Publicidade

Estado de Minas TRANSGREDINDO AS REGRAS

Honda Accord ficou com aspecto mais agressivo e esportivo; confira o teste!

Modelo 2016 do Honda Accord EX 3.5 V6 deixa de ter cara de tiozão para assumir visual mais esportivo, incrementado pelo bom desempenho e tecnologia aplicada


postado em 09/06/2016 10:00 / atualizado em 08/06/2016 17:18

(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
É difícil desvincular a imagem de um sedã de carro familiar, com estilo mais comportado e discreto, feito normalmente para pessoas mais pacatas, preocupadas com as coisas práticas da vida. Mas parece que a Honda quis romper essa regra dando ao seu sedã médio-grande, o Accord 2016, um aspecto mais agressivo e esportivo, para combinar com o V6 que abriga sob o capô. E o resultado foi muito bom, já que o grandalhão de quase cinco metros proporciona conforto e desempenho empolgante, além de trazer acabamento de boa qualidade e recursos tecnológicos para garantir a segurança e o entretenimento. Confira o teste.

ESTILO Importado dos Estados Unidos, o Accord mudou de cara graças a alguns retoques nas suas linhas, principalmente na dianteira. Suas formas imponentes e aerodinâmicas são reforçadas por vincos marcantes no capô. A nova grade cromada agora forma um conjunto inteiriço com os faróis estreitos que usam LEDs. Mas o detalhe que remete à esportividade na dianteira é o para-choque com desenho recortado, que realça a robustez do modelo. O problema é que ele é muito baixo e raspa facilmente em saídas de rampas e lombadas. Os vincos estão presentes também nas laterais, onde se destacam as maçanetas cromadas. O teto arqueado, o defletor de ar na tampa do porta-malas, as duas enormes saídas do escapamento e as rodas de liga leve aro 18 polegadas completam o belo conjunto.

Modelo 2016 do sedã médio-grande deixa de ter cara de tiozão para assumir visual mais esportivo(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Modelo 2016 do sedã médio-grande deixa de ter cara de tiozão para assumir visual mais esportivo (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
ESPAÇOSO Com seus 4,91m de comprimento e 2,77m de medida entre-eixos, o que não falta no Accord é espaço. Na frente, os bancos anatômicos e confortáveis contam com comandos elétricos, inclusive o lombar, mas esse só para o motorista. O banco traseiro também é confortável e tem muito espaço para as pernas, mas quem senta no meio sente os incômodos da saliência do encosto e a elevação do túnel no assoalho. Cintos de segurança retráteis e apoios de cabeça estão disponíveis para os três passageiros. O porta-malas é digno de um sedã, com seus 461 litros de capacidade, suficiente para acomodar a bagagem da família.

(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)


Os instrumentos do painel são analógicos e parecem em 3D, com mostrador digital no meio(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Os instrumentos do painel são analógicos e parecem em 3D, com mostrador digital no meio (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
TUDO NA MÃO Outro destaque do Honda Accord 2016 é a boa posição de dirigir. O volante conta com ajuste de altura e distância e ainda traz comandos do som, do controlador de velocidade (piloto automático), acesso ao celular e ao computador de bordo, além das aletas para trocas de marchas. O painel é moderno, com duas telas centrais, sendo uma delas tátil, com acessos a GPS, sistema de áudio, celular, informações, conexão de smartphone e à imagem da câmera de ré. Mas o sedã ainda conta com outra câmera, instalada no retrovisor do lado direito, que mostra no painel a imagem do ponto cego. Ela é acionada toda vez que o motorista dá seta para a direita ou por meio de um botão na extremidade da alavanca do limpador de para-brisa. O acabamento interno conta com materiais de boa qualidade e a montagem é benfeita.

Os instrumentos do painel são analógicos e parecem em 3D, com mostrador digital no meio. Todos os comandos estão bem posicionados. Do lado esquerdo do painel tem duas teclas que podem revelar a personalidade de quem dirige. Uma delas desativa o controle de estabilidade, deixando o carro mais solto e mais à mão. A outra é a do modo Econ, que ajusta os sistemas do carro para proporcionar mais economia de combustível. E o Accord conta ainda com um sistema que emite ondas sonoras imperceptíveis aos ouvidos humanos, capazes de eliminar ruídos internos. E com isso, o sedã fica ainda mais silencioso.

Honda traz apenas versão EX equipada com motor V6 de 3.5 litros, verdadeira usina de força de 280cv(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
Honda traz apenas versão EX equipada com motor V6 de 3.5 litros, verdadeira usina de força de 280cv (foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
USINA Para o mercado brasileiro, a Honda traz apenas a versão EX equipada com motor V6 de 3.5 litros, uma verdadeira usina de força que gera 280cv. Quando você liga o carro no botão de partida, o motor parece manso, com funcionamento suave. Mas se pisar fundo no acelerador, ele urra e mostra toda a sua capacidade rapidamente. O desempenho é impecável, com arrancadas rápidas e retomadas de velocidade seguras. O câmbio automático tem seis marchas bem escalonadas, com trocas suaves e precisas, no tempo certo. E ainda é possível trocar as marchas nas aletas atrás do volante ou colocar a alavanca na posição S, para uma tocada ainda mais esportiva, com mudanças em giros mais altos. Mas vale lembrar que quanto mais fundo se pisa no acelerador, mais o V6 bebe com força.

(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
EQUILÍBRIO As suspensões são outro ponto forte do sedã da marca japonesa. Com ajuste equilibrado, elas proporcionam boa estabilidade, sem comprometer o conforto no rodar, apesar dos pneus de perfil baixo. A direção com assistência elétrica foi bem calibrada e tem bom diâmetro de giro, facilitando nas manobras. Os freios a discos nas quatro rodas completam o eficiente conjunto mecânico e com a ajuda da eletrônica demonstraram total eficiência mesmo em pista molhada. Em resumo, trata-se de um sedã de luxo com boa relação custo/benefício, principalmente para quem não pode investir cifras mais altas em modelos similares das marcas europeias.


CONECTIVIDADE
Para quem vive antenado

Não é só pelo desenho bonito e bom conjunto mecânico que o Honda Accord 2016 impressiona. O modelo traz de série uma moderna central multimídia com tela tátil de sete polegadas, na qual é possível acessar o GPS, obtendo informações sobre trânsito por meio de radiofrequência, sem a necessidade de conexão com smartphones. Mas esse recurso está disponível apenas para quem trafega com o Accord em Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Com o veículo parado, o sistema possibilita a conexão wi-fi com acesso à internet. Por meio do Bluetooth, compatível com Apple CarPlay e Android Auto, você faz o espelhamento do smartphone ou tablet e acessa as informações na tela. Tudo muito fácil de operar. E para quem gosta de ver vídeos em alta definição, o Accord tem entrada HDMI para conectar notebooks e câmeras digitais.


(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
(foto: Jair Amaral/EM/D.A Press)
FICHA TÉCNICA
» MOTOR
Dianteiro, transversal, seis cilindros em V, 3.471cm³ de cilindrada, gasolina, que desenvolve potência máxima de 280cv a 6.200rpm e torque máximo de 34,6kgfm a 4.900rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira e câmbio automático sequencial de seis marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson; traseira, independente, multilink / 8 x 18 polegadas de liga leve/ 235/45 R18

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica EPS

» FREIOS
Discos ventilados na dianteira e discos rígidos na traseira, com ABS e EBD

» CAPACIDADES
Do tanque, 65 litros; e de carga (ocupantes e bagagem), 428 quilos


EQUIPAMENTOS
» De série – Faróis e luzes de neblina com LEDs, rodas de liga leve 18 polegadas, aerofólio traseiro, pedaleiras esportivas de alumínio com iluminação, central multimídia com tela tátil de sete polegadas e navegador integrado, entradas HDMI e USB, banco traseiro bipartido rebatível, sistema de partida a distância com acionamento pela chave, bancos com ajustes elétricos, coluna de direção regulável em altura e distância, limitador de velocidade (piloto automático), sensores de estacionamento dianteiro e traseiro com câmera de ré com três modos de visão (normal, campo ampliado e de cima para baixo), retrovisores externos com rebatimento elétrico, sistema LaneWatch que monitora o ponto cego no lado direito, por meio de uma câmera, e mostra a imagem no display, , abertura da porta do motorista por aproximação, sensores crepuscular e de chuva, teto solar elétrico, direção elétrica EPS, controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa (HSA) e seis airbags (frontais, laterais e de cortina).
» Opcional – Não tem


QUANTO CUSTA
O Honda Accord 3.5 V6 é vendido em única versão, EX, sem opcionais, por R$ 160.100.


NOTAS (0 A 10)

»Desempenho     10
»Espaço interno     9
»Porta-malas     9
»Suspensão/direção     10
»Conforto/Ergonomia     9
»Itens de série/opcionais     9
»Segurança     9
»Estilo     9
»Consumo     7
»Tecnologia     9
»Acabamento     9
»Custo/benefício    9

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade