Elástico econômico

Teste: Citroën C3 1.2 Tendance valoriza o baixo consumo de combustível

Motor 1.2 de três cilindros do Citroën C3 tem bom desempenho e baixo consumo de combustíveis. Revisão em garantia com preço fixo é um dos apelos desse hatch compacto. Leia o teste

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 03/07/2016 13:50 / atualizado em 04/07/2016 15:34 Paulo Eduardo /Estado de Minas
Jair Amaral/EM/D.A Press
O C3 é um dos melhores carros de sua categoria produzido no Brasil. A grande novidade na linha 2017 é o motor 1.2 de três cilindros flex, desenvolvido na França e importado para cá. O 1.5 não equipa mais o C3. As vantagens desse motor são o menor consumo de combustível e a redução na emissão de poluentes. Além disso, a marca enfatiza pós-venda com preços fixos nas três primeiras revisões no período de garantia. São exatos R$ 365, ou seja, um real por dia na estratégia de marketing. O objetivo é fidelizar clientes na rede de concessionários. A marca padece desse mal e teve a imagem arranhada por condutas inadequadas da rede. A luta não é fácil, mas a nova postura deve atrair clientes, pois os produtos são muito bons, a exemplo do C3. A fabricante quer estar no topo dos três melhores em serviços em prazo máximo de cinco anos.

O motor 1.2 agrada em cheio aos que adoram valorizar o baixo consumo, que aumenta a autonomia e dá segurança em viagens longas quando não se tem sempre um posto de combustíveis por perto. O funcionamento é suave, sem ruídos, e a elasticidade impressiona. Obviamente, não se deve esperar desempenho estonteante, mas é mais do que suficiente para rodar sem sustos nas estradas. O consumo declarado pelo fabricante, de acordo com o Inmetro, é muito baixo (ver ficha técnica). Cerca de 15km/l na cidade com gasolina é excelente.

Espaço interno muito bom para carro compacto e porta-malas bem dimensionado são algumas das qualidades do C3. Impressiona muito o acerto da suspensão, que mescla conforto e comportamento dinâmico. As imperfeições do piso não são transferidas para dentro e o carro devora curvas de baixa e alta. Afinal de contas, a especialidade da Citroën é suspensão. Além disso, a calibragem da direção elétrica merece destaque, sendo extremamente leve nas manobras e firme em velocidades elevadas.

Hatch compacto da marca francesa tem estilo atraente, apesar da idade - Jair Amaral/EM/D.A Press Hatch compacto da marca francesa tem estilo atraente, apesar da idade
DENTRO O que desagrada ao motorista é o curso longo do câmbio, o ruído do trambulador nas trocas de marchas e os pedais afastados. Por isso, leva-se algum tempo até encontrar a melhor posição ao volante, apesar de a coluna de direção ter ajustes de distância e altura. E o banco do motorista é regulável em altura. O ar-condicionado é automático. No banco traseiro, são três cintos de três pontos em todos os assentos. Porém, o assento central não foi contemplado com o apoio de cabeça, que custa bem menos do que o cinto retrátil de três pontos. Difícil entender. O quadro de instrumentos é de fácil leitura.

Motor 1.2 de três cilindros tem funcionamento suave - Jair Amaral/EM/D.A Press Motor 1.2 de três cilindros tem funcionamento suave
A forração do banco em tear fino é de muito bom gosto. O acesso ao interior também é fácil no banco traseiro. A visibilidade não compromete. O estilo do carro é atraente, apesar de ter quatro anos de lançamento. As colunas dianteiras e o teto arredondado lembram o icônico e charmoso 2CV, o carro popular dos franceses lançado no fim da década de 1940. A versão testada, a Tendance, tem o para-brisa Zenith, que se estende até a metade da capota. Proporciona efeito interessante.

Enfim, se a Citroën reverter o dilema do serviço na rede poderá ter outro desempenho no mercado nacional. O C3 tem muitos adeptos e quem tem um dificilmente opta por outro carro no momento da troca.


Interior com acabamento de qualidade - Jair Amaral/EM/D.A Press Interior com acabamento de qualidade
CONECTIVIDADE
Desligar é o grande mistério

A central multimídia do C3 1.2 Tendance é a mais básica disponível, não contando com a função de navegação. Mas a ausência pode ser suprida por meio do modo de espelhamento com o smartphone, usando um aplicativo do aparelho. A função é válida para os sistemas Android (MirrorLink) e iOS (Apple Carplay), para os modelos que “conversam” com o sistema. As mídias suportadas não contemplam o bom e velho CD, estando disponíveis rádio, Bluetooth (também para conteúdo em streaming), entradas USB e auxiliar. Causa estranhamento a central não contar com um botão para desligá-la, sendo necessário colocar o áudio em “mudo” e procurar pelo comando de “apagar a tela”. Existem comandos de áudio numa alavanca localizada próxima ao volante. (Pedro Cerqueira)


FICHA TÉCNICA

» MOTOR
Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 12 válvulas, 1.199cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 84cv (gasolina) e de 90cv (etanol) a 5.750rpm e torques máximos de 12,2kgfm (gasolina) e de 13kgfm (etanol) a 2.750rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio manual de cinco marchas

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica variável

» FREIOS
Discos sólidos na dianteira e tambores na traseira, com sistema ABS e repartidor eletrônico de frenagem

» SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora; e traseira, com travessa deformável e barra estabilizadora / 5,5 x 15 polegadas, de liga leve / 195/60 R15

» CAPACIDADES
Do tanque, 55 litros; de carga (ocupantes e bagagem), 402 quilos


Jair Amaral/EM/D.A Press
EQUIPAMENTOS
» DE SÉRIE
Ar-condicionado, direção com assistência elétrica variável, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro rebatível inteiriço, computador de bordo, teto solar panorâmico, airbag duplo frontal e laterais dianteiros, freios ABS, acendimento automático das luzes depois de freada brusca, três cintos de segurança de três pontos retráteis no banco traseiro, central multimídia com tela tátil, rádio com MP3, comandos no volante para som e Bluetooth, entrada USB, volante com regulagem de altura e distância, entre outros.

» OPCIONAIS
Não há.


QUANTO CUSTA?
O Citroën C3 1.2 Tendance tem preço sugerido de R$ 52.690.


Jair Amaral/EM/D.A Press
NOTAS (0 a 10)
» Desempenho     9
» Espaço interno     9
» Suspensão/direção     9
» Conforto/ergonomia     8
» Itens de série/opcionais     8
» Segurança     7
» Estilo     9
» Consumo     10
» Tecnologia     8
» Acabamento     8
» Custo/benefício     8

Tags: citroën teste vrum Citroën C3 C3 1.2 Citroën C3 1.2 Tendance motor 1.2 motor três cilindros Portal VRUM Estado de Minas

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação