recurso até então usado em automóveis mais modernos e luxuosos. Detalhe simples, mas que faz diferença.

APERTADINHO O espaço interno não era e continua não sendo o principal atrativo do Idea. Trata-se de um monovolume compacto, ideal para quatro pessoas, apesar do assoalho plano atrás e do banco traseiro com três apoios de cabeça e cinto de segurança central abdominal. O porta-malas tem bom volume, compatível com os demais modelos da categoria, mas é estreito, de aproveitamento vertical, pouco prático. O estepe fica do lado de dentro, mas o encosto do banco traseiro bipartido possibilita que o espaço para bagagem e cargas maiores seja ampliado. Ponto negativo para os pontos de solda aparentes no entorno da tampa do porta-malas. Pura falta de zelo. Os bancos dianteiros têm desenho esportivo, com abas nas laterais para evitar escorregar, sendo o do motorista com ajuste de altura, mas são muito duros e desconfortáveis. O volante também tem regulagem de altura e a posição de dirigir é boa, porém a visibilidade traseira é ruim.

Veja a galeria de fotos do Fiat Idea Essence 1.6 16V!

DETALHES O acabamento interno melhorou, apesar de ainda fazer uso de plástico duro, porém com aparência mais agradável. Os encaixes e arremates das peças internas também estão melhores. O painel feito em plástico preto e cinza tem instrumentos com fundo escuro, de fácil visualização. O computador de bordo, com visor digital, fornece todas as informações necessárias ao motorista, como consumos instantâneo e médio, velocidade média, autonomia e outros. O modelo peca em alguns pontos no que diz respeito à ergonomia, com comandos mal localizados no painel e nas portas, exigindo maior esforço para acessá-los. A versão testada tem bom pacote de itens de série e opcionais, além de diferentes porta-trecos espalhados pelo interior.

DIRIGINDO Outra grande novidade no Fiat Idea é o motor 1.6 16V E.torQ, também usado no Punto e na linha Palio. O propulsor tem boa potência e torque, porém na prática não chega a proporcionar o desempenho esperado nem na cidade nem na estrada. O carro fica um pouco lerdo em baixas rotações e demora para reagir em arrancadas e retomadas. O problema parece não estar no motor, mas nas relações de marchas, que poderiam ser um pouco mais curtas para melhor aproveitamento da força do E.torQ. Depois de embalado anda bem, mas com peso e ar-condicionado ligado as trocas de marchas passam a ser constantes, principalmente em uma cidade de topografia igual à de Belo Horizonte. Abastecido com etanol a performance melhora um pouco e com esse combustível o computador de bordo apontou consumo médio de 6,2km/l na cidade e 9,8km/l na estrada. Com gasolina, os números ficaram em 8,7km/l na cidade e 13,2km/l na estrada.

RASPADINHA Apesar de não proporcionar uma performance entusiasmadora, o Idea tem bom comportamento dinâmico e se sai bem no trânsito urbano. Basta manter o motor sempre cheio, trocando as marchas em rotações mais elevadas. Apesar de ser um modelo mais alto, tem boa estabilidade em curvas, porém as suspensões mais ásperas transferem as irregularidades do solo para dentro, causando desconforto. A frente baixa raspa em saídas de rampas. A direção foi bem calibrada e proporciona facilidade em manobras, com bom diâmetro de giro. O sistema de freios tem ABS como opcional e funcionou de forma eficiente.

Clique aqui e leia a Segunda parte do teste com o Fiat Idea Essence 1.6 16V.

Traseira ganhou novas lanternas, com lentes transparentes e iluminação por LEDs - Traseira ganhou novas lanternas, com lentes transparentes e iluminação por LEDs

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação