Fiat Palio 1.0 Attractive - Mais espaço na econômica

Um dos principais atrativos da segunda geração do hatch compacto é a maior distância entre-eixos, que melhorou o conforto no habitáculo, principalmente no banco traseiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 25/02/2012 12:48 / atualizado em 27/02/2012 19:25 Eduardo Aquino /Estado de Minas

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press
 

O Palio passou por diversas mudanças no visual desde que surgiu, em 1996, o que pode levar muita gente a pensar que esta seja a quarta ou quinta geração. Mas, na verdade, esta é realmente a primeira mudança profunda do hatch compacto, com plataforma e carroceria totalmente novas. O modelo ficou mais comprido, largo e alto e com uma medida de entre-eixos bem generosa, o que melhorou sensivelmente o espaço interno. Destaque também para o uso de aços de alta resistência na estrutura, que ficou mais reforçada e 15% mais leve. A nova geração do Palio está disponível em seis versões, com três opções de motor (1.0, 1.4 e 1.6), duas de câmbio (manual ou Dualogic) e três de acabamento (Attractive, Essence e Sporting).


A frente mistura elementos de estilo do pequenino 500 com os do Punto - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press A frente mistura elementos de estilo do pequenino 500 com os do Punto


FICHA TÉCNICA
MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 999,1cm³ de cilindrada, oito válvulas, que desenvolve potências máximas de 73cv (gasolina) e 75cv (etanol) a 6.250rpm e torques máximos de 9,5kgfm (gasolina) e 9,9kgfm (etanol) a 3.850rpm.

 

Clique aqui e veja a galeria completa de fotos do Fiat Palio Attractive 1.0!

 

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco velocidades

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
A disco na dianteira e tambor na traseira, com sistema ABS (opcional)

SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS
Dianteira do tipo McPherson, com rodas independentes, braços oscilantes inferiores e barra estabilizadora; e traseira com eixo de torção e rodas semi-independentes / 5,5 x 14 polegadas, em liga leve (opcional) / 175/65 R14

CAPACIDADES
Do tanque, 48 litros; e de carga (ocupantes e bagagem), 400 quilos

As lanternas verticalizadas com elementos circulares se destacam na traseira - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press As lanternas verticalizadas com elementos circulares se destacam na traseira


EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE

Conforto/conveniência – Direção hidráulica, pneus verdes; desembaçador, lavador e limpador do vidro traseiro; comando interno de abertura da tampa do bocal de abastecimento, computador de bordo, Follow Me Home, relógio digital, iluminação do porta-malas, My Car Fiat, porta-revistas no costado dos bancos dianteiros e alertas de limite de velocidade e de manutenção.

Aparência – Para-choques, retrovisores e maçanetas na cor do veículo; para-brisa degradê, acabamento do painel com motivos e cores variáveis, para-sóis com espelhos de cortesia e revestimento completo do porta-malas.

Segurança – Terceira luz de freio.

OPCIONAIS
Ar-condicionado, airbag duplo, freios ABS, sensores crepuscular e de chuva, rádio CD Player com entrada USB e para iPod, rodas de liga leve de 14 polegadas, volante revestido em couro com comandos do som, para-brisa térmico; comando elétrico para os vidros dianteiros e traseiros, travas e retrovisores externos; trava automática das portas a 20km/h, coluna de direção com regulagem de altura, faróis de neblina e chave canivete com telecomando.

 

De perfil, chamam a atenção a linha de cintura ascendente e os vincos acentuados - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press De perfil, chamam a atenção a linha de cintura ascendente e os vincos acentuados
 

 

NOTAS (0 a 10)
Desempenho 7
Espaço interno 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 8
Segurança 8
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo-benefício 8

QUANTO CUSTA?
O novo Fiat Palio Attractive 1.0 tem preço básico de R$ 31.290. Completo, com todos os opcionais, sobe para R$ 38.558. O modelo também é vendido nesta versão com motor 1.4, por R$ 34.590; e nas versões Essence (manual, R$ 38.350; ou Dualogic, R$ 40.880) e Sporting (manual, R$ 41.310; ou Dualogic, R$ 43.830), ambas com motor 1.6 16V.

A nova geração usa materiais de melhor qualidade no acabamento - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press A nova geração usa materiais de melhor qualidade no acabamento


AVALIAÇÃO TÉCNICA
ACABAMENTO DA CARROCERIA

A qualidade da pintura não é boa, pois contém vários pontos com impurezas. As portas estão desniveladas. A tampa traseira está descentralizada e o capô, desnivelado e descentralizado. A folga fixa da extremidade anterior do capô com o prolongamento do para-choque é grande. NEGATIVO

VÃO DO MOTOR
A área do vão é pequena, mas o acesso à manutenção dos componentes é satisfatório. O layout do vão está benfeito e racional. O resultado do isolamento acústico (parte do painel de fogo) em relação ao habitáculo é razoável. POSITIVO

ALTURA DO SOLO
Não ocorreram interferências com o solo sobre piso irregular, quebra-molas e saídas de garagem com desnível. POSITIVO

CLIMATIZAÇÃO
Sistema funciona por comando manual. A caixa de ar está mal vedada, permitindo a condensação da base inferior central do para-brisa pelo difusor superior do painel, mesmo quando está fechado o direcionamento do fluxo. A caixa de ar tem quatro velocidades e cinco opções de direcionamento. Os difusores de ar do painel giram 360°, têm vazão razoável e o nível de ruídos de funcionamento é aceitável. Mas o seletor de velocidade tem grande folga axial. REGULAR

FREIOS
Apresentaram bom comportamento dinâmico em geral. O ABS tem boa calibração e sensibilidade. O freio de estacionamento atuou com precisão. POSITIVO

CÂMBIO
Merecia um conjunto com relações de marchas mais próximas e diferencial mais bem elaborado para melhorar a dinâmica no uso misto em função do peso do veículo (que tem opcionais como ar-condicionado e direção hidráulica) e curva do motor. Falta precisão no engate da marcha a ré e nas trocas rápidas e o curso da alavanca é longo. REGULAR

MOTOR
O peso do carro com todos os opcionais é elevado para esta motorização, o que limita a performance numa topografia irregular. Os 9,5kgfm (gasolina) e 9,9kgfm (etanol) de torque máximo (a 3.850rpm) são apenas aceitáveis na dirigibilidade e a potência máxima aparece somente a 6.250rpm, uma rotação pouquíssimo utilizada. Com ar-condicionado ligado, direção sem assistência elétrica (sistema é hidráulico) e veículo carregado a perda de rendimento é grande. Para ter uma resposta aceitável, o motorista tem que acelerar sem dó e esticar, quando possível, bem as marchas. REGULAR

VEDAÇÃO
Boa contra água. POSITIVO

NÍVEL INTERNO DE RUÍDOS
O habitáculo não é silencioso quando se roda sobre piso de terra, asfalto ruim e paralelepípedo, com destaque para o novo painel e quadro de instrumentos, deixando a desejar. O efeito aerodinâmico é razoável mesmo em velocidade mais alta. REGULAR

SUSPENSÃO
O conforto de marcha tem definição razoável estando apenas o motorista, mas perde bem quando com o veículo carregado e a pressão dos pneus indicada pelo manual, principalmente a suspensão traseira. Em geral, a estabilidade é boa no uso normal, devido à precisão em curvas e a pouca inclinação da carroceria. Mas, numa condução mais esportiva, a inclinação da carroceria é acentuada em curvas de raio curto e médio. REGULAR

DIREÇÃO
O diâmetro de giro e a velocidade do efeito/retorno são muito bons. A coluna de direção tem ajuste em altura, com bom curso. Sistema tem boa precisão na reta e em curvas e apresentou nível baixo de ruídos em curvas sobre piso irregular. As cargas do sistema assistido estão corretas. POSITIVO

ILUMINAÇÃO
Os faróis têm sensor crepuscular, duplo refletor e auxílio de luzes de neblina embutidas no para-choque, com bom resultado em iluminação no baixo e no alto. Mas falta ajuste elétrico em altura, embora seja fácil a alteração no corpo dos faróis. Existem luzes de cortesia no porta-malas e porta-luvas. A parte dianteira do teto tem lanterna integrada com dois spots fixos, de eficiência razoável. POSITIVO

ESTEPE/MACACO
O pneu reserva tem roda em aço e pneu igual aos de uso e fica acondicionado no fundo do assoalho, dentro do porta-malas. A operação de troca é normal. POSITIVO

LIMPADOR DO PARA-BRISA
O sistema de limpeza é bom no para-brisa e no vidro traseiro, com boas palhetas, esguichos de boa vazão e campo de visão satisfatório. Conjunto tem sensor de chuva e o acesso ao reservatório de água dentro do vão do motor é aceitável. POSITIVO

ALARME
O sistema é completo, com chave do tipo canivete codificada e proteção perimétrica e volumétrica (acessórios Fiat). Todas as portas têm função um toque para subir e descer o vidro. A prevenção antiesmagamento atuou com precisão. POSITIVO

VOLUME DO PORTA-MALAS
O declarado é 290 litros e o encontrado foi de 250 litros, com a tampa do bagagito fechada, banco traseiro na posição normal e triângulo de segurança dentro do vão.

PALAVRA DE ESPECIALISTA
Daniel Ribeiro Filho
Completo com um litro
Cada dia mais me convenço de que os veículos compactos com motor 1.0 aspirado são a opção mais inteligente para circular na cidade com este trânsito insuportável e em rodovias em geral. Andam pouco, rendem pouco, bebem razoavelmente pouco, mas transportam. As leis de velocidade máxima de 60km/h nas cidades e de 110km/h nas estradas se encaixam perfeitamente na proposta dinâmica desses automóveis. O veículo avaliado era completo de fábrica com bom pacote de segurança passiva e ativa, além dos principais itens de conforto, como ar-condicionado, direção hidráulica e trio elétrico. É uma ótima condução nos grandes centros com topografia favorável (em BH é limitado) e resolve em rodovias, desde que se tenha muita paciência, pouca pressa e se saiba utilizar bem o câmbio. Faltou um câmbio mais bem definido em função do peso do veículo avaliado e um motor com uma curva com mais torque (mais 1,5kgfm) numa rotação mais baixa. A perda na potência máxima (75cv com álcool) não seria relevante na condução e melhoraria o consumo, pois os dados de aceleração e velocidade máxima são desprezíveis para este segmento de automóveis.

 

Falta cinto de três pontos para o passageiro que senta no meio - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Falta cinto de três pontos para o passageiro que senta no meio
 

 

Há alguns anos, o segmento brasileiro dos hatches compactos era quase um bolo que já vinha praticamente “partido” da padaria, pois os fabricantes já sabiam qual era a fatia que lhes cabia. Mas os tempos são outros e a concorrência, que ficou ainda mais acirrada com a chegada das marcas chinesas (que continuam competitivas mesmo com a mãozinha que o governo deu com o aumento do IPI para os importados), levou a Fiat a ter que dar uma repaginada no Palio, que ficou mais moderno e com a cara dos outros modelos da marca.

MISTURA Seguindo alguns passos da trilha filosófica de estilo do Punto, a Fiat resolveu também estilizar o P do Palio, dando um ar modernoso ao nome. Mas a herança não parece ser apenas da primeira letra, pois a frente da nova geração parece uma mistura do Punto (os faróis espichados e o bocão, ou melhor, a grande tomada de ar, com a grade também em colmeia) com o pequenino 500 (barra cromada no “nariz”). De perfil, destacam-se a linha de cintura ascendente, o vinco acentuado (que une as duas maçanetas e termina de forma suave na lanterna traseira) e as rodas de liga com desenho bem vazado, que dão ar mais esportivo.

VERTICAIS Outra característica marcante da nova geração são as lanternas traseiras, que são verticalizadas e com elementos circulares. De bom tamanho, elas chamam bem a atenção do motorista que segue atrás. Além do Punto e 500, o novo Uno cedeu algumas ideias para o novo hatch, como a parte central do para-choque traseiro na cor preta (com refletores nas laterais) e a decoração com adesivos nas versões Attractive e Essence. Esses apliques na versão avaliada dividiram bastante as opiniões: uns interpretaram como uma tatuagem que personaliza o carro, mas outros acharam que eles parecem arranhados de longe e que só podem ser identificados (como adesivos) de perto. Outra mudança interessante é a nova maçaneta da tampa traseira, escondida no logotipo da marca.

POR DENTRO A primeira sensação que se tem ao entrar no habitáculo é a de que o espaço interno ficou mais amplo, principalmente para quem senta atrás. A outra é a de que, de uma maneira geral, o acabamento melhorou em relação à geração anterior, tanto em relação aos materiais empregados como à montagem. Na versão Attractive, o painel central é na cor preta e vários tons de cinza se espalham pelo volante e painéis de instrumentos e de portas. O tecido que reveste os bancos é de toque agradável e parece bem adequado ao nosso clima tropical. Por outro lado, a regulagem do encosto dos bancos dianteiros continua sendo por meio de alavanca, uma solução bem menos prática do que o botão giratório.

COMPLETO A versão Attractive vem de série apenas com direção hidráulica como equipamento importante, mas o pacote de opcionais de conforto e segurança é bem completo, incluindo airbags, freios ABS, ar-condicionado, CD Player etc. Ou seja, o cliente tem um amplo cardápio, que pode variar bastante de acordo com a conta bancária. Mas a lista de segurança deixa de fora o cinto de três pontos para quem senta no meio do banco traseiro. A buzina também é difícil de ser acionada rapidamente. A capacidade do porta-malas é compatível com a do segmento, mas o banco traseiro não rebate em 1/3 e 2/3, o que reduz a praticidade da relação bagagem/passageiro.

 

Falta cinto de três pontos para o passageiro que senta no meio - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Falta cinto de três pontos para o passageiro que senta no meio
 

 

RODANDO Longe de ser uma referência entre os 1.0, o motor do Palio Attractive sofre para dar conta do recado. Com três adultos e ar ligado, o hatch bufou muito para encarar as ladeiras de BH e demorou bastante para retomar a velocidade na estrada, exigindo muita atenção do motorista nas ultrapassagens. O consumo é apenas razoável: com etanol, dois adultos e ar ligado na cidade, o computador de bordo registrou 5,8km/l; e, na estrada, com gasolina, ar e três adultos, a marca foi de 10,3km/l. O câmbio apresenta engates macios e com certa precisão (exceto a marcha a ré), mas há um buraco (queda de rotação) entre a primeira e a segunda marcha. Sem se destacar, a suspensão equilibra bem conforto e estabilidade.

Tags:

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação