Teste

Com mecânica aprimorada, Chevrolet Spin ficou mais esperta e econômica

Mudanças feitas na Chevrolet Spin surtiram efeito positivo, com melhorias no desempenho e no consumo de combustível. Modelo se destaca pelo bom espaço interno, mas estilo não agrada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 28/11/2016 09:44 / atualizado em 12/12/2016 15:43 Enio Greco /Estado de Minas
Grade dianteira ativa conta com aletas que se movimentam e fecham para melhorar a aerodinâmica - Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016 Grade dianteira ativa conta com aletas que se movimentam e fecham para melhorar a aerodinâmica
Os segmentos de minivans e monovolumes perderam força nos últimos anos, mas ainda são considerados boas opções para quem procura um carro de família, com bom espaço interno. O Chevrolet Spin é um dos poucos modelos disponíveis no mercado e apesar de não ter visual dos mais modernos, tem seus pontos positivos. Na linha 2017, a minivan ganhou o sistema ECO, com melhorias no motor e recursos que ajudaram a otimizar o desempenho e reduzir o consumo de combustível. Na prática, o carro ficou um pouco mais esperto, mas ainda peca em alguns detalhes.

Realmente, o design não é o ponto forte do Chevrolet Spin. Suas formas simplistas e o estilo nada ousado depõem contra o modelo. Uma das novidades da linha 2017 que faz parte do sistema ECO é a grade dianteira ativa, que conta com aletas que se movimentam automaticamente de acordo com a necessidade, fechando para melhorar a aerodinâmica e reduzir o consumo de combustível, ou abrindo para auxiliar na refrigeração do motor. A parte inferior do para-choque ganhou uma aba inteiriça para reduzir o fluxo de ar embaixo do carro, mas ela raspa facilmente em rampas e lombadas.

ESPAÇOSA O espaço interno da Spin de cinco lugares – o modelo tem a opção de sete lugares – é bem interessante. Os bancos dianteiros são confortáveis e proporcionam boa visibilidade. Atrás, o assoalho quase plano favorece o espaço para as pernas, mas no meio do banco falta conforto e apoio de cabeça, e o cinto de segurança é subabdominal. O porta-malas tem boa capacidade de carga, que pode ser ampliada com o rebatimento do encosto do banco traseiro.

Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016
No acabamento interno predomina o plástico duro com montagem razoável. Os bancos são revestidos com tecido e o volante com couro. Aliás, o volante tem ajuste apenas de altura, mas conta com comandos para o som e piloto automático. A versão traz de série o sistema multimídia MyLink, com conectividade com smartphones e o sistema de informação OnStar, que exerce a função do GPS, guiando o motorista com a ajuda da central de atendimento.

Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016
SISTEMA ECO Mecanicamente, a Spin passou por modificações que trouxeram resultados positivos. O motor 1.8 recebeu componentes mais leves, reduzindo peso e atrito entre as partes, garantindo melhor rendimento. Na prática, a minivan ficou um pouco mais esperta, já que o motor teve um ganho de torque em rotações mais baixas e o acréscimo de alguns cavalos de potência com etanol. Com o carro vazio, as arrancadas e retomadas de velocidade ficaram mais ágeis. Já com quatro passageiros e ar-condicionado ligado a performance não é tão boa assim.

O câmbio automático de seis marchas tem boa relação de marchas, com trocas suaves, sem trancos. É possível fazer trocas manuais, mas somente por meio de uma tecla no pomo da alavanca, já que o modelo não tem aletas atrás do volante. O sistema ECO traz ainda modificações no sistema elétrico e uso de pneus de baixo atrito, tudo para reduzir o consumo de combustível e a emissão de poluentes.

Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016
As suspensões do Spin receberam uma calibragem equilibrada, garantindo pouca inclinação da carroceria, estabilidade em curvas e uma razoável filtragem das imperfeições do solo. A direção com assistência elétrica garante conforto em manobras e segurança em velocidades elevadas. O sistema de freios atuou de forma eficiente. Em resumo, o Spin mantém suas principais características de bom espaço interno e design questionável, mas agora com melhor desempenho.

FICHA TÉCNICA

»  MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, oito válvulas, 1.796cm³ de cilindrada, que desenvolve potências máximas de 106cv (gasolina) e de 111cv (etanol) a 5.200rpm e torques máximos de 16,8kgfm (gasolina) a 2.500rpm e de 17,7kgfm (etanol) a 2.600rpm

»  TRANSMISSÃO
Tração dianteira com câmbio automático de seis velocidades

»  DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva (EPS)

»  FREIOS
A discos ventilados na dianteira e a tambores na traseira, com ABS

»  SUSPENSÕES/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson, com barra estabilizadora ligada à haste tensora; e traseira, semi-independente, com eixo de torção e barra estabilizadora/6 x 15 polegadas, de liga leve/ 195/65 R15

»  CAPACIDADES (**)
Do tanque, 53 litros; e de carga (ocupantes e bagagem), 423 quilos, porta-malas, 710 litros

»  DIMENSÕES (A x B x C x D x E) (m) (*)
4,36 x 1,73 x 1,66 x 2,62

»  DESEMPENHO (**)
Velocidade máxima (km/h), 160 (g/e); aceleração até 100km/h (s), 11,2 (g) e 10,9 (e)

»  CONSUMO km/l (***)
Cidade, 10,9(g)/7,5(e); estrada, 13,1(g)/9,2(e)

(*) A: comprimento, B: largura, C: altura, D: entre-eixos e  E: medida de conforto (distância entre o encosto do banco traseiro e o pedal de freio)
(**) Dados dos fabricantes
(***) Dados do Inmetro
(g): gasolina e (e): etanol

Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016
EQUIPAMENTOS

» De série – Ar-condicionado, freios ABS com EBD (distribuição da força de frenagem), airbag duplo, alarme e conjunto elétrico de vidros e travas com acionamento por controle remoto, faróis com máscara negra, OnStar com o pacote Safe, que inclui serviço de recuperação veicular e aplicativo para smartphone com a função diagnóstico, bússola, indicador de mudança de marchas, sistema de monitoramento da pressão dos pneus, sistema ECO com direção elétrica, grade ativa do radiador, rodas de liga escurecidas aro 15 polegadas, volante multifuncional com revestimento premium, sistema multimídia MyLink, rack de teto, retrovisores externos com ajuste elétrico, acabamento de peças da carroceria em preto brilhante, lanternas fumê, faróis de neblina, computador de bordo, cobertura do porta-malas, sensor de estacionamento traseiro, transmissão automática e controlador de velocidade de cruzeiro.Sound e 12 alto-falantes compatível com Apple CarPlay e Android Auto, sistema de monitoramento de ponto cego com alerta de tráfego cruzado, sistema de permanência em faixa, farol alto automático, ajuste elétrico dos bancos dianteiros em 10 direções, bancos dianteiros aquecidos e refrigerados, sensor de chuva, sistema de personalização da luz ambiente, aerofólio, piloto automático adaptativo com “stop and go”, alerta de colisão com assistente autônomo de frenagem, assistente autônomo de detecção de pedestres, estacionamento automático de segunda geração e teto solar.

» Opcional – Não há.

NOTAS
» Desempenho      8
» Espaço interno      9
» Porta-malas      7
» Suspensão/direção      7
» Conforto/ergonomia      7
» Itens de série/opcionais      7
» Segurança      7
» Estilo      6
» Consumo      7
» Tecnologia      7
» Acabamento      7
» Custo/benefício      7

Euler Junior/EM/D.A Press -  21/11/2016
QUANTO CUSTA?
O Chevrolet Spin 1.8 tem preço de R$ 58.290 na versão de entrada, LS. A versão testada, Advantage, é vendida por R$ 67.390.

Tags: teste avaliação vrum uai estado de minas em.com chevrolet spin 1.8 eco enio greco

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação