TESTE DO VRUM

Apesar do jeitão esportivo, Toyota Corolla XRS tem comportamento dócil

Testamos a versão esportivada do sedã, 'vestida' com aerofólio e vários acessórios visuais. Com desempenho pacato, modelo ganhou itens importantes de segurança

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 26/06/2017 11:36 / atualizado em 26/06/2017 12:47 Pedro Cerqueira /Estado de Minas

Jair Amaral/EM/D.A Press

Ela até pode não ser tão popular quanto o seu arquirrival Honda Civic (não passa nem perto disso!), mas, desde que foi lançada, a 11ª geração do Toyota Corolla sempre liderou o segmento dos sedãs médios. Apesar de não ter rompido com o que seu consumidor fiel espera, as novas linhas apresentadas em 2014 foram uma significativa evolução no design e deixaram o Corolla bem menos careta. E, para não deixar a bola cair, em abril foi lançada a reestilização do modelo, com retoques discretos, mas que fizeram grande diferença no look do Tiozão, ou Vovôrolla, como alguns gostam de “espetar” os proprietários do sedã médio da Toyota.


A dianteira tem linhas mais aerodinâmicas, faróis e grade foram afinados e o para-choque ficou mais robusto. As laterais têm linha de cintura mais alta e a traseira ganhou novas lanternas. O resultado é um veículo com mais apelo esportivo. Para reforçar esta impressão, a unidade testada chegou na versão esportivada XRS (que retornou à linha), acrescentando aerofólio, minissaias laterais e nos para-choques, ponteira de escapamento cromada, faróis com LEDs e belas rodas diamantadas de 17 polegadas com detalhes em preto brilhante. Para trazer essa atmosfera esportiva para dentro do carro, o interior ganhou vários elementos em preto, como os bancos em couro e o forro do teto.

E já que estamos falando do interior, o do Corolla passou por mudanças discretas, como as novas saídas de ar laterais circulares, que deixaram o painel ligeiramente mais esportivo. O clássico reloginho digital (criticado por alguns) foi deslocado para o lado da tela da central multimídia. O acabamento manteve o bom nível de 2014, ano em que o modelo também passou por uma sensível melhoria, com tapetes acarpetados, plástico de bom aspecto e apliques em couro no painel. Com a ajuda do assoalho quase plano, o banco de trás continua a oferecer bom espaço para os três ocupantes. Segurança básica está garantida, com apoios de cabeça e cintos de segurança de três pontos para todos. O porta-malas também oferece espaço de sobra para bagagens, além de abrigar o estepe.

Maior novidade da linha 2018 foi a incorporação dos controles de tração e estabilidade - Jair Amaral/EM/D.A Press Maior novidade da linha 2018 foi a incorporação dos controles de tração e estabilidade

DÓCIL Mas a esportividade visual da versão XRS não influencia no desempenho do Corolla, que adota um conjunto mecânico pensado para agradar a um perfil de motorista que valoriza mais a confiabilidade e o conforto do veículo do que um desempenho vigoroso. Tanto que a Toyota nem se interessa em oferecer um motor turbo (como tantos concorrentes já têm), nem para o Corolla e nem para outro modelo, já que a marca já declarou que não pretende investir em motores sobrealimentados, seja para melhorar o desempenho ou para reduzir consumo.

Acabamento interno é bom e a central multimídia tem tela tátil de 7 polegadas - Jair Amaral/EM/D.A Press Acabamento interno é bom e a central multimídia tem tela tátil de 7 polegadas

Com desempenho pacato, o modelo tem motor 2.0 aspirado atrelado a um câmbio automático tipo CVT (continuamente variável), que, além do rodar suave, favorece a redução do consumo de combustível. Se quiser melhorar o comportamento, opte pelo modo esportivo, que vai fazer as mudanças em um giro mais elevado. Agora, se quiser sentir o carro mais à mão, é possível “passear” manualmente (por paddle shifts) entre as sete marchas virtuais disponíveis. A adoção das rodas de 17 polegadas exigiu uma nova calibração da suspensão – que foi elevada em 5mm – e da direção do modelo. Parece que o trabalho foi bem-feito, já que o modelo continua demonstrando boa relação entre conforto e estabilidade.

Segurança básica no banco de trás, com apoios de cabeça e cinto de segurança de três pontos para todos - Jair Amaral/EM/D.A Press Segurança básica no banco de trás, com apoios de cabeça e cinto de segurança de três pontos para todos

SEGURANÇA
Mas a principal novidade do Corolla reestilizado foi a adoção dos controles eletrônicos de tração e estabilidade, dívida que demorou a ser quitada. Airbags frontais, laterais, de cortina e joelho agora também são de série. Esta versão intermediária do Corolla é mais cara que os demais concorrentes (equipados com motor aspirado) em suas versões de topo. Todos trazem um pacote semelhante de segurança, sistema multimídia com navegação GPS, ar-condicionado digital (que o Corolla é o único a não oferecê-lo em dupla zona de climatização, só disponível na Altis) e rodas de 17 polegadas. Entre todos os concorrentes, o Nissan Sentra SL se destaca por ser o mais em conta e por oferecer mais conteúdo, como teto solar e vários itens de segurança como os alertas de colisão frontal, de tráfego cruzado e ponto cego. O Honda Civic EXL fica devendo chave presencial para destravar e ligar o veículo. Ford Focus Fastback e Renault Fluence trazem a mais o teto solar.

Porta-malas é espaçoso e guarda o estepe - Jair Amaral/EM/D.A Press Porta-malas é espaçoso e guarda o estepe

» CONECTIVIDADE
Preferido entre os conservadores, o Corolla é dos poucos modelos que ainda trazem leitor de CD/DVD. O sistema multimídia Toyota Play funciona a partir de uma tela tátil de sete polegadas, surpreendendo ainda com TV digital, além das mídias mais comuns: rádio, USB e Bluetooth (com streaming). O sistema ainda oferece navegação GPS e telefonia.

Jair Amaral/EM/D.A Press

Ficha Técnica

» MOTOR
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 1.987cm³ de cilindrada, 16 válvulas, flex, que desenvolve potências de 143cv (gasolina) a 5.600rpm e 153cv (etanol) a 5.600rpm e torques de 19,7kgfm (g) a 4.000rpm e 20,7kgfm a 4.800rpm

» TRANSMISSÃO
Tração dianteira, com câmbio automático CVT de sete velocidades pré-programadas

» SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS
Dianteira, independente, do tipo McPherson com barra estabilizadora; e traseira tipo eixo de torção com barra estabilizadora / de liga leve de 17 polegadas / 215/50 R17

» DIREÇÃO
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica progressiva

» FREIOS
A discos ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com ABS e distribuição eletrônica de frenagem (EBD)

» CAPACIDADES
Do tanque, 60 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 375 quilos


Roda diamantada de 17 polegadas é exclusiva da versão - Jair Amaral/EM/D.A Press Roda diamantada de 17 polegadas é exclusiva da versão

EQUIPAMENTOS


»DE SÉRIE

Ar-condicionado digital, computador de bordo, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, vidros elétricos, retrovisores com ajustes elétricos, volante multifuncional, sistema de destravamento das portas e partida por sensores na chave, retrovisor interno eletrocrômico, controle de velocidade de cruzeiro, faróis de neblina, acendimento automático dos faróis, painel de instrumentos com tela TFT colorida de 4,2”, sistema multimídia Toyota Play com tela tátil de 7” (com CD/DVD, TV digital, rádio, Bluetooth, navegação GPS e telefonia), câmera de ré, aerofólio traseiro com luz de freio em LED, saias esportivas laterais, frontal e traseira, ponteira do escapamento cromada, faróis dianteiros com LEDs, ajuste de altura do farol, rodas diamantadas aro 17”, controle eletrônico de tração e estabilidade, assistente de subida, airbags frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista, sistema Isofix para cadeiras infantis, cintos de segurança com pré-tensionador e limitador de força, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem, luz de frenagem emergencial e acendimento automático dos faróis.
 

» OPCIONAL
Não tem.


Notas

Desempenho 8
Espaço interno 9
Porta-malas 9
Suspensão/direção 8
Conforto/ergonomia 8
Itens de série/opcionais 8
Segurança 9
Estilo 8
Consumo 8
Tecnologia 8
Acabamento 8
Custo/benefício 6
 

Quanto custa?
O Toyota corolla 2.0 XRS tem preço sugerido de R$ 109.500.

Tags: teste toyota corolla 2018 xrs vrum pedro cerqueira

Veículos

Encontre seu veículo

Últimas notícias

ver todas
04 de agosto de 2018
30 de julho de 2018

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação