Foguetinho marrento

Teste: Mais potente do segmento, Ford Fiesta 1.0 Ecoboost tem preço de carro médio

Equipado com motor dotado de turbocompressor e injeção direta, Ford Fiesta 1.0 Ecoboost impressiona pelo desempenho, mas é vendido em versão topo de linha com preço nas alturas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/08/2016 18:53 / atualizado em 20/08/2016 21:58 Enio Greco /Estado de Minas
Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
Na corrida pelos motores compactos de alto rendimento e eficiência energética, a Ford não quis ficar para trás e muito menos esperar sua engenharia no Brasil concluir seus trabalhos. A montadora tratou de equipar o hatch Fiesta com o eficiente motor três-cilindros 1.0 EcoBoost, produzido na Romênia, que passou a ser o mais potente do segmento, desbancando a concorrência. E, realmente, o resultado impressiona, pois o modelo tem desempenho surpreendente e ainda apresenta baixo consumo de combustível. Mas o Fiesta 1.0 EcoBoost é vendido apenas na versão Titanium, que, apesar de ser bem equipada, chega ao mercado com preço de carro médio.

ESTILO O Ford Fiesta é figurinha manjada no segmento de hatches compactos e sua atual geração ganhou pontos importantes pela modernização no visual e conteúdo. O modelo tem formas aerodinâmicas, com a frente em cunha, faróis espichados e para-choque com relevos, que conferem aspecto esportivo. O DNA da marca fica evidente na grade tipo bocão, com moldura e barras cromadas. Os retrovisores externos têm repetidores de seta e um friso cromado se destaca acima das maçanetas das portas, dando um toque de sofisticação. A traseira tem acentuada descaída no teto, com aerofólio e lanternas triangulares completando o conjunto.

A chave é presencial e pode permanecer no bolso do motorista. Para abrir a porta, basta apertar uma pequena tecla na maçaneta. O espaço interno é compatível para um hatch compacto, com bancos dianteiros confortáveis, sendo o do motorista com ajuste de altura. Atrás, o espaço oferece relativo conforto apenas para dois, apesar de ter apoios de cabeça e cintos de segurança retráteis para três ocupantes. O porta-malas tem volume razoável.

A principal novidade do hatch de linhas modernas é o propulsor produzido na Romênia, que não é flex - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press A principal novidade do hatch de linhas modernas é o propulsor produzido na Romênia, que não é flex
POR DENTRO A posição de dirigir é boa, mas a visibilidade traseira é ruim. A sorte é que a versão tem de série o sensor de estacionamento traseiro, que auxilia nas manobras. O acabamento interno é de boa qualidade, com revestimento em couro nos bancos e no volante. No painel, plástico duro, mas de boa aparência e bem montado. Para ligar o hatch basta apertar o botão power e o modelo ainda conta com ajuste de altura e distância para o volante, que traz comandos para o áudio e computador de bordo. Os instrumentos no painel são de fácil visualização e a versão é equipada com o conhecido sistema SYNC, com CD Player, rádio, entradas auxiliares, USB e Bluetooth.

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
CEREJA DO BOLO Mas a grande novidade do hatch da Ford está sob o capô. O eficiente motor três-cilindros da família EcoBoost conta com um turbocompressor, injeção direta de combustível e comando de válvulas variável, elementos que contribuem diretamente para o bom rendimento e eficiência energética, com baixo consumo de combustível e emissão de poluentes. É um motor de funcionamento suave em baixas rotações, talvez por fazer uso de correia em vez de corrente. Acima das 2.000rpm fica muito ágil e mostra vigor nas arrancadas e retomadas de velocidade. Conta com sistema que elimina o chamado turbolag, que é aquele incômodo vacilo que alguns motores apresentam até o turbo atingir a pressão ideal.

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press
No Ford Fiesta 1.0 EcoBoost não tem vacilo e o motor atende rapidamente aos comandos no acelerador. Fica difícil acreditar que o foguetinho é um carro 1.0 litro. Contribui para o bom desempenho o já conhecido câmbio automatizado PowerShift de dupla embreagem e seis marchas, que andou apresentando problemas de superaquecimento e travando no Fiesta e outros modelos da Ford. Durante nosso teste, não foi notado qualquer defeito, mesmo usando as trocas manuais na alavanca. As marchas foram bem escalonadas e as mudanças são feitas de forma suave, sem trancos. Na posição S do câmbio o hatch fica um pouco mais esperto, fazendo as trocas de marchas em giros mais elevados. Em circuito misto de cidade e estrada o computador de bordo registrou consumo de 11,9km/l.

Interior tem acabamento de boa qualidade - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press Interior tem acabamento de boa qualidade
O hatch compacto é um carro gostoso de dirigir e proporciona um rodar macio, com suspensões ajustadas para favorecer tanto o conforto quanto a estabilidade. O Fiesta tem boa dirigibilidade e contorna curvas com total segurança. É fácil de manobrar graças à direção com assistência elétrica, que equilibra bem as cargas no volante, tornando o modelo interessante na cidade ou na estrada. O sistema de freios não conta com muita tecnologia, mas o suficiente para garantir a segurança em frenagens usuais. O grande problema do Fiesta 1.0 EcoBoost é realmente o preço salgado, pois, apesar de ser bem equipado, continua sendo um carro compacto com motor de baixa cilindrada. É sinal de que as coisas estão mudando.

CONECTIVIDADE
Recheio que custa caro
Por ser um hatch compacto, o Ford Fiesta 1.0 EcoBoost Titanium tem preço que assusta a clientela. A montadora usa o argumento de que o modelo se diferencia pela modernidade do conjunto mecânico e pela ampla lista de equipamentos. Realmente, o hatch tem um pacote de itens de série interessante, que inclui, entre outros, sete airbags e controles de tração e estabilidade. Para os que gostam de ficar antenados, o modelo traz o sistema de conectividade SYNC com comandos de voz e AppLink para acesso a aplicativos de smartphones. Tudo muito intuitivo e de fácil conexão. Tem ainda o sistema de assistência de emergência, que aciona equipes de socorro em caso de acidentes. A concorrência oferece menos em seu modelo, mas a diferença de preço é muito grande. É preciso colocar tudo na balança para saber se o Fiesta vale realmente quanto pesa.

As rodas de liga leve são aro 16 - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press As rodas de liga leve são aro 16
FICHA TÉCNICA

» MOTOR
Dianteiro, transversal, três cilindros em linha, 999cm³ de cilindrada, 12 válvulas, a gasolina, que desenvolve potência de 125cv a 6.000rpm e torque de 17,3kgfm entre 1.400rpm e 4.500rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automatizado de dupla embreagem Powershift de seis velocidades

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson, com barra estabilizadora; traseira, com eixo autoestabilizante, tipo Twist Beam/de liga leve de 6,5x16 polegadas/195/50 R16

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» FREIOS
A discos sólidos na dianteira e tambores na traseira, com ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD)

» CAPACIDADES
Do tanque, 51,9 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 377 quilos

Porta-malas tem 218 litros - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press Porta-malas tem 218 litros
EQUIPAMENTOS

» DE SÉRIE
Ar-condicionado digital, direção elétrica, travas e retrovisores elétricos, alarme volumétrico, som MyConnection geração 3, computador de bordo, faróis com máscara negra e piscas integrados nos retrovisores, faróis de neblina dianteiros, rodas de liga leve de 16 polegadas, controle eletrônico de estabilidade e tração (AdvanceTrac), assistente de partida em rampa, sensor de estacionamento traseiro com indicação gráfica e sonora, sistema de conectividade SYNC com AppLink e Assistência de Emergência, vidros elétricos dianteiros e traseiros com fechamento global, chave de segurança MyKey, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), sistema de partida sem chave Ford Power, chave com sensor de presença, bancos revestidos em couro, faróis cromados, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, espelho retrovisor eletrocrômico e piloto automático.

» OPCIONAL
Pintura metálica

Espaço atrás é ideal para dois - Juarez Rodrigues/EM/D.A Press Espaço atrás é ideal para dois
QUANTO CUSTA

O Ford Fiesta hatch 1.0 EcoBoost é vendido apenas na versão Titanium, com preço de R$ 71.990. Com pintura metálica vai para R$ 73.290.

NOTAS (0 a 10)

» Desempenho 9
» Espaço interno 7
» Porta-malas 7
» Suspensão/direção 8
» Conforto/ergonomia 7
» Itens de série/opcionais 8
» Segurança 7
» Estilo 9
» Consumo 8
» Tecnologia 8
» Acabamento 8
» Custo/benefício 7

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação