Suave na nave

Teste: Ford Fusion 2.0 Ecoboost AWD Titanium é recheado de tecnologia

Ford Fusion 2.0 Ecoboost AWD Titanium passa por discretas alterações no visual, mas ganha muito em tecnologia e em desempenho, com o eficiente motor, mais potente e econômico

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 29/10/2016 18:26 Enio Greco /Estado de Minas
Leandro Couri/EM/D.A Press
Ele tem dimensões avantajadas e muitas vezes é chamado pejorativamente de “banheira”, mas não há como negar que o Ford Fusion é um sedã médio-grande bem interessante. O modelo 2017 já está à venda e nós testamos a versão topo de linha, recheada de tecnologia e com um motor que proporciona desempenho empolgante. Trata-se de um automóvel espaçoso, com acabamento sofisticado e que tem um rodar confortável, suave, mesmo quando se pisa fundo no acelerador. Merecia um câmbio automático com mais velocidades, e há que se tomar cuidado, pois ele raspa fácil em rampas e lombadas.

PLÁSTICA DISCRETA Quando a Ford anunciou a linha 2017 do Fusion, muita gente pensou que o modelo chegaria com alterações mais profundas no visual. Mas não foi bem isso que aconteceu. O sedã manteve as mesmas linhas da carroceria, com a frente em cunha, frisos no capô e grade horizontalizada com barras cromadas. A diferença é que agora a grade tem sistema de fechamento ativo, que conta com aletas que podem abrir para otimizar a refrigeração do motor ou fechar para contribuir com a aerodinâmica. O para-choque dianteiro ganhou entrada de ar maior e molduras cromadas no entorno dos faróis de neblina.

A versão Titanium AWD vem equipada com faróis full LED e com luz diurna. Não dá para perceber, mas a Ford garante que os faróis estão mais estreitos, espichados, em relação ao modelo anterior. O spoiler na parte inferior do para-choque dianteiro dá um toque de esportividade ao sedã, mas acaba contribuindo para deixar o carro ainda mais baixo na frente, raspando em rampas de garagem e lombadas. As laterais também têm vincos que acentuam a linha de cintura elevada, e os retrovisores com repetidores de seta contam com indicador de ponto cego. A traseira é curta, conferindo ao sedã uma silhueta de cupê. E ali as lanternas com LEDs tiveram o desenho interno modificado e agora são unidas por um friso cromado. Para completar o toque esportivo do Fusion, belas rodas de liga leve aro 18 polegadas, aerofólio na tampa do porta-malas e duas saídas de escape com a boca cromada.

Leandro Couri/EM/D.A Press
ESPAÇO Em um sedã com dimensões externas tão generosas é de se esperar que o espaço interno seja muito bom. E no Fusion é quase assim. Na frente, os bancos são confortáveis e contam com comandos elétricos, inclusive lombar. Para os dias quentes, tem o providencial sistema de refrigeração do assento. Ou aquecimento para o frio. Atrás há muito espaço para as pernas, mas no meio o passageiro é incomodado pelo túnel no assoalho e o encosto saliente, devido ao console embutido. Mas tem saída de ar-condicionado e apoios de cabeça e cintos de segurança retráteis para todos os passageiros. Detalhe interessante é que os cintos laterais contam com airbags embutidos. O porta-malas é bem grande e o carro ainda tem o encosto do banco traseiro bipartido, tornando a área de carga ainda mais versátil.

Leandro Couri/EM/D.A Press
DIRIGINDO A posição de dirigir é muito boa, com fácil visualização da frente do carro, já que o banco do motorista conta com ajuste de altura. Todos os comandos são facilmente acessados no painel ou nas teclas do volante, por meio das quais é possível acessar computador de bordo, celular, controle de velocidade, GPS e aplicativos. O motorista pode mudar a configuração dos instrumentos digitais, destacando o que for do seu interesse. O acabamento interno sofisticado torna o ato de dirigir ainda mais prazeroso, já que os materiais são de boa qualidade e a montagem é zelosa. O painel é revestido com material emborrachado e os bancos com couro.

A central multimídia tem tela tátil e é muito fácil de operar - Leandro Couri/EM/D.A Press A central multimídia tem tela tátil e é muito fácil de operar
Mas o grande barato de dirigir o novo Fusion é quando você encontra a melhor posição no banco, ajusta os retrovisores e pisa no acelerador com vontade. Nessa hora você percebe que o motor ficou mais eficiente e mais potente, com respostas rápidas em baixa rotação. Ele acelera muito rápido em arrancadas e retomadas de velocidade, jogando por terra aquele conceito que todo sedã é carro de tiozão. Outra novidade no Fusion 2017 é o câmbio automático E-Shifter, um botão giratório no console, que conta com as posições normais e mais o S, para uma condução ainda mais esportiva, além da possibilidade de se fazer trocas de marchas nas aletas atrás do volante.

Apesar de o câmbio automático ser de seis marchas (o modelo merecia mais), o casamento dele com o motor é perfeito, com bom entendimento entre o comando no acelerador e as trocas de marchas, que são suaves, sem trancos. No modo manual fica mais esperto, mas se você pisa fundo o consumo fica na casa dos 5km/l. As suspensões foram muito bem ajustadas, proporcionando equilíbrio entre o rodar confortável e a estabilidade em curvas. O sistema de tração integral AWD mantém o carro o tempo todo colado ao chão, garantindo segurança quando a tocada é mais agressiva.

Banco traseiro tem bom espaço para quem senta nas laterais, mas quem vai no meio é prejudicado - Leandro Couri/EM/D.A Press Banco traseiro tem bom espaço para quem senta nas laterais, mas quem vai no meio é prejudicado
A direção com assistência elétrica foi muito bem calibrada e o bom diâmetro de giro favorece na hora das manobras, mesmo o carro sendo um grandalhão. Os freios, com o auxílio da tecnologia, atuaram de forma eficiente. E o carro ainda conta com sistemas que detectam a desatenção do motorista e evitam acidentes. O novo Fusion tem atributos fortes para desbancar a concorrência, que conta com motores mais potentes, mas não traz tanta tecnologia. É um sedã bem recheado, com bom espaço interno, ótimo desempenho e com visual atraente. Resta só ver se cabe no seu bolso.

CONECTIVIDADE
Não deve nada a ninguém

Se você procura um sedã médio-grande recheado de equipamentos, talvez possa se interessar pelo novo Ford Fusion 2.0 Ecoboost Titanium AWD, um automóvel completo. No quesito segurança, o modelo traz sistemas de assistência autônoma, que ajudam a evitar colisões e até atropelamento, alertando o motorista e acionando o freio. Conta também com o sistema de conectividade SYNC 3, com o poderoso Sony Premium Sound e 12 alto-falantes, que reproduz o som com alta-fidelidade. O sistema, compatível com Apple CarPlay e Android Auto, é totalmente intuitivo e conta com tela tátil, com fácil acesso ao sistema de áudio, ar-condicionado, telefonia, navegação, aplicativos e configurações do veículo. Por meio do sistema, o motorista acessa também o assistente de estacionamento, que ajuda a entrar e sair de vagas. É um automóvel com equipamentos normalmente encontrados em modelos de segmentos superiores.

Motor 2.0 Ecoboost tem 248cv e responde bem às acelerações - Leandro Couri/EM/D.A Press Motor 2.0 Ecoboost tem 248cv e responde bem às acelerações
FICHA TÉCNICA

» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros, 1.999cm³ de cilindrada, turbo,
a gasolina, que desenvolve potência máxima de 248,4cv a 5.500rpm
e torque máximo de 38kgfm (g) a 3.000rpm

» TRANSMISSÃO
Tração integral AWD e câmbio automático
sequencial de seis marchas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, tipo McPherson; traseira, independente, Control Link / 8 x 18 polegadas de liga leve/ 235/45 R18

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

» FREIOS
Discos na dianteira e traseira, com ABS e EBD

» CAPACIDADES
Do tanque, 68 litros; e de carga
(ocupantes e bagagem), 387 quilos

Com 514 litros, o porta-malas dá conta de toda a bagagem da família - Leandro Couri/EM/D.A Press Com 514 litros, o porta-malas dá conta de toda a bagagem da família
EQUIPAMENTOS

» De série – Seletor E-shifter, chave com sensor de presença, acesso inteligente e partida sem chave, grade dianteira com controle ativo, faróis Full LED com luz diurna de LED, rodas de liga leve 18 polegadas, sensor de monitoramento individual de pressão dos pneus, sistema de desligamento e acionamento automático do motor (Auto Start-Stop), partida remota, sistema de conectividade SYNC 3 com Sony Premium Sound e 12 alto-falantes compatível com Apple CarPlay e Android Auto, sistema de monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de permanência em faixa, farol alto automático, ajuste elétrico dos bancos dianteiros em 10 direções, bancos dianteiros aquecidos e refrigerados, sensor de chuva, sistema de personalização da luz ambiente, aerofólio, piloto automático adaptativo com “stop and go”, alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem, assistente autônomo de detecção de pedestres, estacionamento automático de segunda geração e teto solar.

» Opcional – Não tem

Belas rodas raiadas de liga leve aro 18 polegadas - Leandro Couri/EM/D.A Press Belas rodas raiadas de liga leve aro 18 polegadas
NOTAS

» Desempenho      10
» Espaço interno      9
» Porta-malas      9
» Suspensão/direção      10
» Conforto/ergonomia      9
» Itens de série/opcionais      10
» Segurança      10
» Estilo      10
» Consumo      8
» Tecnologia      10
» Acabamento      9
» Custo/benefício      9

FORD FUSION 2.0 ECOBOOST TITANIUM X CONCORRENTES

FORD FUSION 2.0 ECOBOOST TITANIUM             HONDA ACCORD EX V6      TOYOTA CAMRY XLE 3.5      HYUNDAI AZERA 3.0

Potência (cv)                             248                                280                              277                             250
Torque (kgfm)                           37,9                              34,6                              35,3                           28,8
Dimensões (A x B x C x D) (m) (*)  4,87 x 1,85 x 1,49 x 2,85    4,91 x 1,85 x 1,47 x 2,77    4,85 x 1,82 x 1,48 x 2,75    4,92 x 1,86 x 1,47 x 2,84
Peso (kg)                                1.691                               1.632                          1.540                         1.581
Porta-malas (litros) (**)             514                                   461                            504                          461
Velocidade máxima (km/h) (**)  240                                   ND                             ND                              ND
Aceleração até 100km/h (s) (**)   ND                                   ND                             ND                               8,7
Consumo cidade (km/l) (***)       8,6                                  8                                8                               8,2
Consumo estrada (km/l) (***)      11,7                                12                              10                             10,7
Preço (R$)                                   154.500                          160.100                       150.600                       180.840

(*) A: comprimento; B: largura; C: altura; e D: entre-eixos
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
ND: Não disponível

Leandro Couri/EM/D.A Press
QUANTO CUSTA?

O novo Ford Fusion 2.0 Ecoboost é vendido na versão SEL por R$ 125.500. Já a versão Titanium FWD (tração dianteira) custa R$ 138 mil. E a versão testada, a Titanium AWD (tração integral), tem preço sugerido de
R$ 154.500.

Tags: teste avaliação vrum Ford Fusion 2.0 Ecoboost AWD Titanium suave na nave recheado de tecnologia desempenho empolgante Estado de Minas

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação