Sedã japonês

Nissan Sentra 2.0 SL CVT - Nem careta, nem descolado

Sedã médio importado do México chega à sua sétima geração com visual modernizado, trazendo bom pacote de equipamentos, mas dois apoios de cabeça traseiros são fixos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/11/2013 07:07 / atualizado em 13/11/2013 11:41 Enio Greco /Estado de Minas
Com a frente em cunha e faróis mais estreitos, o sedã ganhou aspecto mais aerodinâmico e desenho bem mais agradável - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Com a frente em cunha e faróis mais estreitos, o sedã ganhou aspecto mais aerodinâmico e desenho bem mais agradável

Se a última geração do Nissan Sentra tinha cara de tiozão – embora a campanha publicitária da marca afirmasse o contrário –, a nova não pode ser classificada da mesma forma. O sedã médio passou por uma reestilização significativa, ganhando visual mais moderno, mas não chega a ser um carro descolado. O novo Sentra agrada pelo conjunto mecânico, dirigibilidade, boa qualidade do acabamento e pela lista de equipamentos de série. Porém, peca em alguns detalhes, como no câmbio CVT, que não tem a opção de trocas de marchas manuais.

VEJA FOTOS DO SENTRA 2014!

DESIGN Os sedãs geralmente são predestinados a ter um desenho comportado, sem muita ousadia. E com o Nissan Sentra não era diferente. Mas a montadora resolveu mudar essa imagem e lançou a nova geração do sedã com alterações significativas no visual. Com a frente em forma de cunha, grade de barras paralelas cromadas e faróis menores de duplo refletor e de forma triangular, o novo Sentra ganhou aspecto mais moderno. Os vincos no capô e o para-brisa mais inclinado conferem discreto cuidado aerodinâmico. O teto é arqueado e há vincos também nas laterais, que marcam a linha de cintura elevada. A traseira é curta e conta com lanternas horizontais e barra cromada na tampa do porta-malas.

ESPAÇO DE SOBRA
Esse é sem dúvida um dos principais destaques do novo Sentra. O seda médio tem pinta de carro grande. O espaço interno é muito bom mesmo no banco traseiro, que tem apenas uma pequena limitação causada pelo túnel no assoalho e o console, que limita a área para as pernas de quem vai no meio. Os outros passageiros, porém, vão muito bem acomodados. A mancada no banco traseiro são os apoios de cabeça laterais fixos, enquanto o central é regulável em altura. E olhe que o modelo conta com cintos de segurança retráteis de três pontos para todos os ocupantes do banco traseiro. Na frente, o motorista tem boa visibilidade e consegue achar facilmente a melhor posição para dirigir, já que o banco tem regulagem de altura. Mas não conta com o ajuste lombar, que evita dor na coluna em viagens longas. O porta-malas também merece destaque, pois tem bom volume e com certeza leva toda a bagagem da família.

DETALHES O volante de três raios é revestido de couro, tem boa pega, é regulável em altura e distância e conta com comandos de som e regulador de velocidade (piloto automático). Para entrar no carro a chave pode permanecer no bolso, pois sensores nas maçanetas liberam a abertura da porta. E para ligar o motor basta pisar no pedal do freio e apertar o botão start/stop no painel. O seda médio tem os comandos bem localizados e traz no painel uma tela com GPS e áudio, ar-condicionado dual zone, recolhimento dos retrovisores externos, abertura interna do porta-malas e instrumentos de fundo preto de fácil visualização. O computador de bordo fornece todas as informações necessárias para o motorista controlar a performance do carro.

Painel feito com material emborrachado e com comandos bem localizados - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Painel feito com material emborrachado e com comandos bem localizados


COM PINTA DE GRANDE
O novo Nissan Sentra tem o espaço interno como um dos seus principais atrativos


Se o espaço interno do novo Sentra é bom, o acabamento não fica atrás. A Nissan usou materiais de boa qualidade, com esmero na montagem dos componentes. O painel emborrachado, os bancos revestidos de couro e os detalhes cromados dão toque de sofisticação. O modelo ganhou ainda um bom pacote de equipamentos de série, com itens de conforto e conveniência. Não fica devendo nada aos seus principais concorrentes.

DESEMPENHO Dirigir o novo Nissan Sentra é outra parte interessante. O motor mostrou eficiência com gasolina ou etanol, com respostas rápidas em arrancadas e retomadas, garantindo um desempenho muito bom ao sedã. O câmbio CVT atua de forma suave, sem trancos, com kick-down eficiente nas retomadas de velocidade. Ele conta com over drive e a posição L, com marchas mais reduzidas, mas não tem a opção de trocas manuais, já disponível em câmbios CVTs mais modernos. Mas isso não chega a comprometer a performance do Sentra, que é um carro que proporciona prazer ao dirigir. O computador de bordo registrou consumo médio na cidade de 7,5km/l com gasolina e 5,5km/l com etanol. Na estrada, 11km/l (g) e 9km/l (e).

BOM CONJUNTO A direção assistida tem cargas muito bem definidas, garantindo conforto em manobras de baixa velocidade e segurança em altas. O diâmetro de giro é bom. A Nissan caprichou também na calibragem das suspensões, encontrando o equilíbrio entre estabilidade e conforto. O sedã contorna curvas com segurança e filtra bem as irregularidades do solo. O sistema de freios com disco nas quatro rodas e a assessoria da eletrônica atuou com total eficiência. Em resumo, o sedã médio da Nissan está menos tiozão e ganhou aspecto mais jovial, reforçado pelo teto solar e som de boa qualidade. Pelo conjunto da obra, vai dar trabalho à concorrência.

Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press

 

FICHA TÉCNICA
» MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.997cm³ de cilindrada, 16 válvulas,
que desenvolve potência
máxima de 140cv (gasolina/etanol) a 5.100rpm e torque máximo de 20kgfm (gasolina/etanol) a 4.800rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio automático Xtronic CVT

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson e barra estabilizadora; e traseira com eixo de torção e barra estabilizadora integrada / 6,5 x 17 polegadas de liga leve/ 205/50 R17

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica variável



» FREIOS
Discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS e EBD

» CAPACIDADES
Do tanque, 52 litros; e de carga (ocupantes e bagagem), 411 quilos EQUIPAMENTOS

» DE SÉRIE
Airbags frontais, laterais e de teto, lanternas e faróis de LED, volante revestido em couro com regulagem em altura e distância e comandos integrados, Bluetooth, ar-condicionado dual zone digital, display no painel de 4.3 polegadas, controlador de velocidade (piloto automático), bancos revestidos de couro, teto solar, rodas de liga leve aro 17 polegadas, câmera de ré, sensor de estacionamento, sistema de navegação GPS, retrovisores dobráveis eletricamente, abertura/fechamento das portas e porta-malas e acionamento do alarme por meio de controle remoto, acendimento automático dos faróis, direção elétrica com assistência variável, sistema de partida a frio Flex Start, freios ABS com EBD e BA, fixadores de cadeiras para crianças Isofix, travamento central das portas e rádio CD player/MP3/USB.

OPCIONAIS
Não tem.

 

NOTAS (0 a 10)
Desempenho    8
Espaço interno    10
Porta-malas    9
Suspensão/direção    8
Conforto/ergonomia    8
Itens de série/opcionais    8
Segurança    8
Estilo    8
Consumo    8
Tecnologia    7
Acabamento    9
Custo/benefício    9


Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press

 

QUANTO CUSTA?
O novo Nissan Sentra é vendido na versão S por R$ 60.990, a SV, R$ 65.990, e a SL, por R$ 71.990. 

 

AVALIAÇÃO TÉCNICA
ACABAMENTO DA CARROCERIA

As quatro portas têm pontos com desnivelamento entre si e a carroceria. A tampa do porta-malas está descentralizada e desnivelada. O capô está descentralizado. A pintura contém alguns pontos com impurezas. NEGATIVO

VÃO DO MOTOR
O motor preenche bem o vão, que tem aspecto organizado e limpo, mas o acesso à manutenção é satisfatório. O isolamento acústico no capô e parte do painel de fogo cumpre a função. O capô tem bom ângulo de abertura. POSITIVO

ALTURA DO SOLO

Não tem chapa protetora de aço para a parte inferior do motopropulsor, tendo apenas um pequeno prolongamento plástico do para-choque dianteiro. Com carga útil máxima não ocorreram interferências com o solo sobre piso irregular, na transposição de quebra-molas e em saídas de garagem com desnível. POSITIVO

CLIMATIZAÇÃO

O sistema é automático digital. São quatro os difusores de ar no painel, que têm boa vazão e angulação, e há opção de vedação independente do fluxo de ar. Para os passageiros de trás não há difusor de ar específico, mas condutor e passageiro da frente têm regulagem individual. A caixa de ar tem sete velocidades e está bem vedada. O teto solar tem correta blindagem ao sol, com tampa deslizante manual. POSITIVO

FREIOS

Estão muito bem dimensionados. O ABS tem ótima calibragem, o pedal de freio, boa sensibilidade e as reações do sistema são equilibradas nos dois eixos. Não ocorreu superaquecimento com perda de eficiência frenante depois de uso constante em longa descida sinuosa. POSITIVO

CÂMBIO

É o moderno Xtronic CVT, com transmissão continuamente variável e over drive. Funciona muito bem, sem trancos e ruídos. Tem a opção de uso mais reduzido (L), fazendo o freio motor. POSITIVO

MOTOR

A sua condução é muito boa no uso misto (cidade/estrada) e com o veículo carregado e ar-condicionado ligado satisfaz em topografia irregular. Agora é flex, mas perdeu 2cv na potência máxima e 0,3kgfm no torque. A taxa de compressão é baixa para o motor flex, com 9,7:1. A rumorosidade de funcionamento é baixa para um quatro cilindros com cabeçote multiválvulas, além de boa elasticidade. O obsoleto reservatório auxiliar de gasolina para partida a frio foi substituído pelo pré-aquecimento. POSITIVO

Clique para ampliar - Clique para ampliar


VEDAÇÃO

Boa contra água e poeira. POSITIVO

NÍVEL DE RUÍDOS INTERNOS

O efeito aerodinâmico é contido mesmo em alta velocidade e é baixo o nível de ruídos do habitáculo. REGULAR

SUSPENSÃO

O conforto de marcha é razoável e teve ganhos em relação ao modelo anterior, mesmo com pneus da série 50 aro 17. A estabilidade é ótima nas curvas de raios variados com mínima inclinação da carroceria. Não tem controles eletrônicos de estabilidade e tração. REGULAR

DIREÇÃO
A coluna de direção tem ajuste manual de altura e distância, com bom curso. A assistência variável é elétrica, com cargas bem definidas em conforto para o uso urbano e em manobras, sendo firme e com boa sensibilidade na estrada. A precisão na reta e em curvas é boa, assim como a velocidade do efeito retorno e o diâmetro de giro. POSITIVO

ILUMINAÇÃO

Tem sensor crepuscular. Há luz de cortesia no porta-malas, porta-luvas e nos para-sóis. O novo grupo óptico dianteiro, com dupla parábola, tem eficiência muito boa no baixo e no alto, e conta com auxiliares de neblina, mas não tem regulagem elétrica de altura em função da carga transportada. Os interruptores elétricos instalados nos painéis das portas não têm iluminação dia/noite, exceto o do vidro do condutor. REGULAR

ESTEPE/MACACO

O estepe, que tem a roda de aço e o pneu igual aos de uso, está dentro no assoalho do porta-malas. O kit de troca (macaco e chave de rodas) fica ao lado do estepe. A operação de troca é normal e é facilitada pelos prisioneiros fixos nos cubos de roda. POSITIVO

LIMPADOR DO PARA-BRISA

Não tem sensor de chuva. Os dois jatos dos esguichos são do tipo spray em V com boa vazão e abertura. Quando acionados, ativam automaticamente as palhetas de qualidade, que varrem uma área muito boa. POSITIVO

ALARME

Não tem comutador de ignição. Há proteção perimétrica das partes móveis, mas não tem a volumétrica no habitáculo, contra a invasão pela quebra dos vidros. Somente a porta do condutor tem a função um toque para descer/subir o vidro, e o sistema antiesmagamento atuou com precisão. Ao dar comando para travar as portas, os vidros não sobem automaticamente. REGULAR

VOLUME DO PORTA-MALAS

O declarado pela fábrica é de 503 litros e o encontrado foi de 579 litros.
 
Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan
www.danieltecnodan.com.bR


Traseira curta com lanternas horizontalizadas e detalhe cromado - Marlos Ney Vidal/EM/D.A Press Traseira curta com lanternas horizontalizadas e detalhe cromado

Tags: teste

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação