Teste

Saveiro Cross - Fôlego de aventureiro

Linha 2015 da picape compacta ganhou pacote de novidades, com destaque para o novo motor 1.6 16V, mais moderno e eficiente; e para os controles de tração e estabilidade

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 05/07/2014 18:44 Eduardo Aquino /Estado de Minas

Leandro Couri/EM/D.A Press
Em maio de 2013, a Saveiro passou por aquela mudança no visual comum à família Gol, principalmente na frente, que já estava presente no sedã Voyage fazia nove meses. Na linha 2015, talvez para compensar o atraso na alteração de estilo ocorrida em 2014, a Volkswagen resolveu equipar primeiro, além do Gol Rallye, a versão topo de linha da Saveiro, a Cross, com o inédito motor 1.6 16V (que foi batizado de MSI e ganhou a nomenclatura EA211). O propulsor é muito mais moderno e eficiente do que o 1.6 8V (EA111), que vai continuar equipando o restante das versões do hatch, sedã e da picape. As mudanças serão graduais até que o MSI equipe todos modelos da marca alemã. Além do motor, o pacote de novidades inclui controles de tração e estabilidade, controle de partida em subida e controle automático de velocidade.

ROUPAGEM A Saveiro Cross segue quase a mesma receita de outras versões aventureiras no Brasil. Na frente, destacam-se os faróis de duplo refletor com máscara negra e unidos pela nova grade na cor preta, que traz o nome da versão ao lado do farol; os faróis auxiliares (de neblina e de milha), que são grandes e têm moldura cromada em formato circular; a parte de baixo do para-choque, que também é pintada na cor preta e incorpora uma proteção plástica para motor e cárter; e a tomada de ar inferior, que tem uma grade em forma de colmeia. De perfil, sobressaem as rodas de liga com desenho exclusivo, os apliques plásticos nos para-lamas e saias laterais, os apoios de pé para subir na caçamba e as barras no teto, que estão integradas ao santantônio que, por sua vez, está conectado com as barras laterais da caçamba.

CARGA LIGEIRA Na traseira, destacam-se as lanternas com lentes escurecidas, o para-choque na cor preta e as duas barras de proteção no vidro traseiro, que ajudam a evitar a invasão de objetos no habitáculo em caso de acidente ou freada brusca. Outro ponto positivo é a pequena janela traseira deslizante, que melhora bastante a ventilação no interior. A caçamba tem proteção para evitar arranhados, muitos ganchos para amarrar cargas, tampa com chave (ajuda a evitar a ação de ladrões) e capota marítima com sistema fácil e descomplicado de enrolar e desenrolar. Para liberar espaço na caçamba, o estepe foi para o lado de fora. A troca não é simples e, por se tratar de uma versão aventureira, as chances de o pneu reserva estar sujo são bem grandes. Para um veículo de carga, a falta da regulagem interna de altura do facho dos faróis é inaceitável.

NA CABINE
O interior tem bom nível de acabamento, com predominância da cor preta, contrastando com detalhes em plástico imitando metal nas saídas de ar, na base da alavanca do câmbio, no volante, nas maçanetas e nos comandos do ar, áudio e faróis. Com a inscrição Cross no alto, os bancos são revestidos em tecido de bonito desenho, toque agradável, compatível com o nosso clima tropical e de fácil limpeza, já que se trata de uma versão aventureira. O do motorista tem regulagem de altura e não é difícil encontrar uma boa posição de dirigir. O espaço interno proporciona conforto para dois adultos, inclusive aqueles de maior estatura. Atrás dos bancos, pode-se transportar tranquilamente a bagagem dos dois ocupantes numa viagem mais longa, colocar pequenos objetos numa rede, pendurar camisas ou paletós ou preencher os dois porta-objetos nas laterais. Só que, como em outras picapes, ela fica exposta aos olhos dos amigos do alheio. O acesso à cabine é fácil, pois os bancos rebatem bem e têm memória mecânica, o que evita aquela nova regulagem toda vez que se retira algo de lá.

CORAÇÃO A grande estrela da Saveiro Cross 2015 é mesmo o novo motor 1.6 16V MSI, que tem bloco e cabeçote feitos em alumínio, o que possibilitou uma redução de 15 quilos, comando de admissão variável e coletor de escape integrado, além de outras melhorias técnicas. Embora não seja o mais potente do mercado, a diferença de desempenho em relação ao 1.6 8V (EA111) é gritante, principalmente quando se usa etanol (nessa condição, são 16cv a mais de potência e um aumento de 1,2kgfm no torque). Mas, com qualquer dos dois combustíveis, ele tem bom torque em baixa rotação: a partir de 2.000rpm, o motorista já tem a sua disposição 85% da força do motor. Isso significa ultrapassagens mais seguras e mais agilidade no trânsito urbano. Na estrada, o MSI também mostra toda a sua disposição, proporcionando um bom ritmo de viagem. O novo fôlego ajuda o desempenho quando a picape está carregada (ela leva 605 quilos de carga útil). O câmbio tem relações de marchas bem escalonadas e engates macios e precisos.

NA POEIRA Outras novidades da nova Saveiro Cross são os controles de tração e estabilidade – que fazem a função de “anjo da guarda” quando o motorista abusa nas curvas –; o controle automático de velocidade e a eliminação do tanquinho do sistema de partida a frio. A suspensão privilegia mais a estabilidade do que o conforto. Para quem gosta de sair do asfalto, ela tem uma altura apenas razoável do solo e, por isso, é bom ficar atento. Por outro lado, a função off-road adequa o acelerador para rodar em pisos ruins, o assistente de partida em subidas segura o carro por alguns segundos antes de o motorista tocar o acelerador e os pneus de uso misto encaram lama numa boa. A Cross é uma boa opção para quem curte esportes radicais (surf, montanhismo, ciclismo etc.) e adora encarar uma pequena aventura, mas o preço de quase R$ 55 mil é bem salgado para uma picape compacta.

 

Na traseira, uma faixa identifica a versão e a tampa da caçamba tem chave para evitar furto do estepe - Leandro Couri/EM/D.A Press Na traseira, uma faixa identifica a versão e a tampa da caçamba tem chave para evitar furto do estepe

 

FICHA TÉCNICA
MOTOR

Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.598cm³ de cilindrada, 16 válvulas, que desenvolve potências máximas de 110cv (gasolina) e 120cv (etanol) a 5.750rpm e torques máximos de 15,8kgfm (gasolina) e 16,8kgfm (etanol) a 4.000rpm

TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco velocidades

SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com braços triangulares transversais e barra estabilizadora; e traseira, interdependente, com braços longitudinais e barra estabilizadora / 6 x 15 polegadas, em liga leve / 205/60 R15 Pirelli Scorpion (de uso misto)

DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência hidráulica

FREIOS
Disco ventilado na dianteira e tambor na traseira, com ABS (opcional)

CAPACIDADES

Tanque, 55 litros; capacidade de carga e volumétrica da caçamba, 620 quilos e 734 litros, respectivamente

 

De perfil, destacam-se as bonitas rodas de liga leve e o santantônio, que se une às barras laterais - Leandro Couri/EM/D.A Press De perfil, destacam-se as bonitas rodas de liga leve e o santantônio, que se une às barras laterais

 

EQUIPAMENTOS DE SÉRIE
Alarme, ar-condicionado, bolsa para objetos nas laterais internas dos encostos dos bancos, iluminação da caçamba, capota marítima e ganchos deslizantes na caçamba, coluna de direção com ajuste de altura e distância, controle eletrônico de estabilidade, faróis auxiliares de dupla ação (neblina e milha), assistente de partida em subida, janela traseira deslizante, retrovisores com luzes de direção, para-sóis com espelhos iluminados, pedais com pedaleira em alumínio, rede para pequenos objetos na parte de trás da cabine, rodas de liga leve de 15 polegadas com pneus 205/60 de uso misto, santantônio com função de aerofólio e barras laterais que se estendem sobre a caçamba, vidros e trava com acionamento elétrico, sensor traseiro de estacionamento, volante multifuncional e rádio com MP3 player, Bluetooth, interface para iPod, entradas USB, auxiliar e cartão SD.

OPCIONAIS
Revestimento completo dos bancos e parcial das portas em couro sintético, espelho retrovisor interno eletrocrômico, sensores de chuva e crepuscular e controle automático de velocidade.

QUANTO CUSTA

A Saveiro Cross com o novo motor 1.6 MSI tem preço básico sugerido de R$ 54.400. Com todos os opcionais, sobe para R$ 57.269.

 

Tecido dos bancos é compatível com o nosso clima tropical - Leandro Couri/EM/D.A Press Tecido dos bancos é compatível com o nosso clima tropical

 

Notas (0 a 10)
Desempenho    9
Espaço interno    9
Caçamba    8
Suspensão/direção    7
Conforto/ergonomia    8
Itens de série/opcionais    8
Segurança    8
Estilo    9
Consumo    8
Tecnologia    9
Acabamento    8
Custo/benefício    8

 

Novo motor 1.6 MSI tem 16 válvulas mas entrega um bom torque em baixas rotações - Leandro Couri/EM/D.A Press Novo motor 1.6 MSI tem 16 válvulas mas entrega um bom torque em baixas rotações
 

 

AVALIAÇÃO TÉCNICA
ACABAMENTO DA CARROCERIA

A qualidade da pintura é boa e a montagem das partes móveis, razoável. Os frisos protetores das portas, os revestimentos plásticos que encobrem as soleiras e as curvaturas plásticas dos para-lamas têm boa montagem, assim como os faróis, lanternas, para-choques e retrovisores. POSITIVO

VÃO DO MOTOR

O novo motor 1.6 16V tem bom acesso à manutenção e a sistematização dos vários componentes é racional. Para um comercial leve, o resultado do isolamento acústico em relação ao habitáculo é muito bom. POSITIVO

ALTURA DO SOLO

Por precaução, deveria ter de série chapa protetora em aço para a parte inferior do conjunto motopropulsor. Não ocorreram interferências com o solo numa utilização normal do veículo no uso urbano e em estradas mistas (asfalto, paralelepípedo e terra), mesmo com 600kg de carga útil. REGULAR

CLIMATIZAÇÃO
O sistema é por comando manual, está bem vedado e se mostrou eficiente. Devido à pequena área do habitáculo, o tempo gasto para climatizar com sensação de conforto foi bom, depois que o veículo ficou fechado sob o sol por meia hora. Existem quatro difusores frontais de ar no painel com formato circular e que giram 360°. POSITIVO

FREIOS

O pedal de freio tem boa sensibilidade e o conjunto apresentou reações uniformes nos dois eixos. O freio de estacionamento é eficiente. Com o veículo carregado, não ocorreu perda de eficiência do sistema depois de uso severo em longa descida sinuosa. O ABS atuou com precisão sobre piso misto (asfalto e terra). POSITIVO

CÂMBIO

As relações de marchas/diferencial estão bem definidas em função do peso do veículo (1.120kg) e da curva do novo motor, favorecendo a dirigibilidade no uso misto. A qualidade de engate é boa em precisão, maciez, curso/posicionamento da alavanca e pega no pomo. O nível de ruído de funcionamento do trambulador é baixo. POSITIVO

MOTOR
O ganho em dirigibilidade deste novo motor em relação ao 1.6 8V é notório. A performance é muito boa para a cilindrada, principalmente com etanol. A aceleração e as retomadas de velocidade são satisfatórias e é boa a resposta em baixos regimes de rotação. O nível de ruídos de funcionamento é baixo. Mesmo com carga útil de 600kg e ar-condicionado ligado, o veículo ainda tem uma dirigibilidade razoável. POSITIVO

VEDAÇÃO
Boa contra água e poeira. POSITIVO

NÍVEL INTERNO DE RUÍDOS
O efeito aerodinâmico é alto e inicia-se a 100km/h. Os ruídos do habitáculo surgem quando se trafega sobre piso de calçamento, asfalto ruim e terra. NEGATIVO

SUSPENSÃO
Os controles de estabilidade e tração atuaram com eficiência. A estabilidade é boa, mesmo com as suspensões elevadas e pneus de uso misto. O veículo contorna bem curvas de raios variados (asfalto seco e terra batida) em velocidade elevada, com pouca inclinação da carroceria. O conforto de marcha é razoável para um comercial leve, mas perde quando o veículo está carregado e com a pressão dos pneus para essa condição. REGULAR

DIREÇÃO
Os pneus de uso misto estão corretos e auxiliam bem na dirigibilidade sobre piso de baixo atrito. A velocidade do efeito retorno é precisa, mas o diâmetro de giro é longo. A precisão na reta e em curvas é muito boa. O sistema apresentou nível baixo de ruídos em curvas sobre piso irregular de terra e calçamento. As cargas do sistema assistido estão muito bem definidas para o uso urbano e em rodovias. REGULAR

ILUMINAÇÃO

O quadro de instrumentos tem iluminação permanente e o console central e os interruptores dos painéis de porta, fácil identificação noturna. O veículo tem sensor crepuscular e luzes de cortesia nos para-sóis e no vão de carga. No teto, há um plafonier com uma lanterna central e dois spots fixos integrados, com bom resultado em iluminação. Os faróis são eficientes no baixo e no alto, mas falta a regulagem elétrica de altura dos fachos em função da carga transportada. REGULAR

ESTEPE/MACACO
Para posicionar o macaco nas soleiras, é necessário retirar as tampas plásticas que as encobrem e as tampas de acabamento que estão sobre a cabeça dos parafusos, com grampo que vem no kit. A operação de troca não é simples nem limpa. O mecanismo para soltar/suspender o estepe está instalado no fim da caçamba e fica encoberto pelo para-choque traseiro, que é incorporado à tampa traseira. O kit de troca está fixado no assoalho, atrás do banco do passageiro, e o estepe (com roda em aço e pneu igual aos de uso) está instalado abaixo do vão de carga. NEGATIVO

LIMPADOR DE PARA-BRISA
Sistema tem sensor de chuva. As palhetas são de boa qualidade e varrem uma ampla área do para-brisa. Os esguichos são do tipo spray em V com boa vazão e abertura. O reservatório d’água instalado dentro do vão do motor tem fácil acesso. POSITIVO

ALARME
O sistema é completo, com chave de ignição do tipo canivete codificada e proteções perimétrica das partes móveis (contra a abertura forçada) e volumétrica dentro do habitáculo (contra a invasão pela quebra dos vidros). Ao dar comando para travar as portas, os vidros sobem automaticamente. O sistema antiesmagamento funcionou bem. POSITIVO

(*) Avaliações do engenheiro Daniel Ribeiro Filho, da Tecnodan.
www.danieltecnodan.com.br

 

Coluna de direção tem regulagens de altura e distância - Leandro Couri/EM/D.A Press Coluna de direção tem regulagens de altura e distância
 

 

 

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação