Publicidade

Estado de Minas

Ford Ka Class 1.0 - Baixinho de boca grande

Além da alteração de estilo, o Ka passa a ter diversas possibilidades de configuração, criando mais opções para o consumidor. E somente uma chave para tanque e ignição


postado em 09/07/2011 13:30 / atualizado em 09/07/2011 13:32

(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
(foto: Fotos: Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press)
A Ford sabe que, no Brasil, carro tem que ter antes de tudo visual moderno, com pelo menos um pouco de arrojo e em sintonia com as rápidas mudanças que acontecem no mundo do design. O “bonitinho” vem sempre antes das outras qualidades. Seguindo o mesmo caminho das alterações estilísticas na linha Fiesta, o fabricante resolveu também dar um ar mais jovial e esportivo ao pequenino Ka, que passou por renovação de estilo, dentro da filosofia Kinetic de design, adotada há alguns anos pela marca. A única alteração mecânica foi feita na suspensão traseira, para melhorar o conforto e reduzir o nível de ruído. O novo Ka começa a ser vendido em agosto, como modelo 2012. Confira a galeria completa de fotos do Ford Ka Class 1.0 As alterações foram mais sensíveis na frente: a tomada de ar, no formato trapezoidal e na cor preta, passou a incorporar parte do para-choque; os faróis ganharam máscara negra e as palhetas do limpador agora são do tipo flat blade (mais leves e eficientes). As luzes de neblina (ausentes na versão Class) também são novas. De perfil, as mudanças são bem pequenas e se resumem aos repetidores de seta nos retrovisores, os frisos na cor da carroceria e as novas calotas, que imitam bem rodas de liga e ajudam a reforçar o apelo esportivo. Na traseira, as lentes das lanternas e da terceira luz de freio agora são transparentes, o para-choque ganhou um aplique na cor preta e dois refletores nas pontas. Por dentro, mudaram a iluminação e grafismo no painel de instrumentos, a cor do aro das saídas de ar e as padronagens de tecido dos bancos e painéis de porta. POR DENTRO Outra novidade está na chave, que agora é uma só para a ignição e para destravar o bocal do tanque de combustível. Apesar de ser um problema quase comum aos modelos de duas portas, o acesso ao banco traseiro do Ka não é dos piores. O problema continua sendo a falta de espaço, mesmo para um modelo que tem proposta claramente urbana. O banco traseiro não oferece conforto para passageiros com mais de 1,70m, que sofrem com o espaço limitado para as pernas. Lá só cabem duas pessoas, tanto em termos de espaço quanto de segurança, já que o passageiro do meio não tem nem cinto de três pontos nem apoio de cabeça. A capacidade do porta-malas também não é das melhores. O estepe fica do lado de fora e essa posição faz da troca uma operação suja e complicada, além de deixar o conjunto (roda/pneu) mais exposto a furto. ACABAMENTO O painel é simples, com mostradores analógicos de fácil visualização (de fundo preto) tanto de dia quanto de noite, mas falta termômetro de temperatura do motor. Ou seja, o motorista somente á alertado sobre um superaquecimento por meio de luz espia. Volante tem boa pega, mas a buzina é difícil de ser acionada. O nível de acabamento, que tem predominância da cor preta e não fica abaixo, em qualidade, ao dos concorrentes, peca por coisas como a falta de regulagem de altura dos cintos de segurança dianteiros, que deveria ser obrigatório mesmo nos modelos básicos. Os porta-trecos das portas também são muito estreitos e o porta-luvas tem espaço bem limitado.
RODANDO O motor 1.0 do Ka não chega a ser uma referência no segmento em desempenho, mas não deixa o carrinho passar vergonha frente aos concorrentes. Mas para fazê-lo andar e encarar ladeiras com mais desenvoltura é preciso subir muito a rotação. E nessa condição, o barulho da transmissão por corrente (do eixo virabrequim para o comando de válvulas) incomoda bastante. O consumo é um pouco elevado. Existe um pequeno “buraco” (queda de rotação) entre a primeira e a segunda marcha, apesar de a boa posição da alavanca e os engates precisos favorecerem o trabalho do motorista. As alterações na suspensão traseira reduziram o nível de ruídos, mas a melhoria no conforto não chega a ser perceptível. O baixinho continua firme em qualquer curva, mesmo aquelas muito fechadas e de piso irregular. O diâmetro de giro é um pouco grande e não ajuda nas manobras em vagas apertadas. VEREDICTO A mudança de visual fez bem ao Ka, que ficou com aparência mais jovem e esportiva. Com os novos pacotes de equipamentos, o consumidor também tem mais opções para configurar o carrinho. Mas é preciso levar em conta a questão do espaço interno limitado, principalmente para os passageiros de maior estatura no banco traseiro. Ficha técnica Motor Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, oito válvulas, 999cm³ de cilindrada, que desenvolve potências de 68,5cv (gasolina) e 72,7cv (etanol) a 6.000rpm e torques máximos de 8,9kgfm (gasolina) e 9,3kgfm (etanol) a 5.000rpm
Transmissão Tração dianteira e câmbio manual de cinco marchas Suspensão/rodas/pneus Dianteira, independente, tipo McPherson, com braços inferiores; e traseira, semi-independente, com eixo autoestabilizante Twist Beam / 5,5 x 14 polegadas, em aço / 175/65 R14 Direção Tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica Freios Disco na dianteira e tambor na traseira, sem ABS (nem como opcional) Capacidades Tanque, 45 litros; de carga (passageiros e bagagem), 474 quilos Peso 936 quilos Quanto custa O Ford Ka 1.0 na versão Fly, básica, tem preço inicial de R$ 24.500. Já a versão Pulse com o Kit Class tem preços que vão de R$ 29.590 a R$ 31.590. Avaliação técnica Acabamento da carroceria As portas estão desniveladas em relação à carroceria. A tampa traseira está descentralizada, além de desalinhada em relação às lanternas traseiras. A qualidade final da pintura é boa. O capô está um pouco descentralizado e é grande a folga fixa em relação ao centro do para-choque. REGULAR Vão do motor O resultado do isolamento acústico na parte interna do capô e no painel de fogo é limitado em relação ao habitáculo, com o motor em alta rotação. O acesso à manutenção é razoável. REGULAR Altura do solo Não há proteção inferior em aço para o cárter e caixa de marchas, que têm boa distância do solo. Com carga de quatro adultos e 40kg de bagagem ocorreram leves interferências com o solo. REGULAR Climatização Apresentou um bom funcionamento. São quatro as velocidades da caixa de ar e seis as opções de direcionamento do fluxo. A rumorosidade de funcionamento é satisfatória e está bem vedado. POSITIVO Freios Apresentaram bom comportamento dinâmico, com reações bem balanceadas nos dois eixos. O pedal de freio tem boa sensibilidade. ABS não está disponível nem como opcional. POSITIVO Câmbio A qualidade de engate é boa tanto em precisão quanto em maciez, além do curso correto da alavanca. As relações de marchas/diferencial estão bem definidas para o rendimento do motor e peso do veículo. POSITIVO Motor As retomadas de velocidade e aceleração no plano são satisfatórias e bem discretas sobre piso inclinado. A sua performance é apenas aceitável, levando-se em conta a sua cilindrada e com ar ligado e veículo carregado. O sistema flex funcionou bem. POSITIVO Vedação Boa contra água e poeira. POSITIVO Nível interno de ruídos O efeito aerodinâmico é evidente já a 100km/h, sendo crescente com a velocidade. É alto o nível de ruídos no habitáculo quando se trafega sobre paralelepípedo, asfalto ruim e estrada de terra. NEGATIVO Suspensão O conforto de marcha está mal definido para um hatch leve com motor de baixa potência, pois as transferências das imperfeições do solo são notórias e incomodam, piorando significativamente quando o veículo está carregado. A estabilidade é boa no contorno de curvas de raios variados, com pouca inclinação da carroceria. REGULAR Direção Para condutores de maior estatura é ruim a posição de dirigir, pela posição fixa da coluna de direção e a altura do assento do banco do condutor, que não tem regulagem de altura. O sistema apresentou boa sensibilidade, com reações equilibradas. O efeito retorno tem boa velocidade e o diâmetro de giro satisfaz. As cargas do sistema assistido estão bem definidas para o uso misto e a precisão na reta e em curvas é muito boa. REGULAR Iluminação Os faróis com parábola simples têm eficiência normal no baixo e no alto. Não tem auxílio de farol de neblina nem regulagem elétrica de altura. Há luz de cortesia somente no porta-malas e a iluminação na zona do teto é aceitável. POSITIVO Limpador de pAra-brisa São boas as áreas varridas no para-brisa e no vidro traseiro. Ao esguichar água, as palhetas atuam automaticamente e os comandos são fáceis de operar. O reservatório d’água instalado dentro do vão do motor tem fácil manuseio, mas a tampa poderia ser na cor azul. POSITIVO Estepe/ macaco O estepe, que tem a roda e o pneu iguais aos de uso, está instalado abaixo do vão de carga em suporte metálico. A operação de troca não é simples nem limpa, mas tem auxílio de prisioneiros fixos nos cubos. A calota integral é fixada nos cubos pelas porcas inibindo o furto. O kit de troca está acondicionado na lateral esquerda, dentro do porta-malas. Não há em nenhum local na carroceria a etiqueta informando a pressão dos pneus, somente no manual.REGULAR Alarme A chave de ignição é codificada, e a proteção, volumétrica e perimétrica. Ao dar comando para travar as portas os vidros sobem automaticamente, com a tecla pressionada. O sistema antiesmagamento funcionou bem na opção de um toque para abertura/fechamento. POSITIVO Volume do porta-malas O declarado pela fábrica é de 263 litros e o encontrado com o banco traseiro na posição normal e a tampa do bagagito fechada foi de 254 litros, sendo prejudicado pelo macaco e triângulo de segurança.
Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan Equipamentos De série Conforto/conveniência - Travas elétricas; controle remoto para abertura das portas, do porta-malas; bolso porta-revistas atrás do banco do passageiro, abertura elétrica do porta-malas no painel; alça interna para auxílio de fechamento do porta-malas; banco traseiro com encosto bipartido; calotas; console central com porta-objetos e porta-latas integrado; espelho retrovisor externo do passageiro com controle manual interno; kit Class ( ar-condicionado, direção hidráulica e vidros elétricos ), preparação para som; luz no porta-malas; limpador do para-brisa com temporizador; luz no teto; porta-objetos nas portas dianteiras; quatro alto-falantes; travamento das portas aos 15km/h; retravamento depois de 45 segundos sem abertura da porta; tomada de energia 12 volts. Segurança - Botão de “pânico” (que produz um bip e pisca as luzes do veículo quando acionado); alarme volumétrico; sistema antifurto PATS; apoios de cabeça dianteiros e traseiros com regulagem de altura; cintos laterais traseiros de três pontos; desembaçador do vidro traseiro; alça dianteira no teto no lado do passageiro; Aparência - Vidros verdes escurecidos; antena de teto; retrovisores externos, para-choques e frisos na cor da carroceria; painel central, maçanetas internas e anéis de saídas de ar-condicionado na cor cinza; painéis de porta com revestimento em tecido; régua do porta-malas na cor do veículo; rodas aro 14 polegadas. Opcional Rodas de liga leve, som MyConnection e airbags.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade