Ford Focus sedã Titanium - Mais do que aparenta

Sedã médio da marca do oval azul ganhou novo visual, motor com injeção direta e um pacote de itens de série de dar inveja à concorrência. Mas a frente baixa raspa fácil

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 23/01/2014 18:27 / atualizado em 23/01/2014 19:05 Enio Greco /Estado de Minas

Fotos: Edésio Ferreira/EM/D.A PRESS
Quem disse que sedã tem que ser careta, com pinta de carro de família e desempenho comportado? É bem verdade que existem alguns assim no mercado, mas o novo Ford Focus está aí para comprovar que os tempos mudaram. Disfarçado de cupê, com a traseira curta, o modelo tem visual que sugere esportividade e traz como principal novidade o motor 2.0, com injeção direta de combustível, que favoreceu o desempenho, mas manteve o consumo do motor com injeção indireta. Trata-se de um automóvel completo, bem-acabado e muito bom de dirigir.

 

Veja mais fotos do Ford Focus sedã Titanium

 

ESTILO O Ford Focus sempre teve um visual diferenciado, mas nada muito ousado. Desta vez, a Ford resolveu caprichar um pouco mais. Com uma estampa mais esportiva, o modelo chama a atenção pela frente em cunha, marcada pela grade de uma barra cromada e pela parte inferior trapezoidal. Ali faltou apenas uma tela de proteção para o radiador. Os faróis espichados seguem a fluidez do desenho do carro e contam com o apoio de luzes diurnas com LEDs e auxiliares direcionais, que iluminam os cantos quando o carro faz curvas. Para-brisa bem inclinado e teto arqueado seguem a tendência do momento e as laterais lisas e a linha de cintura elevada enfatizam o aspecto aerodinâmico. Mas o grande barato do Focus é a traseira curta, que disfarça o sedã e confere aspecto de cupê. Detalhes contra são a frente baixa, que raspa em saídas de rampas, e a pouca visibilidade traseira, compensada pelo providencial sensor de estacionamento.

ESPAÇO O sedã médio da Ford não é dos mais espaçosos. Na frente, motorista e passageiro vão bem acomodados em bancos com formato anatômico e providos de abas laterais. O do motorista conta com ajustes elétricos para o assento e encosto, e manual para a região lombar, tudo para favorecer o conforto e a melhor posição para dirigir. Mas no banco traseiro a história é um pouco diferente. Apesar de ter três cintos de segurança retráteis e três apoios de cabeça, ali o espaço é ideal para dois. Quem senta no meio é prejudicado pelo túnel no piso, que rouba o espaço para as pernas. Faltou a saída do sistema de ar-condicionado para os passageiros do banco traseiro. Uma falha considerável para um sedã dessa faixa de preço. O porta-malas é de bom tamanho e o estepe de emergência fica no assoalho. O porém fica por conta das alças tipo pescoço de ganso que sustentam a tampa do porta-malas. Um pecado imperdoável para um automóvel como o Focus, já que rouba espaço para a bagagem.

Espaço para pernas no banco traseiro não é dos maiores, mas há itens básicos de segurança para todos - Espaço para pernas no banco traseiro não é dos maiores, mas há itens básicos de segurança para todos


POR DENTRO
Entre os destaques do novo Ford Focus vale citar o acabamento interno e a tecnologia aplicada. A começar pelo volante, que além de ter boa pega conta com comandos para o som, limitador de velocidade e computador de bordo. O painel tem desenho moderno e tudo a mão, facilitando a vida do motorista, que conta com a mordomia do Auto Parking, sistema que faz o carro estacionar sozinho. Basta posicionar o automóvel paralelamente à vaga e apertar uma tecla no painel. O resto a tecnologia faz. Os instrumentos são de fundo preto, de fácil leitura e o motorista tem à disposição o mostrador de marcha engatada. A chave pode permanecer no bolso, pois basta apertar o botão start/stop para dar a partida ou desligar o motor. Material emborrachado no painel, detalhes cromados e outros em alumínio dão um toque de sofisticação ao novo Focus.
Painel tem desenho moderno, acabamento de qualidade e todos os comandos muito bem posicionados - Painel tem desenho moderno, acabamento de qualidade e todos os comandos muito bem posicionados


TOCANDO É um carro gostoso de dirigir, bem-ajustado e com reações equilibradas. E a principal novidade está no motor 2.0 litros, que ganhou injeção direta de combustível, otimizando o desempenho. O ruído de funcionamento é agradável aos ouvidos e as respostas ao movimento do acelerador são rápidas, proporcionando arrancadas e retomadas de velocidade eficientes. A Ford declara que o consumo melhorou cerca de 16% em relação ao Duratec anterior, mas divulgou os mesmos números. Na prática, durante os testes, o computador de bordo apontou consumo médio de 8km/l na cidade e 12km/l na estrada com gasolina. Com etanol, o consumo caiu para 5,7km/l na cidade e 10,5km/l na estrada. O câmbio PowerShift automatizado de seis marchas contribui muito para o desempenho. Com a opção de trocas manuais em uma tecla no pomo da alavanca, o sistema atua sem trancos, favorecendo o aproveitamento da força do motor, graças ao bom escalonamento das marchas.


A direção com assistência elétrica foi muito bem calibrada e se adapta ao modo de dirigir do motorista, proporcionando leveza em manobras de baixa velocidade e firmeza quando o carro está mais rápido. As suspensões, aliadas aos controles de tração e estabilidade, garantem total segurança em curvas. O carro parece agarrado ao chão. Mas sobre pisos irregulares vibram e causam certo desconforto. O problema fica ainda mais evidente por causa dos pneus de perfil baixo. A Ford tem um carrão em mãos. Basta saber vender o produto.

 

AVALIAÇÃO TÉCNICA
» ACABAMENTO DA CARROCERIA
As quatro portas estão desniveladas entre si e a carroceria. A tampa do porta-malas e capô estão descentralizados. A pintura contém impurezas. NEGATIVO

» VÃO DO MOTOR
O motor e seus componentes externos preenchem bem o vão, limitando o acesso. A insonorização é razoável. O capô tem bom ângulo de abertura e é sustentado aberto por vareta manual. REGULAR

» ALTURA DO SOLO
Toca o para-choque em saídas de rampa com desnível e, com carga máxima, piora. Raspa levemente a área central do chassi em quebra-molas mais altos e curtos. Há proteção plástica integral para o motopropulsor com material acústico. REGULAR

» CLIMATIZAÇÃO
É automático digital, com ajuste de temperatura diferenciada para motorista e passageiro. Não há difusor para o banco traseiro. Funcionou bem. A vedação do teto solar é a correta, com placa deslizante blindada ao sol. POSITIVO

» FREIOS
Estão bem dimensionados, calibrados e o ABS atuou com eficiência. O freio de estacionamento atuou normalmente. A desaceleração é uniforme e sem afundamento exagerado do eixo dianteiro. A resistência térmica foi boa depois de uso severo. POSITIVO

»CÂMBIO
As relações de marchas atendem e a resposta em kick down é razoável. No quadro de instrumentos há display informando a opção e a marcha selecionada. No modo S o ganho em dirigibilidade é superior. Funciona bem para um automatizado, favorecido pela dupla embreagem. POSITIVO

» MOTOR
O sistema é de injeção direta. A atuação é por duplo eixo de comando individualmente variáveis, e o motor gira até 7.000rpm. As retomadas de velocidade e aceleração são bem eficientes e seguras. Apresentou um bom funcionamento (flex), baixa rumorosidade, boa elasticidade e tem melhor desempenho com etanol com 3cv e 1kgfm de torque a mais. POSITIVO

» VEDAÇÃO
Boa contra água. POSITIVO

 

» NÍVEL DE RUÍDO INTERNO
O efeito aerodinâmico inicia-se a 110km/h e é crescente com a velocidade. É alta a transferência da rolagem dos pneus sobre piso de asfalto deteriorado (rachado). Ao trafegar sobre piso de calçamento, asfalto ruim e terra surgem vários pequenos ruídos no habitáculo. NEGATIVO

» SUSPENSÃO
A dianteira é rumorosa principalmente em baixa velocidade sobre paralelepípedo/asfalto malconservado e na absorção de buracos usuais. Merece destaque o handling pela estabilidade e prazer de direção numa tocada bem esportiva por trecho sinuoso, com curvas de baixa, média e alta velocidade. O seu comportamento nas curvas, manutenção da velocidade e a inclinação mínima da carroceria são evidentes. O conforto de marcha é razoável, apesar das transferências das imperfeições, e piora bem com carga máxima e os pneus calibrados para tal (35 libras na dianteira e 41lbs na traseira). REGULAR

» DIREÇÃO
As reações são diretas e com ótima sensibilidade. O diâmetro de giro é aceitável e a velocidade do efeito retorno satisfaz. O volante tem boa pega. A precisão na reta e em curvas é excelente e as respostas são brilhantes e seguras. O conjunto apresentou baixa rumorosidade nas curvas sobre piso misto. REGULAR

» ILUMINAÇÃO
Há luz de cortesia na base inferior dos retrovisores externos, porta-malas, porta-luvas e para-sóis. No teto há duas lanternas acima das cabeças do condutor e passageiro, com boa claridade e abertura, e outra no centro para os passageiros de trás, com bom resultado. Os faróis baixo são com xênon e o alto com halógenas e têm auxiliares de neblina. Ao esterçar o volante uma lanterna incorporada ao farol ilumina as laterais. POSITIVO

» LIMPADOR DO PARA-BRISA
As palhetas trabalham cruzadas e apresentaram boa qualidade, mas a área varrida não limpa totalmente o lado do motorista. Os esguichos são quatro, com vazão e pressão razoáveis. Há sensor de chuva. É fácil o acesso ao reservatório d’água dentro do vão motor. REGULAR

» ESTEPE/MACACO
O estepe é do tipo de emergência e para pequenos percursos em baixa velocidade. A operação de troca é normal. Esta solução não é prática e funcional no Brasil, em viagens mais longas, devido à baixa qualidade de várias rodovias e ruas. NEGATIVO

» ALARME
A chave de ignição é especial e pode permanecer no bolso do condutor. A sua proximidade libera o acionamento do botão start/stop no painel. Há proteção perimétrica das partes móveis e a volumétrica dentro do habitáculo. O sistema antiesmagamento dos vidros atuou com precisão. POSITIVO

» VOLUME DO PORTA-MALAS
O volume declarado pela fábrica é de 421 litros, confirmado pela nossa medição.

 

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.
www.danieltecnodan.com.br

 

Um dos destaques do novo Focus em relação aos anteriores são as linhas traseiras bem resolvidas - Um dos destaques do novo Focus em relação aos anteriores são as linhas traseiras bem resolvidas
 

 

FICHA TÉCNICA
» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.999cm³ de cilindrada, que gera potências máximas de 175cv (gasolina) e 178cv (etanol) a 6.500rpm e torques máximos de 21,5kgfm (gasolina) a 4.500rpm e de 22,5kgfm (etanol) a 4.500rpm.

Injeção direta é novidade no motor 2.0 flex - Injeção direta é novidade no motor 2.0 flex


» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automatizado de seis velocidades

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com braços inferiores e barra estabilizadora; e traseira, independente, multilink, com braço de controle e barra estabilizadora / 7 x 17 polegadas, em liga de alumínio / 215/50 R17.


» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência eletro-hidráulica, com três tipos de regulagem (Conforto, Normal e Esporte)

» FREIOS
A disco nas quatro rodas, com sistema ABS, controle eletrônico da força de frenagem (EBD) e controle em curvas (CBC)

» CAPACIDADES
Tanque, 55 litros; de carga (passageiros e bagagem), 400 quilos

NOTAS (0 a 10)
Desempenho 9
Espaço interno 8
Porta-malas 8
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 9
Segurança 9
Estilo 9
Consumo 7
Tecnologia 9
Acabamento 9
Custo-benefício 8

EQUIPAMENTOS
» DE SÉRIE
Seis airbags (frontais, laterais e de cortina), freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e auxílio em frenagem de emergência (EBA), controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampas, aviso de pressão baixa dos pneus, controle de torque em curvas, sistema Sync com Bluetooth, entradas USB e auxiliar, comandos de voz para áudio e telefone, tela sensível ao toque de 8 polegadas, Sony Premium Sound com nove alto-falantes, comandos de áudio no volante, comandos de voz para telefone, áudio, climatização e navegador, bancos revestidos em couro, sensor de estacionamento traseiro, controlador de velocidade (piloto automático), limitador de velocidade eletrônico, rodas de liga leve de 17 polegadas, chave com sensor de presença para acesso inteligente e partida sem chave, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, retrovisores com rebatimento elétrico, ar-condicionado automático e digital com controle individual de temperatura para motorista e passageiro e câmera de ré, vidros dianteiros e traseiros com acionamento elétrico um toque, trava elétrica das portas com controle remoto, coluna de direção com ajuste de altura e distância.

» OPCIONAIS
Faróis de xênon, luzes diurnas de LED, faróis auxiliares direcionais em curva, teto solar elétrico, sistema de estacionamento automático e banco do motorista com ajuste elétrico em seis posições.

QUANTO CUSTA
O novo Focus sedã é vendido nas versões S (R$ 69.990), SE (R$ 74.990) e a topo de linha Titanium 2.0 flex, que tem preço variando de R$ 81.990 a R$ 89.990.
Um dos destaques do novo Focus em relação aos anteriores são as linhas traseiras bem resolvidas - Um dos destaques do novo Focus em relação aos anteriores são as linhas traseiras bem resolvidas

Tags: teste

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação